Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

5 de abr de 2007

Por trás do apagão está a luta pelo controle do bilhão da Infraero

O que está por trás dos ataques da revista Veja à Infraero e da ofensiva na mídia pela privatização do sistema de tráfego aéreo?
Na verdade, está em jogo a transferência das taxas operacionais feitas pelas empresas para a Infraero. Uma bagatela que gira em torno de 1 bilhão de reais, por ano. Alguns focos militares torcem o nariz para o ministro da Defesa Waldir Pires, mas, a resistência à permanência dele no ministério está mais em função do vil metal, vem da área empresarial. É a turma que quer botar a mão no bilhão.A revista Carta Capital (4 de abril) mete a mão na ferida. "Durante cinco meses do processo da reforma ministerial, Waldir Pires foi fritado em óleo quente pela mídia e pela oposição, com discreto auxílio de militares saudosistas de tempos outros". A Waldir Pires foram atribuídos todos os males do tráfego aéreo brasileiro, "um desastre anunciado há, pelo menos, duas décadas. Waldir foi acusado de tudo, desde a falta de radares nos aeroportos ao trânsito de um cachorro na pista de pouso de Congonhas (SP). Sem falar na neblina do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos". Até agora nada foi capaz de removê-lo do cargo.
O Brasil precisa de Waldir Pires no Ministério da Defesa. E a democracia também.

Nenhum comentário: