Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

5 de abr de 2007

Para a igreja católica, o diácono pode ser casado, porque ele não tem vínculo empregatício

Mas o padre não। Para não deixar herdeiros...
A Igreja Católica é poderosa em vários países। A riqueza em terras, ouro nos templos e casas paroquiais é imensa. Uma história de mais de 2 mil anos que se mantém hoje apesar da diminuição da fé do povo, ou seja, "esclarecimento", e da transferência de fiéis para outras religiões. Semanas atrás, relataram-me que a principal razão para que padres sejam proibidos de casar e ter filhos é que a Igreja Católica não quer dividir seu patrimônio. Em outras palavras, a Igreja teria que dividir todas as suas terras e seu ouro para os herdeiros dos seus "funcionários". Imagine a seguinte situação: o padre casa com uma mulher, constitui família e tem dois filhos. Se o padre morre, deixa mulher e dois filhos para serem assistidos pela Igreja. O prejuízo seria grande: um funcionário deixou três bocas para alimentar. E o pior: a sede da igreja local seria dividida entre os três... Apesar de hipotética, a situação poderia ocorrer se o casamento dos padres fosse permitido... Nada mais inteligente do que proibir. Quem descumpre a ordem, é expulso. A prática resultou, ao longo dos séculos, em relacionamentos sigilosos entre os religiosos e pessoas da comunidade. Muitos vieram à tona.
Na Igreja Católica, o diácono é um ministro religioso que está no último dos sete anos de estudos - em média - os que levam à carreira clerical. Há os diáconos em grau permanente que podem ser homens casados. Note-se que devem casar-se antes do diaconato. O diácono pode realizar, sob orientação de um sacerdote, algumas celebrações religiosas, como batismos e casamentos, além de fazer homilias e pregações.
Para este blogueiro, uma coisa é certa: a hóstia recebida de um diácono parece que é feita de fubá. Não levo fé.

5 comentários:

Anônimo disse...

Sr. Luís Carlos Gusmão ,

Fico muito triste quando vejo alguém se utilizar de seu conhecimento para querer questionar a igreja de Cristo e pior, questionar próprio Deus que é o nosso criador. Fraterno, não devemos nos afastar de Deus por erros de pessoas de carne. Ninguém é perfeito. Nosso Senhor Jesus escolheu depois de uma noite de oração seus discipulos e no meio dos dozes um o entregou aos fariseus ou seja o traiu. O homem em sua fraqueza muitas vezes trai Jesus. Mas não devemos nos limitar aos defeitos e erro de homens mas sim a grandeza e perfeição de nosso Deus. Na biblia o apostolo Paulo sugeriu o celibato para servir a Deus. Leia 1 Corintios 7,1 - 7,32. Sugiro que leia 1 Corintios. É a palavra de Deus que pedi para que não se casem. Não são os homens. Não sou um entendido da palavra de Deus mas ultimamente tenho procurado guarda-las em meu coração e viver a vontade de meu Deus é a única coisa que vale a pena neste mundo, pois o resto tudo passa. Irmão fica na paz de Deus.

Luis Maschi disse...

Que Deus perdoe tamanha ignorancia e tão rudes palavras.

Deus te abençõe

Marco Carvalho disse...

Sou ministro estraórinário da eucarístia e duarante minha vida dentro da igreja passei por diversos estudos dos documentos da igraja e posso dizer que suas afirmações são infundadas e partem do "eu ouvi dizer". Posso lhe dizer que a diferênça fundamental entre o Diácino e um Sacerdote Ordenado (padre) é que o Padre tem a graça da Transubstânciação, ou seja, ele pode conssagrar particulas (hostias), enquanto o diácono e outros ministros extraórdinários podem apenas distribiílas ao povo de Deus.
O Padre não pode casar por problemas passados com esta prática dentro da igreja. Quando você morrer a empresa em que trabalha terá que dividir a empresa com sua família se vc é apenas um empregado? Por que a Igreja deveria dividir o patrimônio com a família dos "funcionários"?
Creio que antes de estrever tantos absurdos você deveria pesquisar e estudar mais sobre o assunto. Se você não gosta ou concorda com a Igreja busuqe fundamentar seus argumentos.

Anônimo disse...

TENHO DÓ DE UNS POBRES COITADOS COMO VOCE QUE PUBLICA UMA NOTICIA SEM PE NEM CABECA DESSES, LEIA O APOSTOLO PAULO E SABERA O PORQUE DO SELIBATO ADOTADO PARA A IGREJA, SERIA MUITO BOM PARA UM FIEL VER UM PADRE BRIGANDO COM E ESPOSA COMO JA VI VARIOS PASTORES XINGANDO AS SUAS ESPOSAS, ANTES DE SER BURRO PRIMEIRO SAIBA O QUE A IGREJA PENSA

regina disse...

Tenho a impressão de que sua cabeça é feita de fubá, ou seja, a massa cinzenta de seu cérebro é metade de fubá, metade de cocô de satanás.Por dizer tamanha blasfêmia...
Mas usando da infinita Santa Misericórdia e paciência de Jesus , conforme as suas palavras "Pai, perdoai-lhes porque não sabem o que fazem", no seu caso, porque não sabe o que diz, espero que você possa se arrepender e procurar saber a verdade...
Desejo que o Espírito Santo te ilumine...