Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

30 de mar de 2007

Polícia Federal inicia recadastramento de armas de fogo

Até o dia 7 de julho, todas as pessoas que possuírem armas de fogo deverão recadastrá-las na Polícia Federal. O recadastramento é um instrumento fundamental para que a polícia tenha controle sobre as armas que circulam no Brasil – tanto nas mãos de civis como nas de policiais, magistrados e empresas de segurança. O recadastramento é obrigatório. As armas que não forem recadastradas se tornarão ilegais e seus proprietários poderão ser punidos, nos termos do Estatuto do Desarmamento. Mais informações em https://sinarm.dpf.gov.br/sinarm/sinarm. (Boletim RETS)

Governo propõe piso nacional de R$ 850 para educação

Deputados da bancada petista na Câmara comemoraram o anúncio do envio pelo Executivo do projeto de lei que estabelece o piso nacional do magistério. Para os parlamentares, a iniciativa trará ganhos históricos para a educação brasileira. O ministro da Educação, Fernando Haddad (foto), encaminhará o texto nesta sexta-feira। A proposta do governo será de um piso nacional de R$ 850 para uma carga horária de 40 horas semanais.
Matéria completa no site do PT AQUI

Imprensa Discrimina Ministra Negra

Na entrevista que a Ministra da Integração Racial Matilde Ribeiro, concedeu esta semana ao serviço brasileiro da Rádio BBC de Londres (BBC Brasil), a propósito do aniversário de 200 anos da proibição do comércio de escravos pelo Império Britânico, ela foi questionada sobre o assunto da seguinte forma: “Como o Brasil se coloca no contexto internacional? O Brasil gosta de pensar que não tem discriminação e gosta de se citar como exemplo de integração। É assim que a senhora vê a situação?”.
E respondeu assim: “É o seguinte: chegaram os europeus numa terra de índios, aí chegaram os africanos que não escolheram estar aqui, foram capturados e chegaram aqui como coisa. Os indígenas e os negros não eram os donos das armas, não eram os donos das leis, não eram os donos dos bens de consumo. A forma que eles encontraram para sobreviver não foi pelo conflito explícito. No Brasil, o racismo não se dá por lei, como foi na África do Sul. Isso nos levou a uma mistura. Aparentemente todos podem usufruir de tudo, mas na prática há lugares onde os negros não vão. Há um debate se aqui a questão é racial ou social. Eu diria que é as duas coisa”.
Na seqüência, uma questão mais específica: “E no Brasil tem racismo também de negro contra branco, como nos Estados Unidos?” E uma resposta honesta, sem hipocrisia, sem fingir que a miscigenação brasileira superou o preconceito e a revolta decorrente dele: “Eu acho natural que tenha. Mas não é na mesma dimensão que nos Estados Unidos. Não é racismo quando um negro se insurge contra um branco. Racismo é quando uma maioria econômica, política ou numérica coíbe ou veta direitos de outros. A reação de um negro de não querer conviver com um branco, ou não gostar de um branco, eu acho uma reação natural, embora eu não esteja incitando isso. Não acho que seja uma coisa boa. Mas é natural que aconteça, porque quem foi açoitado a vida inteira não tem obrigação de gostar de quem o açoitou”.
Artigo completo em: AQUI

AGRONEGÓCIO: BNDES investirá R$ 20 bilhões na celulose

Banco usa dinheiro do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para financiar plantio de eucalipto
Dafne Melo - da Redação do Brasil de Fato
A julgar por seus investimentos, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) - uma empresa pública federal - está, cada vez mais, deixando de lado o “S” de sua sigla। Desde 1997, a instituição concedeu pouco mais de R$ 9 bilhões em empréstimos para a indústria de celulose e papel. Até 2010, a previsão é investir outros R$ 11 bilhões. Os dados estão disponíveis na página na internet do BNDES. Para efeitos comparativos, o financiamento do governo federal para o conjunto da agricultura familiar foi de R$ 10 bilhões em 2006. Para frei Sério Görgen, do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), é inaceitável que um banco público criado para gerar o desenvolvimento nacional invista em um setor conhecido por seu alto custo social e ambiental. De acordo com dados do próprio governo federal, retirados do Plano Nacional de Agroenergia, referentes a 2005, enquanto a agricultura familiar emprega, em média, um trabalhador a cada 10 hectares, o agronegócio emprega um trabalhador a cada 100. O deputado federal Adão Pretto (PT-RS) explica que, no caso do eucalipto, o número de hectares para empregar um único trabalhador chega a 185.
DINHEIRO DO TRABALHADOR
Dados específicos sobre empréstimos para plantio de eucalipto - fornecidos pelo BNDES a pedido do deputado federal Adão Pretto - mostram que, apenas para o setor, foram destinados R$ 1,2 bilhões, entre 1999 e 2006. Somente a Aracruz, maior empresa do ramo, com 30% do mercado mundial, abocanhou pouco mais de R$ 500 milhões. Para Görgen, a instituição financeira está fazendo “uso do dinheiro público para promover a anti-reforma agrária”. No Rio Grande do Sul, a Aracruz, a Votorantim e a Stora-Enzo compraram, em quatro anos, 250 mil hectares com o dinheiro do BNDES. No mesmo período, governos federal e estadual desapropriaram apenas 230 mil hectares para a reforma agrária. Outro agravante é que esse empréstimo especificamente foi feito com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). “Foi uma opção do Banco de usar essa linha de financiamento que não obriga à empresa a contratar empregados, muito menos a manter vínculo empregatício com os que lá já estão. É uma contradição do Banco usar recursos do FAT para empresas que não vão investir em empregos no campo”, opina Adão Pretto. As contradições não param por aí. O BNDES, que possui 12,5% das ações da Aracruz, concedeu às empresas períodos de carência e amortização da dívida de até nove anos, além de juros que vão de 1,9% a 5%, no caso dos empréstimos para novos plantios. O longo período oferece um negócio sem risco para as empresas, já que o primeiro corte do eucalipto é feito sete anos após o plantio.
Leia a matéria completa
AQUI

Anote na Agenda: -Inscrições abertas para bolsas de estudo na ONU -

O Fundo de Bolsas de Estudo Dag Hammarskjöld para Jornalistas abriu inscrições para jovens profissionais de mídia interessados no Programa Bolsa de Estudos 2007. O Programa está aberto para jornalistas de rádio, televisão e mídia impressa da Ásia, África, América Latina e da Europa Oriental que estiverem interessados em viajar até Nova York (EUA) para fazer a cobertura da 62º Sessão da Assembléia Geral das Nações Unidas. Serão selecionados quatro profissionais com idade entre 25 e 35 anos. O prazo para as inscrições encerra-se no dia 17 de abril de 2007, segunda-feira. Mais informações: www.unjournalismfellowship.org ou e-mail info@unjournalismfellowship.org ou com Valéria Schilling, Assessora de Comunicação do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) - (21) 2253-2211 / valeria@unicrio.org.br.

FIM DA LINHA

Depois de seis anos no ar, o site Feminíssima, de Luiza Brunet (na foto), vai acabar por falta de patrocinador.
Ele é um dos mais antigos sites da internet voltados exclusivamente para a mulher.
Se for só por causa de patrocínio, minha filha, não se preocupe. Este aqui também, nunca precisou. Vai na tora. E sem patrão nem veto.

'Jesus' nu de chocolate gera protesto de católicos nos EUA


Um grupo católico nos Estados Unidos pediu que uma exposição que inclui uma escultura de Jesus Cristo nu, feita de chocolate, seja boicotada।

A escultura de chocolate ao leite tem 1,8 metros de altura e 90 quilos, criada pelo artista Cosimo Cavallaro, será exposta na Lab Gallery em Manhattan, Nova York।

Bill Donohue, a Liga Católica, que se auto-intitula a maior organização de defesa de direitos civis dos católicos do país, disse que a mostra "é um dos piores ataques já feitos contra a sensibilidade cristã".

Petista vai processar deputados da lista de Furnas

O petista Luiz Fernando Carceroni vai processar os 31 parlamentares que o acusaram de falsificar a lista de Furnas
Diante do resultado do laudo do Instituto Nacional de Criminalística, da Polícia Federal, que revelou ser autêntica a lista de Furnas, o militante petista Luiz Fernando Carceroni, um dos fundadores do PT, já decidiu que irá processar os 31 deputados que o acusaram de ter falsificado o documento। “Agora ficou provado que a lista não é falsificada. Portanto, vou processá-los. Fizeram denúncias graves contra minha pessoa. Na época, todos os 31 deputados me processaram. Meu nome chegou a ser citado na CPI dos Correios como indiciado, pelo relator da CPI, deputado Osmar Serraglio”, afirmou Carceroni.

29 de mar de 2007

Após cinco anos de impunidade, mandantes de execução de casal vão a júri popular

Repórter Gissele Niza onorte@onorte.net
Rosalvo e Daniela foram executados no Centro de Montes Claros,
em 2002, com tiros e facadas
Desde o dia 4 de maio de 2002, quando pistoleiros de aluguel do Estado da Bahia vieram a Montes Claros e executaram o jornalista Rosalvo Bastos e sua noiva, Daniela Oliveira, com tiros e facadas, em frente à sua residência, localizada na Rua Dom Pedro II, Centro da cidade, a família, amigos e a classe de jornalistas clamavam por justiça.
Mas diante das brechas da lei, que permite aos criminosos impetrar recursos e mais recursos para retardamento do julgamento, os mandantes das execuções, Dalmar Ferraz de Melo e seu filho Dalmar Júnior, ficaram em liberdade.
Na tarde de sexta-feira, 9, o juiz da vara de execuções penais e presidente do tribunal do Júri, Marcos Antônio Ferreira, informou a O Norte que o julgamento dos mandantes do crime acontecerá ainda este ano.
O juiz explicou que os réus impetraram três recursos no Tribunal de Justiça de Minas Gerais, sendo que todos foram negados.
- O Tribunal de Justiça de Minas Gerais negou o pedido de recurso especial para que o processo seguisse para Brasília। Diante da negativa dos três recursos impetrados pelos réus e, principalmente da decisão publicada sexta-feira, o processo deve voltar nos próximos meses para a comarca de Montes Claros, quando os réus serão intimados através de cartas precatórias, posto que atualmente residem na cidade de Vitória da Conquista, Bahia. Concluída esta etapa, finalmente será marcado o júri popular, o que deve ocorrer ainda este ano – informou o juiz.

EXECUÇÕES
Ao relembrar o crime que aconteceu por volta de 19 hs do dia 4 de maio de 2002, a promotora Raquel Batista disse a O Norte que os réus irão a júri popular pelo crime de homicídio em concurso material, ou seja, duplo homicídio, podendo pegar de 12 a 30 anos de reclusão por cada execução.
- O crime provocou revolta entre parentes, amigos e colegas da imprensa, diante dos recursos impetrados, dentro da vasta gama permitida pela lei. Os réus estão em liberdade e irão a júri popular. No inquérito, existem provas de que os réus contrataram pistoleiros de aluguel para executar os crimes. Segundo testemunhas, Dalmar não se conformou com o suicídio de seu filho Danilo Ferraz e jurou vingança. O réu teria relatado a várias testemunhas que iria se vingar da namorada de seu filho, matando toda sua família e deixando ela por último. E, no dia 4 de maio, os pistoleiros de aluguel executaram o jornalista Rosalvo e Daniela com tiros e facadas – informou a promotora.
Nos autos constam que o filho de Dalmar, Danilo Ferraz, se suicidou quando estava em um motel com sua namorada Adriana Oliveira, irmã de Daniela. Dalmar não aceitou a morte do filho, acusando Adriana do crime e jurando vingança contra a família da namorada do filho.
No dia 4 de maio, quando Rosalvo chegava em sua casa com Daniela, foi abordado por dois homens que o executaram com um tiro na nuca, e sua noiva com três tiros e várias facadas.
Além das juras de vingança de pai e filho, também consta nos autos que a esposa de Dalmar escreveu uma carta relatando como aconteceu o crime।

SOFRIMENTO DA FAMÍLIA
Irmã de Rosalvo, a jornalista Marlene Bastos falou a O Norte que a família, amigos e colegas de profissão esperam que justiça seja feita.
- Todos que conheceram Rosalvo sabem que ele era um homem trabalhador, humilde, que jamais seria capaz de fazer mal a ninguém। Vivia para o trabalho e pela família. Há cinco anos esperamos que a justiça dos homens seja feita, confiamos e nunca perdemos a esperança de que a justiça divina também será feita, pois o brutal assassinato de Rosalvo e Daniela chocou toda a população, pela crueldade e pela injustiça. Ficamos felizes em saber que, após anos de sofrimento, enfim a justiça dos homens poderá ser feita – disse emocionada Marlene Bastos.
Leia a matéria completa AQUI
Veja o comentário abaixo, do jornalista Paulo César Júnior, clicando em “comentários”

NOVO JORNAL DENUNCIA: A lista de Furnas é autêntica

Desde o final de 2005, circula pelo país um xerox da famosa e temida lista de Furnas, documento contendo uma relação de pessoas que teriam recebido propina do “caixa dois” arrecadado por Dimas Fabiano Toledo (foto), ex-dirigente da poderosa estatal federal Furnas Centrais Elétricas. Os nomes e os valores distribuídos para campanha política entre candidatos e “amigos” eram realmente decepcionantes e constrangedores, porque da lista constava o nome de “vestais” da política nacional.
A lista demonstra a vulnerabilidade de nosso regime democrático, a promiscuidade existente na direção de estatais e a influência de grupos econômicos nas campanhas eleitorais।
Leia Mais AQUI

Fontes:

Lista de Furnas contendo cinco páginas

Auto de Apresentação e Apreensão contendo duas páginas

Laudo de Exame Documentoscópico contendo 25 páginas

MAIS SABEDORIA, MENOS HISTERIA

A Revista do Brasil - www.revistadobrasil.net- que tem o jornalista Paulo Henrique Amorim na capa, publica ensaio do ex-ministro dos Direitos Humanos, Nilmário Miranda. Ele afirma que “alguns políticos e jornais receitam o ódio como remédio contra o crime e atacam o Estatuto da Criança e do Adolescente. Mas pouco ou nada fazem pelo seu efetivo cumprimento, que é onde está boa parte da verdadeira solução”.
LEIA AQUI

28 de mar de 2007

II Encontro Estadual das Comunidades Quilombolas de Minas Gerais

As comunidades Quilombolas do Estado estão se mobilizando para reivindicar seus direitos enquanto comunidades tradicionais!!! São inúmeras reivindicações e conflitos vividos por estas comunidades que, na grande maioria estão relacionados a questão da terra (em seu sentido mais amplo: território histórico cultural).
A problemática do território está relacionada com a disputa das terras quilombolas por pressão imobiliária e por empreendimentos agropecuários, reflorestamento, dentre outros. As terras destas comunidades Minas Gerais, dotadas de cunho histórico, ainda não foram tituladas para seus povos. Ressalta-se que na atualidade diversas comunidades quilombolas, patrimônio cultural vivo da humanidade, vivem a margem da sociedade, sofrendo violação de direitos, dentre eles o da educação, assistência e segurança alimentar.


O CEDEFES convida a todos e todas a participarem!!!

Mais informações clique AQUI

Valdinei ataca vereadores

Valdinei da Silva, aquele pseudoido, como diz Fátima Moura Imperial, funcionário de Secretaria do Meio Ambiente, voltou novamente com sua metralhadora contra os vereadores de Montes Claros. Segundo ele, é a melhor forma de assumir uma cadeira na Câmara na próxima legislatura, é criticando seus componentes. Ele é candidato a vereador pelo PV.

Mineirim Tirando Retrato ...

Um mineirim comprou uma câmera digital e levou pro seu sítio; chegando lá, mostrou aquela novidade pra todos. Nunca, antes dele, jamais, alguém naquelas paragens tinha visto coisa igual, quando ele diz: - Pessoar: todo mundo pra perto da cerca de arame farpado alí, que eu vou tirá um retrato...

Ele programou o temporizador e correu pra junto de todos। Quando os outros o viram correr, saíram também correndo, se rasgando todo na cerca ...

Aí ele pergunta:- Ora, que diacho! O que aconteceu cocêis, uai ???

E a tia responde, com as duas orelhas penduradas: - Si ocê, que cunhece esse trem, ficô cum medo e correu, imagina nóis, qui num cunhece ...

TSE decide que mandato de deputado e vereador pertence ao partido

Por maioria (6 votos a 1), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que os votos em eleições proporcionais pertencem aos partidos e coligações, e não aos candidatos eleitos. Na prática, a medida acaba com o chamado troca-troca de partidos políticos e estabelece a fidelidade partidária entre deputados federais, estaduais e vereadores. Cinco ministros acompanharam o voto do relator, Cesar Asfor Rocha, e só um deles foi contrário. Em sua argumentação, Rocha afirmou que "o candidato não existe fora de um partido político. Parece equivocado que o mandato pertença ao candidato eleito." Ele disse ainda que deputados tratam seus mandatos "como se fossem suas propriedades". A decisão foi motivada por uma consulta feita pelo PFL sobre o direito de os partidos e coligações preservarem a vaga quando houver pedido de cancelamento de filiação ou de transferência do candidato eleito por um partido para outra legenda. Se Ruy Muniz sair do PFL para disputar a prefeitura e perder a eleição, perde o mandato. http://noticias। uol.com.br/ uolnews/brasil/ 2007/03/27/ ult2492u460. jhtm

Clodovil admite ser candidato a prefeito para enfrentar Marta do PT

Reproduzido do Conversa Afiada
O deputado Clodovil Hernandes (PTC-SP) disse em entrevista a Paulo Henrique Amorim nesta terça-feira, dia 27, que se Marta Suplicy (PT) for candidata a prefeita de São Paulo, ele também vai concorrer (clique aqui para ouvir). “Se amanhã ou depois a Marta se candidatar a prefeita de São Paulo, eu me candidato também para bater de frente com ela”, disse Clodovil.

8 milhões de brasileiros deixam a baixa renda

Uma pesquisa realizada pela financeira francesa Cetelem mostrou que mais de 8 milhões de brasileiros deixaram a baixa renda e migraram para níveis da população com maior poder de consumo, em apenas um ano. As camadas D e E reuniram 84,8 milhões de pessoas no ano passado (46% da população). Em 2005, o contingente dessas classes sociais era de 92,9 milhões.
A pesquisa "O Observador 2007", publicada nesta quarta-feira pelo jornal "O Estado de São Paulo", ouviu cerca de 1.200 famílias no fim de 2006, em 70 cidades do País. Elas foram avaliadas não só pela renda, mas também pela posse de bens.
A população de mais baixa renda ascendeu para as classes superiores, diz a pesquisa. Assim, a classe C, que reunia 62,7 milhões habitantes em 2005, encerrou o ano passado com 66,7 milhões de brasileiros. As classes A e B receberam nesse período 6,3 milhões de pessoas.

Vergonha para nossa Sociedade

Brasil fabricou, de 2002 a 2006, cinco vezes mais armasdo que recolheu na "Campanha do Desarmamento"
A indústria bélica brasileira produziu 2,3 milhões de armas nos últimos cinco anos, das quais 531 mil (a maioria pistolas e revólveres) foram destinadas ao mercado nacional, para polícias, forças armadas e público civil. O levantamento do Exército mostra que a quantidade de armamento vendida pelas fábricas brasileiras dentro do mercado nacional (531 mil armas) é maior do que as 464 mil armas recolhidas pela Campanha do Desarmamento, realizada pelo Ministério da Justiça, entre os anos de 2004 e 2005. Veja o gráfico na Agência Brasil

27 de mar de 2007

Carta do advogado João Avelino para o jornalista Hélio Machado

Montes Claros, 27 de Março de 2007

Prezado Hélio Machado

Não sou besta dagora. Sou sertanejo, catrumano, lá do barranco do “quilombo”, onde meu “imbigo” está enterrado no mourão da porteira e o corpo estará um dia na encosta do morro, cercado de árvores do cerrado e do canto da seriema, depois de anos na estrada estreita e íngreme da esquerda destes Montes Claros não tão claros.

Sou da época em que a ditadura de 64 acabou com os partidos políticos e “plantou” a ARENA e o MDB. Um da situação. Outro, da oposição. Com três sublegendas cada, o artifício permitiu a ARENA acomodar, sob suas asas, todos os coronéis locais (oriundos da UDN, PR, PSD etc), que sempre são governo, não importando a cor. Assim, não fosse a presença atuante do movimento estudantil secundarista, então mobilizado e combativo, da liderança de Genival Tourinho, o MDB não teria saído do papel, como ocorreu no norte de Minas por anos a fio.
Sou da primeira eleição, em 1966, envolvendo a ARENA e o MDB, que elegeu quatro vereadores, para uma Câmara de 15. Todos de bases populares, destacando-se os bairros MORRINHO e SANTOS REIS. A elite assustou. Reagiu, montando um processo de desqualificação do MDB, da esquerda, valendo-se de todos os meios lícitos e ilícitos, que ainda vigoram.

Faço essas divagações pelo passado para chegar ao presente e à constatação de que o preconceito e a desqualificação da esquerda persistem e recrudescem nesta Montes Claros de 150 anos de cidade e 500 de coronelismo...

Caro Hélio, respeito as suas avaliações e opiniões políticas conjunturais, mas discordo frontalmente da maioria delas, principalmente no que diz respeito a participação do PT na administração municipal, com base na eleição de vereador. Isso é ignorar a realidade fática e programática da aliança e da campanha da chapa ATHOS/SUED, com o PPS, PT e PC do B, escudada no ORÇAMENTO PARTICIPATIVO, marca registrada do PT, mundialmente conhecido, copiado e adotado. O PT, detentor do maior tempo no rádio e na televisão, ontem e hoje, entrou de corpo e alma na campanha vitoriosa de ATHOS/SUED, em todos os três níveis: municipal, estadual e federal. Desde a militância, parlamentares e ministros (Virgílio, Rogério, Adelmo, Patrus, Nilmário...) palmilharam as ruas de Montes Claros, pedindo voto e apoio, em um exemplo vivo de companheirismo e comprometimento com a proposta de governo democrático e popular de transformação social e política de uma cidade com marcas profundas de exclusão social, regada por administrações capitaneadas pelo poder econômico e pelo populismo. Lembro que o empenho foi tamanho, face a chapa majoritária, que a proporcional foi relegada a segundo plano, isto desde a sua composição, quando o PT cedeu vagas para o PPS, deixando de fora companheiros com potencial de votos maior do que muitos aliados, culminando com os programas de rádio e televisão, insosso e em uma só versão, sem qualquer apelo ao voto de legenda, não obstante os nossos constantes apelos ao responsável pelo programa, que fez ouvido de mercador, e o PT ser o “dono” do tempo, com mais de cinco minutos e o PPS não ter nenhum. Destarte, a participação na administração, em cargos de ponta, é um compromisso de governo e de gestão. De outra forma, não há sentido, porque não se trata de emprego, uma questão a ser equacionada com os partidos que entraram em campo no segundo tempo da prorrogação, sem nenhum compromisso com a gestão participativa, ao contrário, jogam contra, porque isso emancipa o povo e eles correm disso como o capeta da cruz.

Saudações Petistas,


João Avelino Neto
Advogado – Militante Petista

Os três ministros jornalistas

Dizem que o presidente Lula não gosta de jornalistas, que sempre que pode foge de entrevistas coletivas. Pode até ser verdade, mas o fato concreto, como diria o próprio Lula, é que já são três os ministros jornalistas: Miguel Jorge, Franklin Martins e Hélio Costa...que continua ministro, mesmo com a barrigada (que não é nenhuma novidade) de Hélio Machado, afirmando que ele caiu e voltou para o Senado.

Aécio e Globo, tudo a ver?

O blog do ex-governador Anthony Garotinho (PMDB) está fazendo grande estardalhaço em torno da denúncia, publicada inicialmente pelo mineiro Novo Jornal, de que o governador Aécio Neves (PSDB) teria pago, com o patrimônio de Minas Gerais, US$ 269 milhões de dívidas da Rede Globo de Televisão.
Os detalhes desta inusitada operação – já contestada pela Globo – o leitor pode ler clicando aqui। Se há algum fundo de verdade nos fatos relatados, o futuro vai dizer. Mas a verdade é que Aécio não é bobo e está se movimentando para viabilizar a candidatura à presidência em 2010. Claro que é muito cedo para tal avaliação, mas o fato é que com 71% de aprovação, conforme o Datafolha divulgado nesta segunda, Aécio sai de Minas com um apoio considerável. Se contar com, digamos assim, uma mãozinha da TV Globo, pode se tornar até no favorito para a disputa.
O Governador de Minas Aécio Neves, está tão tenso com a possibilidade da Câmara dos Deputados abrir investigação sobre o escândalo Globolight, que recomendou que nenhum deputado mineiro assinasse requerimento nenhum a respeito do assunto.

MMX ganha “minerioduto” de Minas Gerais


Sem maiores explicações, empresas pertencentes a grupos econômicos internacionais proibidos de operar em outros países ganham benefícios de R$ 3 bilhões de Minas Gerais. Enquanto isto, as siderúrgicas, genuinamente mineiras, sofrem devassa fiscal
Grupo empresarial ganha desapropriação para passagem
de “minerioduto” por 32 municípios no valor de R$ 3 bilhões
Iniciou-se em 2005 sem muito alarde, em Minas Gerais, a tramitação de um imenso projeto para instalação de uma mineradora do grupo MMX.
O primeiro passo foi um encontro promovido pela Câmara da Indústria Mineral da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) para discutir soluções ambientais para o empreendimento.
A Câmara da Indústria Mineral da Fiemg se reuniu com representantes da MMX Mineração e Metálicos, com o objetivo de discutir as questões ambientais relacionadas ao Sistema Minas-Rio, que está sendo implantado em Conceição do Mato Dentro. A reunião contou com a participação da superintendente executiva da Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda), Maria Dalce Ricas.
Adiantando-se a apresentação e aprovação dos procedimentos e pareceres legais pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam) e outros órgãos oficiais, a divulgação do resultado da reunião foi pitoresca.
“O objetivo é trabalhar em conjunto buscando harmonizar as soluções que priorizem a sustentabilidade da atividade mineral”, salientou José Fernando Coura, presidente da Câmara da Indústria Mineral da Fiemg.
Leia a matéria completa AQUI

Tentando parecer JK

Para tentar marcar seu nome na história, Aécio procura vincular sua imagem à de JK, numa tentativa tola de repetir a essência do ex-presidente numa época completamente diferente. O projeto arquitetônico foi entregue a Oscar Niemeyer, amigo e predileto de Juscelino, sem licitação ou concurso público. Mas se JK podia contar com uma realidade econômica diferente, com a presença do financiamento externo sem limites, Aécio precisa utilizar recursos do próprio Estado, que ao contrário do “déficit zero” declarado, possui dívidas que chegam a cerca de R$ 60 bilhões, sendo de quase R$4 bilhões a insuficiência de caixa para fechar o orçamento anual de 2004 (fonte: Folha de São Paulo, 13 de outubro de 2005). Dessa forma, a estratégia que garantirá ao estado erguer essa monstruosa obra deve se basear em dois pilares. O primeiro é cortar gastos que não dão publicidade imediata ao governador, independente se são ou não essenciais à vida dos cidadãos. Como os da saúde, que depois são complementados com “enchimentos” para atingir o mínimo permitido por lei. E o segundo é destinar participações menores às parcerias público-privadas (PPP’s), nas quais ficará a cargo do capital particular uma parte dessa obra. De qualquer maneira, é interessante ver um dos maiores representantes do partido das privatizações e do Estado-Mínimo investindo tamanhas quantias numa obra pública, e concomitantemente, utilizando-se de um expediente tão defendido pelo governo Lula, as PPP’s, que seu partido critica de forma tão incisiva.

26 de mar de 2007

IDIOTICES

Segundo o IDIOTA, que escreve para outros IDIOTAS acreditarem, o PT tratou de enterrar a CPI para apurar as responsabilidades do acidente com o avião da Gol, que matou 154 pessoas।
Ora, quem não é IDIOTA e sabe raciocinar em cima do que vê e ouve nos telejornais, viu que os IDIOTAS dos pilotos do jato, estavam com o TRANSPONDER desligado।
O Transponder ou transpondedor (abreviação de Transmitter-responder) - foto acima - é um dispositivo de comunicação eletrônico complementar de automação e cujo objetivo é receber, amplificar e retransmitir um sinal em uma freqüência diferente ou transmitir de uma fonte uma mensagem pré-determinada em resposta à outra pré-definida “de outra fonte”. é um equipamento que "AVISA" aos pilotos que tem uma aeronave em rota de colisão com seu aparelho.
O LULA não estava sentado naquela cabine e tão pouco se pode acreditar em algo do TIPO: ELE MANDOU DESLIGAR O TRANSPONDER.
Não satisfeito com essa ALEIVOSIA (Outra forma de dizer IDIOTIA) Ele ainda diz:
Se outros acidentes acontecerem, no futuro, a culpa será do PT. Se outras pessoas morrerem, a culpa será do PT.
Vejam só até aonde vai a pretensão DO IDIOTA: Fazer os demais (IDIOTAS) acreditarem que qualquer outra MORTE por acidente ( ELE NÃO DIZ SE É AÉREO), e isso pode até ser, quem sabe, UMA CRATERA DO METRÔ? e é culpa do PT?
E se o CAOS AÉREO estivesse realmente da COR como PINTA O ITALIANO?? Já não teria acontecido outros acidentes??
DAS DUAS, UMA: Ou não há o CAOS AÉREO, ou alguém se lembrou de LIGAR O TRANSPONDER!!!

Você imagina qual é idiota que estou falando? Não é daquele boçal, metido a intelectual da Bahia do bode, não. Que copia as coisas do Mainardi para publicar no JN. É do Mainardi mesmo.

A excitação da imprensa com o novo ministro




A indicação do jornalista Franklin Martins para comandar o recém-criado Ministério da Comunicação Social deixou a imprensa excitada neste fim de semana.
A preocupação, evidentemente, não é com a pessoa do futuro ministro, jornalista competente e sério. As aflições relacionam-se com o fato de que pela primeira vez a mesma repartição cuidará da distribuição das informações e da distribuição de publicidade, o que já está sendo chamado de combinação do verbo com verbas.
A excitação é despropositada: o novo ministro ainda não desenhou a estrutura do novo ministério e certamente só a apresentará quando tomar posse.
É preciso não esquecer que mesmo em guichês diferentes o governo pode castigar com cortes de publicidade aqueles que o criticam ou privilegiar aqueles que lhe são simpáticos. Isso, aliás, vem acontecendo a partir das revelações do mensalão.
Decisões voluntaristas
É engraçado notar que a mídia não reclama contra as vultosas verbas publicitárias do governo – essa é uma causa que estranhamente não a sensibiliza. Pois devia: o dinheiro do contribuinte só deveria ser gasto em publicidade explícita de serviços públicos ou em projetos comprovadamente culturais, como acontece em tantos paises.
Ao invés de espernear antes da hora, a imprensa deveria preparar sugestões ao novo ministro. Uma boa ouvidoria evitaria eventuais injustiças, um conselho auto-regulador impediria decisões voluntaristas e assim por diante.
Uma coisa é certa: o tal projeto da rede de TV do Executivo vai sair das mãos do ministro Hélio Costa e a RAI italiana não mais servirá de paradigma para nossa rede pública de TV.

Os exageros de Aécio Neves



A matéria "Na Colômbia Aécio critica governo Lula", da Folha de sábado (só para assinantes), é evidente exagero midiático, típico de um pré-candidato à Presidência da República, como o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, que tem se especializado em jogar nas costas do governo Federal suas responsabilidades, seja com relação às rodovias, e, agora, com relação à questão da segurança pública।O governador Aécio Neves parece se esquecer que governa Minas Gerais há 5 anos e que seu partido governou o Brasil por oito anos, e deixaram uma herança maldita também nessas áreas - rodovias e segurança pública. No entanto, sem nenhum pudor, agora foi à Colômbia criticar o governo Lula.

Era só o que faltava. Como se não conhecesse nossa Constituição, o governador Aécio Neves diz, candidamente, que o governo na Colômbia é responsável pela segurança e por isso lá dá certo. E que, aqui, isso não acontece. Foi desmentido pelo governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, que, educadamente, sem contestá-lo, enumerou as parcerias do governo federal com o do Estado do Rio. Aécio Neves deve saber que toda segurança pública e defesa nacional da Colômbia é financiada por recursos do tesouro norte-americano. Ou será que não sabe? (Fonte: blog Zé Dirceu)

Romário chega 999 º gol e quase acaba com a campnha de Regis

Foi por muito pouco, mas o milésimo gol de Romário não saiu. O Baixinho fez um e teve a chance de marcar outro no fim, mas não deu. Isso não estragou a festa cruzmaltina no Maracanã. O Vasco acabou com uma incômoda rotina de derrotas para o rival. Fez 3 a 0 e assumiu a liderança isolada do Grupo B do Campeonato Carioca.

Menino do Rio cala a boca da imprensa

Aécio Neves, governador de MG e pré-candidato a presidente do Brasil, anda devendo explicações para a sociedade. Circula há algum tempo na Internet uma denúncia que o acusa de censurar a imprensa mineira. Recentemente, o site Comunique-se, que vem tornando-se referência para o jornalismo nacional, publicou matéria com denúncias ainda mais graves. Para que você possa tirar suas conclusões, CLIQUE AQUI

Lunguinhas de hoje

SACANAGEM - Continua no Painel do JN, aquela mensagem apelativa da Faculdade Pitágoras de Montes Claros, para me agredir de forma vil e irresponsável, parecendo ser coisa de ignorante e não de “cientista”, representando uma faculdade. Engraçado que aquele Jornal retirou meu comentário e deixou apenas a mensagem da dita faculdade confirmando que realmente fez doação para o deputado federal do PSDB, Atila Freitas Lira, do estado do Piauí, um dos nove parlamentares suspeitos de praticarem lavagem de dinheiro e práticas fraudulentas através de saques milionários do Banco Rural, considerado pela Procuradoria-Geral da República como "núcleo financeiro e operacional" da organização criminosa que comandou o mensalão. Sua família controla a Faculdade Santo Agostinho, em Teresina/PI.

BARRIGADA - Um jabazeiro colunista, que fica plantando notícias para agradar seus patrões, disse que Hélio Costa foi demitido e que retornou para o Senado. Confundiu tudo. O ministério de Franklin Martins é outro.

GESTÃO PÚBLICA - Daqui a pouco o vice-governador Antônio Augusto Anastasia, do PSDB, será bajulado na cidade, quando falará sobre “choque de gestão”. Ou seja, vai ensinar como usar a grana federal e guardar a estadual para o seu chefe fazer campanha presidencial.

25 de mar de 2007

2º Encontro dos Movimentos Sociais Mineiros será realizado em abril

Do dia 30 de abril a 02 de maio, articulações da sociedade civil, entidades sindicais, movimentos e pastorais sociais realizam o 2º Encontro dos Movimentos Sociais Mineiros, em Belo Horizonte. O encontro tem como objetivo unificar o calendário de lutas de diferentes organizações sociais e debater temas como as campanhas pela redução da tarifa de energia e pela reestatização da Companhia Vale do Rio Doce e os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras. No dia 02 de maio, será entregue o Projeto de Lei de Iniciativa Popular Dom Luciano Mendes pela redução da tarifa de energia elétrica na Assembléia Legislativa de Minas Gerais.

O 1º Encontro dos Movimentos Sociais Mineiros foi realizado de 01a 04 de abril de 2006, enquanto Belo Horizonte sediava a 47ª reunião anual das assembléias de governadores do Banco Interamericano de Desenvolvimento(BID). Cerca de duas mil pessoas participaram do evento, que discutiu uma agenda de mobilizações conjuntas no estado, além de lançar a campanha pela redução da tarifa de energia elétrica em Minas Gerais. Os participantes fizeram um ato na Cemig, que foi reprimido duramente pela Polícia Militar, que prendeu cinco pessoas e machucou mais de 20.
Fonte: Deputada Elisa Costa

O império tá caindo

A vitória da Record sobre a Globo na disputa pelos direitos de transmissão dos jogos olímpicos de 2012 é, como alguém já disse, emblemática, porque a emissora do bispo ganha da adversária com a arma que ela usou a vida inteira para derrotar a concorrência: o poderio econômico.

A Record jogou pesado. Inflacionou o mercado ao oferecer 60 milhões de dólares pela Olímpiada de 2012, em Londres, sabendo-se que a Globo pagou 12 milhões pela de 2008, em Pequim. Ou seja, cinco vezes mais. Irrecusável. A Globo não pagou pra ver, preferiu cair fora.

Numa semana em que as conquistas da rede da Igreja Universal ocuparam grandes espaços da mídia, com a aquisição da Rádio e TV Guaíba e do jornal Correio do Povo, todos de Porto Alegre, a notícia desta quarta cai como uma bomba: a Record vai recorrer aos tribunais internacionais para tirar da Globo os direitos de transmissão sobre as próximas copas, de 2010 e 2014. A emissora descobriu que a oferta da Globo foi menor que a oferecida por ela. Agora a FIFA terá que explicar o porquê do favorecimento.

A verdade é que nunca faltou o vil metal aos Marinho. Durante décadas compraram tudo que havia no mercado: de campeonato de futebol de botão a corrida de submarinos, figurativamente falando. E mesmo que eventualmente não transmitissem determinado evento, eles não cediam os direitos às demais, prejudicando em última análise o telespectador.

Em todo esse tempo, o império global nunca chegou a ser incomodado verdadeiramente. Houve algumas pontadas da Manchete, quando surgiu, e do SBT em determinado período. Ambas inconsequentes. Correndo por fora, com um cacife pra ninguém botar defeito, chegou a Record, depois de passar por um sério percalço no episódio do bispo que chutou a imagem da santa, em 1995.

A Globo perde os direitos sobre a Olimpíada de 2012 no exato momento em que sua audiência vem despencando. As últimas pesquisas indicam que, à exceção do BBB, todos os programas da emissora apresentam números abaixo de quarenta pontos. E sua novela carro-chefe, a das 8, não consegue decolar, apesar de inúmeras tentativas de mudar o rumo do folhetim.

23 de mar de 2007

Aécio quer ser Rei

Governador tucano de Minas Gerais construirá monumento à própria vaidade
Nos próximos dois meses, entrará em licitação a construção do novo centro administrativo de Minas Gerais। Uma obra grandiosa, de proporções megalômanas. Simplesmente a maior obra pública do Brasil. A área total de construção civil corresponderá a cerca de duas vezes e meia aquela inaugurada em 1960 em Brasília, nascida das mãos de JK para ser a Capital Federal. Os valores gastos para erguer tamanho monumento não foram divulgados.
Aécio Neves tem se notabilizado em fazer um governo de estardalhaço. É notória sua intenção de se tornar Presidente nas próximas eleições. Para tanto, reorganizou a máquina burocrática do Estado, para garantir que seu governo tenha caixa para bancar suas estripulias. É o chamado “choque de gestão”, que desvia recursos da saúde e da educação para a publicidade, que por sua vez divulga notícias tendenciosas e inverídicas, como o “déficit zero” das contas públicas, e promove a mágica dos números inflando as cifras dos investimentos na Saúde com gastos como vacinação animal e exposições agropecuárias. Essa maneira de governar ainda possui outros dois componentes cruciais: o controle rígido sobre a imprensa (confira aqui) e o enfraquecimento total do Poder Legislativo (veja aqui)

22 de mar de 2007

Homenagem a trabalhador assassinado por seguranças privados da V&M

No dia 26 de março será realizada uma missa de 30º dia em honra de Antônio Joaquim dos Santos, na comunidade Canabrava, município de Bocaiúva, no Norte de Minas. A Rede Alerta contra o Deserto Verde denuncia que Antônio, lavrador e extrativista, 32 anos, casado, pai de quatro filhos, foi assassinado covardemente, no dia 26 de fevereiro, por um guarda armado da V&M - Vallourec Mannesmann - empresa que vem plantando milhares de hectares de monocultura do eucalipto no Norte de Minas Gerais.

"Este assassinato é um desdobramento de um violento processo de expropriação das populações tradicionais do Norte de Minas em virtude da expansão da monocultura do eucalipto na região. Este fato aconteceu em uma das plantações de monocultura do eucalipto certificada pelo FSC - Conselho de Manejo Florestal - que teoricamente garante um manejo ecológico e responsabilidade social. Denúncias vão ser encaminhadas ao FSC Brasil e FSC Internacional para uma cassação imediata do Selo Verde que foi outorgado à VM mesmo sabedores dos impactos ambientais e das condições desumanas que esta empresa vem tratando a comunidade", consta trecho do documento assinado pela Rede Alerta contra o Deserto Verde e outras organizações, como a CPT, o MST, o CAA, a ASA e o Fórum Regional de Desenvolvimento Sustentável do Norte de Minas.
Fonte: Deputada Elisa Costa
Veja matéria publicada neste blog, dia 09/03
Violência e morte no Norte de Minas Gerais

Manutenção da BR-135 entre Manga e Montalvânia começa na segunda-feira, 26

Luís Cláudio Guedes
As lideranças de Montalvânia responsáveis pelo movimento que propôs recuperar por conta própria a BR-135 no que trecho que separa aquele município de Manga, praticamente intransitável desde meados do último mês de dezembro, têm agora um bom motivo comemorar a reação diante do descaso oficial com a situação daquela rodovia federal. A empresa Conserva Ltda acaba de chegar à região e deve começar já na segunda-feira, 26, os trabalhos de manutenção da rodovia federal, que atende à população dos municípios de Montalvânia, Miravânia e Juvenília.
Com o início dos trabalhos de recuperação da estrada, os integrantes do grupo auto-denominado Pró-Estradas II já pode dar por vitoriosa a iniciativa de “consertar” a BR-135 por conta própria, numa demonstração incontestável da falência da ação governamental na região. Armados de uma boa dose de voluntarismo, além de picaretas, enxadas, enxadões e alguns tratores cedidos por fazendeiros da região, o grupo fez mais um gesto político e de marketing do que exatamente oferecer uma solução de fato para o caos enfrentado por aquele extremo das nossas Minas Gerais. A situação da rodovia é tão caótica que dificilmente seria revertida apenas na base da bao vontade. O ato valeu boa publicidade na mídia mineira, inclusive aqui neste blog - um dos primeiros a noticiar o fato.
A chegada da empreteira Conserva Ltda não é ainda o tão sonhado asfalto, mas é uma promessa concreta de devolver a trafegabilidade da rodovia e garantir à população a oferta de serviços essenciais como a circulação de ônibus intermunicipais ou dos Correios, suspensos devido ao péssimo estado da BR-135. A garantia de que os serviços serão iniciados na próxima semana é do superintendente do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) em Minas Gerais, Sebastião Abreu e foi transmitida por telefone ao deputado estadual Paulo Guedes (PT), durante audiência com técnicos daquele Departamento na tarde da quarta-feira, 21, aqui em Brasília.
Leia a matéria completa AQUI

Na política, dois momentos

A política patrocinou ontem dois momentos pouco comuns. No Senado, o senador Pedro Simon, do PMDB, subiu à tribuna para desfazer o discurso que o ex-presidente e agora senador Fernando Collor construiu na semana passada, para dizer que foi apeado da Presidência por uma farsa em que se transformou a CPI que investigava seu ex-tesoureiro PC Farias. Collor teve, nessa ocasião, a complacência do Senado, que o cassara 15 anos atrás, uma vez que não foi contraditado por nenhum dos seus colegas, alguns dos quais participantes da CPI. Collor deitou e rolou, menos histriônico do que quando presidente, mas não menos teatral. Até senadores do PT, o partido que mais brigou contra Collor na CPI, foram indulgentes com ele.
Ontem, o senador Pedro Simon, que não estava na sessão da semana passada, mas que participou da CPI, não deixou por menos। Foi à tribuna e afrontou o ex-presidente, desbancando a tese defendida por Collor de que teria sido vítima de uma farsa. Dando um quinau em seus colegas e resgatando um pouco da dignidade do Senado, que julgou o ex-presidente 15 anos atrás, Pedro Simon fez o que quis. Collor bem que tentou sustentar a tese da farsa, ao apegar-se ao julgamento do Supremo que o absolveu, mas Simon não lhe deu trégua. Leu documentos, descreveu situações, citou depoimentos, e recheou tudo com sua verve conhecida, num belo espetáculo que teve no seu oponente, Collor de Mello, um antagonista à altura.
O segundo momento do dia ocorreu também com a participação do ex-presidente Collor। Desta vez, o seu interlocutor não era o belicoso senador gaúcho, mas o outrora aguerrido sindicalista Luiz Inácio da Lula da Silva, que, na condição de presidente, recebeu, em audiência, o seu antigo adversário, Fernando Collor. É bem verdade que a audiência não foi concedida unicamente ao ex-presidente, mas à bancada do PTB no Congresso, da qual o senador Collor de Mello faz parte. Mas, ainda assim, mesmo levando-se em conta esse atenuante, o encontro de Lula e Collor não deixa de ser um daqueles espetáculos raros na política - o momento em que dois adversários históricos se reencontram, agora na condição de aliados. Esse, aliás, é um dos momentos também mais delicados da atividade política. A opinião pública dificilmente engole uma situação dessas e joga a culpa no que se costuma chamar de «pouca vergonha» da política. Mal sabem os críticos de reencontros assim que, na política, não existem adversários que não possam um dia se tornarem aliados como não existem aliados que não possam amanhã serem os adversários. Se essas coisas não forem colocadas na justa medida, os seus patrocinadores acabam pagando preço altíssimo por isso. Nos idos de 70, os históricos adversários Bias e Andradas resolveram se reencontrar contra um adversário que viera de fora e acabaram alijados, ambos, do poder municipal, perdendo a eleição em Barbacena para um desconhecido médico que já nem mora na cidade atualmente. Era a primeira vez que um Bias ou um Andrada ficava fora do poder municipal desde a Revolução de 30. Aprendida a lição, nunca mais se reconciliaram. Lula jogou ontem uma boa parte de seu cacife político pela janela, para uns. E teria crescido, para outros. Só o tempo, o senhor da razão, como dizia Collor, saberá julgar o acerto ou não da iniciativa.

Carlos Lindenberg

http://www.hojeemdia.com.br/

Boa manchete para os jornalões publicarem amanhã

Filho acusado de matar o pai em acampamento de Sem-terra

Uma briga generalizada na Fazenda Cruz, invadida pelo Movimento Sem Terras no mês passado, resultou em um bárbaro crime. Em companhia das Polícias Militar e Civil, nossa reportagem se deslocou até o acampamento, próximo à comunidade de Formosa, 10 Km de Januária. Ao chegarmos ao local invadido, encontramos as barracas abandonadas. No solo, o corpo de Hermes Santos Braga, conhecido como “Baiano”, 41 anos, integrante do movimento. Ele sofreu várias pancadas na cabeça e um disparo de espingarda cartucheira. Para o líder do movimento, João Paulo da Silva, o disparo foi efetuado pelo filho da vítima.
No trabalho dos peritos da Polícia Civil, foram encontradas diversas marcas de sangue, cápsulas de espingarda, pedaços de madeiras e outros objetos। A polícia seguiu até residência das amásias dos envolvidos. Elas apenas confirmaram que pai e filho vinham discutindo ultimamente. Policiais realizaram diversas buscas na região, a procura de Rafael Braga o “Baianinho”, 20 anos, acusado de ser o autor do crime praticado, mas até o momento só encontrou duas espingardas em um matagal, armamento que pode ter sido usado no delito.
Fonte: Alternativa FM de Januária

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO E ARTICULAÇÃO INSTITUCIONAL esclarece nota, publicada AQUI em primeira mão, sobre a suspensão do contrato com o Instituto Cultiva.
NOTA DE ESCLARECIMENTO
Sobre a suspensão do contrato de consultoria entre a Prefeitura de Montes Claros e o Instituto Cultiva, a administração municipal, por intermédio da Secretaria de Comunicação e Articulação Institucional, vem a público esclarecer que:

1. O referido contrato foi suspenso por decisão da Prefeitura de Montes Claros no dia 12 de março de 2007.
2. A suspensão do contrato não implicou em prejuízo dos acertos pelos serviços prestados.
3. A Governança Solidária está implantada oficialmente desde o dia 2 de março de 2007, a partir da sanção da lei complementar que versa sobre a nova estrutura administrativa da Prefeitura de Montes Claros.
4. A Casa da Cidadania e a Escola da Cidadania já são realidade. Ambas estão sendo implantadas no prédio da antiga Rodoviária, na Praça Raul Soares. Elas terão funcionamento operacional terá já a partir da próxima segunda-feira (26 de março) e serão inauguradas oficialmente no próximo dia 12 de abril, data da comemoração dos 300 anos de fundação da Fazenda dos Montes Claros (que deu origem à nossa cidade), uma vez que os dois empreendimentos também representarão um marco histórico da gestão democrática e participativa.
5. O Orçamento Participativo, outra conquista histórica, também já saiu do papel. No próximo dia 29 de março, começam as assembléias do 1º ciclo do OP em Montes Claros. Ao todo serão 13 reuniões, em cada um dos territórios – 12 urbanos e um rural – estabelecidos pela Governança Solidária.
6. O Orçamento Participativo Criança (OP Criança) também já começou a ser implantado nas escolas municipais de Montes Claros, com a participação de pais, alunos, professores e diretores.
7. A gestão descentralizada é outra realidade incontestável. As 13 unidades administrativas intersetoriais (UAIs) já estão em funcionamento nos pólos Major Prates, Independência, Maracanã, Delfino Magalhães, São Judas, São João, Santos Reis, Cintra, JK, Vila Oliveira, Centro, Renascença e Rural.

Colocamo-nos à disposição para quaisquer outros esclarecimentos.

Atenciosamente,

SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO E ARTICULAÇÃO INSTITUCIONAL


Clique abaixo em "Comentários" e veja o comentário de Rudá, do Instituto Cultiva

CULTURA

Há 31 anos, Moraes Moreira lançava a canção "Pombo correio"
Antônio Carlos Moreira Pires, ou simplesmente Moraes Moreira, um dos ícones da MPB, integrante do Novos Baianos, e compositor reconhecido internacionalmente.
Foi em 1975 quando ele gravou seu primeiro disco em carreira solo. E de lá para cá, lançou inúmeros outros trabalhos. Em 1976, Moraes Moreira gravou mais um disco que o tornaria conhecido depois da febre dos Novos Baianos: "Pombo Correio". A música fez sucesso onde quer que tocava, e até hoje é executada em muitas rádios pelo país.


ESCUTE
A versão sonora de O Norte reproduziu (na maldade pura) trecho desta canção para você relembrar uma das obras deste grande cantor e músico brasileiro. E este blogueiro filou.

OUÇA A MÚSICA CLICANDO AQUI

Em Cima da Notícia

SITE - Enquanto aquele famoso jabazeiro fica preocupado apenas em montar manchetes contra o PT, sua obrigação fica para o segundo plano. AQUI você fica sabendo qual é o site que faz um tempão que não atualiza. Mais de seis meses.

MUDO - Você sabe qual é o único jornal do mundo quem não tem telefone? Comente aqui no blog.

PPS - Não entendi até agora, porque o PT ainda não encaminhou Alfredo para a comissão de ética.

BURRICE - Não adiantou nada aquela punição atrasada ao bombo correio Ademar Bicalho. A decisão não teve efeito suspensivo. Portanto, ele continua vereador. A perda de direitos políticos foi outra lorota. Nas próximas eleições ele chegará com a pena cumprida.

21 de mar de 2007

Socoooooorro!

Este blob tá uma porcaria। Opa! Isso todo mundo já sabe. Mas eu quero dizer que agora ele pior de vez. Não consigo alterar foto, enquete, links para sites e demais benefícios desta nova modalidade virtual, que tomou conta do mundo. Se você puder me ajudar, fico muito grato. Senão, larga pra lá Meu e-mail: www.luiscgusmao@hotmail.com

Precisamos impedir um desastre.

Imaginem um lugar onde se podem ler, gratuitamente, as obras de Machado de Assis, ou A Divina Comédia, ou ter acesso às melhores historinhas infantis de todos os tempos. Um lugar que lhe mostrasse as grandes pinturas de Leonardo Da Vinci. Onde você pudesse escutar músicas em MP3 de alta qualidade.

Pois esse lugar existe!

O Ministério da Educação disponibiliza tudo isso, basta acessar
AQUI
o site: www.dominiopublico.gov.br/
Só de literatura portuguesa são 732 obras!
Estamos em vias de perder tudo isso, pois vão desativar o projeto por desuso, já que o número de acesso é muito pequeno.
Vamos tentar reverter, divulgando e incentivando amigos, parentes e conhecidos, a utilizarem essa fantástica ferramenta de disseminação da cultura e do gosto pela leitura.
Divulgue para o máximo de pessoas!

Minas Gerais: o poder mata sem piedade

O respeito às leis em Minas Gerais já saiu de moda há mais de uma década. Foi substituído pelo poder político e econômico.
Os assassinatos, tráfico e consumo de drogas se tornaram naturais। Uma elite perdulária vive “feliz” sem ser incomodada.
LeiaAQUI

20 de mar de 2007

Andréia Neves: Ontem e Hoje

Não quero contar o atentado contra a Tribuna e sim o do Riocentro, do ângulo, da visão e da participação da jovenzíssima Andréa Neves, neta de Tancredo, irmã de Aécio.
Jornalista por formação, Andréa foi uma aguerrida militante de esquerda durante o regime militar. Participou da fundação do PT e esteve ao lado do avô Tancredo Neves no movimento das Diretas Já, quando Aécio ainda estava na Escola Naval. Mas o detalhe mais curioso da trajetória da neta de Tancredo foi a participação dela no atentado do Riocentro, em 30 de abril de 1981, quando se realizava um show de protesto contra a ditadura.
Hoje:
Aécio Neves e Andréia Neves: a censura e a mordaça sobre a imprensa em Minas Gerais
Marco Nascimento tinha longa história na Rede Globo de Televisão – incluindo-se uma chefia de redação em São Paulo – quando aceitou a direção de jornalismo da Globo em Minas. O objetivo era recuperar a audiência perdida para o SBT e, segundo suas palavras, “blindar a emissora contra a utilização indevida do jornalismo para fins políticos pelo poder público.” Depois da exibição de uma reportagem sobre o consumo de crack no bairro da Lagoinha, em Belo Horizonte, a Globo Minas passou a receber insistentes telefonemas de Andréia Neves, irmã do governador Aécio Neves, com reclamações de que isso afetava a “imagem” do governo do estado. Andréia Neves conseguiu uma reunião com o diretor nacional de jornalismo da TV Globo, Carlos Henrique Schroder. Poucos dias depois Marco Nascimento estava demitido. Também afastado foi o chefe de redação, Luiz Ávila. Em setembro de 2003, o editor de economia do Estado de Minas, Ugo Braga – também profissional com longa trajetória no jornalismo – publicou uma minúscula nota que informava que a popularidade de Aécio, naquele momento, era a terceira pior entre os governadores do país e só ganhava dos de Sergipe e de Roraima. Também depois de pressão do governo do estado, foi chamado por seu superior e convidado a aceitar ser realocado. Aceitou, mas logo depois foi convocado a uma segunda reunião e informado que nem mesmo a solução da realocação era mais possível, pois “a pressão era muito forte.” Ugo Braga foi demitido do Estado de Minas ali mesmo. No dia 02 de junho de 2004 jogaram Brasil e Argentina no Mineirão pelas eliminatórias da Copa do Mundo. Ante o estranhíssimo fato de que somente 40.000 ingressos haviam sido colocados à venda, Jorge Kajuru, então repórter da TV Bandeirantes, foi à entrada reservada aos portadores de necessidades especiais e ali noticiou que 10.000 convites haviam sido distribuídos pela CBF e pelo governo de Aécio Neves. Depois de denunciar o fato e ser encorajado a continuar com a denúncia pelo seu próprio superior (que lhe falava ao vivo, ao ouvido, no que os jornalistas chamam de “ponto”), Jorge Kajuru chamou o intervalo comercial com um “voltamos já”. Jamais voltou e foi demitido uma semana depois. O ex-editor de esportes da TV Minas, Ulisses Magno – também profissional com longa trajetória na cobertura esportiva em Minas Gerais – gravou uma seqüência de imagens em que aparecia o então técnico do Cruzeiro, Vanderlei Luxemburgo, esbravejando e xingando um jogador. O vídeo da TV Minas deu voltas no Brasil todo e repercutiu nacionalmente. Zezé Perella, presidente do Cruzeiro e ex-deputado pelo PSDB, avisou em tom de brincadeira a Magno que “agora que Aécio vai assumir vamos te mandar embora.” Aécio é conhecido torcedor do Cruzeiro. A lei proíbe a demissão de funcionários estaduais durante os primeiros 100 dias de um mandato do governador. Magno foi demitido da TV Minas depois de 103 dias da gestão de Aécio. Em todos esses casos, as vítimas testemunharam que seus veículos de comunicação sofreram intensa pressão do governo do estado, especialmente na pessoa da capanga-mor Andréia Neves. Também testemunharam que depois de suas demissões ninguém em Minas Gerais aceitava dar-lhes emprego, nem mesmo, como disse um deles, de “jornalista de sindicato do interior.” Toda essa história está contada com detalhes nesse imperdível vídeo-documentário intitulado Liberdade, essa palavra. Se você se interessa pela liberdade de imprensa, reserve 22 minutos para assistir Liberdade, essa palavra. O documentário é trabalho de conclusão de curso de jornalismo (na UFMG) de Marcelo Baêta, e mostra também o amordaçamento do sindicato dos jornalistas em Minas Gerais e a presença censora constante do governo do estado, até mesmo fisicamente, nas emissoras de rádio e redações de jornal. Naturalmente, o trabalho de Baêta já passou a ser devidamente caluniado por um vídeo-propaganda circulado pela máquina aecista. O documentário nos dá uma idéia horrenda do que seria, sob Aécio Neves, o Brasil – país cuja revista de maior tiragem tem hoje, semanalmente, ampla liberdade para caluniar e insultar o presidente da República.
Leituras relacionadas:
Aécio Neves pratica censura em Minas Gerais, do Centro de Mídia Independente.
Mordaça na Imprensa Mineira, de José Luiz Barbosa.

E aí Regis?


1ª Festa "Mulher: Rostos que fazem a história"

A Arquidiocese de Montes Claros, através da Comissão para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz, promove homenagem às mulheres. A 1ª Festa "Mulher: Rostos que fazem a história", Jantar dançante e sessão de homenagens, tem como objetivo homenagear mulheres que se destacam por sua atuação pastoral nas paróquias do Setor Centro de nossa Arquidiocese, com as seguintes características: engajamento pastoral e participação ativa na vida eclesial; contribuição efetiva para a melhoria das condições de vida da comunidade; sensibilidade solidária; e contribuição para a articulação dos grupos, pastorais e movimentos da Paróquia.
Também serão homenageadas mulheres que se destacam nos sindicatos e movimentos sociais.
A festa acontecerá dia 30 de março, no Clube do 10º Batalhão da Polícia Militar e tem como atração cultural o show de Danilo Campos, apresentando "Os Juízes também amam".
Os ingressos estão disponíveis nas secretarias das paróquias.

Eduardo Madureira
Comissão para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz.
Arquidiocese de Montes Claros

Cê Miorô?

Mineirim, miudinho, todo tímido, bestaiado lá do Fundo do Saco, embarca no ônibus em Maria da Cruz com destino para Montes Claros.
Seu colega de poltrona, um negão de 1,80 m de altura, com cara de poucos amigos.
Negão no maior ronco e mineirim todo enjoado com as curvas da estrada perto de Mirabela.
A certa altura Mineirim não agüenta e vomita todo o jantar no peito do Negão.
Mineirim no maior desespero e Negão ainda roncando.
Chegando nos veados, o Negão acorda, passa a mão no peito todo melecado e gosmento. Olha indignado e confuso pro mineirim, que imediatamente bate a mão no seu ombro e pergunta: Cê Miorô?

Ônibus mata ciclista em Montalvânia

O motorista de um ônibus intermunicipal fechou um ciclista que se deslocava do trabalho para sua casa no horário de almoço. O ônibus passou as rodas sobre a cabeça do ciclista, que morreu na hora. Segundo o advogado Anfrísio Lima, o acidente aconteceu no centro da cidade de Montalvênia.

19 de mar de 2007

Lula, de novo, pode acabar dando emprego para a turma de FHC

Sem Balbinotti, PMDB já tem 6 para a Agricultura – o deputado federal Odílio Balbinotti (PR) não resistiu à pressão. Desistiu de se tornar ministro da Agricultura. Agora, o PMDB tem uma lista de pretendentes que engorda a cada dia. Ontem, eram 5. Hoje, já são 6 os deputados de olho na cadeira: Eunício Oliveira (CE), Fernando Diniz (MG), Reinhold Stephanes (PR), Tadeu Filipelli (DF), Valdir Colatto (SC) e Waldemir Moka (MS).
Quem é quem?
1) Eunício Oliveira (CE) – ex-ministro das Comunicações de Lula e aliado de primeira hora dos petistas, está limpo no cartório, mas tem problemas na bancada do PMDB. Os deputados peemedebistas acham que Eunício não os tratou bem durante sua passagem pelo ministério;

2) Fernando Diniz (MG) – nos anos 90, chegou a ser investigado em processo no STF por suspeitas de crime eleitoral e corrupção. O caso foi arquivado, mas a fama fica;

3) Reinhold Stephanes (PR) – ex-ministro da Previdência de FHC. É adversário ferrenho do PT, sigla que o perseguiu nos anos 90 por ter defendido uma ampla reforma das aposentadorias;

4) Tadeu Filipelli (DF) - adversário do PT em Brasília, é aliado a outro antipetista histórico, o ex-governador de Brasília, Joaquim Roriz. Filipelli e Roriz foram aliados de FHC;

5) Valdir Colatto (SC) – a lista extensa. Inclui ações propostas pelo Ministério Público por suspeita de peculato (delito praticado por funcionário público em razão do cargo), de crime contra a fé pública, de falsidade ideológica e de favorecimento à sonegação fiscal. Collato não consegue certidão negativa conjunta de débitos relativos a tributos federais e à dívida ativa da União no Ministério da Fazenda.

6) Waldemir Moka (MS) – adversário do PT no Mato Grosso do Sul. No ano passado, foi citado no primeiro depoimento à Justiça do empresário Luiz Antônio Vedoin, o suposto chefe da máfia dos sanguessugas. Um mês depois, Vedoin inocentou Moka. O deputado acabou se salvando e não foi citado no relatório final da CPI. Quando ainda queria acusar Moka, Vedoin chegou a declarar: “Com relação ao deputado Waldemir, apesar de ter sido tratado pagamento de 10%, a título de comissão [por emenda destinada à compra de ambulância], nenhum valor chegou a ser repassado”.

FORA HÉLIO COSTA!

Por Frente Democrática de TV Digital-
www.frenteradiotvdigitaldemocratica.org

A gestão de Hélio Costa no Ministério das Comunicações tem sido um desastre. Hélio Costa não se porta com a isenção exigida de um ministro, mas de um criador de confusões. E o faz com a clara intenção de atrair para si os holofotes da imprensa. E é assim que manda e desmanda no setor, interferindo de forma premeditadamente desastrada, para arrepio da sociedade e das empresas do setor.
Ao anunciar prematuramente sua preferência pelo padrão japonês de TV Digital, logo após sua posse no ministério e antes mesmo das pesquisas (realizadas com verbas públicas) terem sido concluídas, prejudicou severamente qualquer conclusão racional - seja do ponto de vista de negociação de contrapartidas com os padrões estrangeiros, seja do ponto de vista do aproveitamento do potencial tecnológico nacional. Colocou seus interesses acima dos interesses na nação! Para o rádio digital, promete adotar o padrão norte-americano IBOC, sem que os resultados dos testes tenham sido divulgados, demonstrando - ou não - que esse sistema não irá provocar o caos no espectro congestionado das cidades brasileiras. Sem considerar que o IBOC promove uma usurpação do espectro, inviabilizando a sua democratização. E sem considerar, também, que os custos do licenciamento e equipamentos são proibitivos para as pequenas rádios, sejam elas comerciais ou
No setor de telecomunicações, as interferências do ministério causam polvorosa no setor e desanimam até mesmo a atuação da Anatel. Enquanto isso, os consumidores ficam a mercê de preços abusivos e mau atendimento, sem nenhum tipo de proteção. E a despeito de todos os factóides que o ministro já plantou na imprensa, o fato é que os recursos do FUST continuam parados. E a população mais pobre permanece sem acesso aos serviços de telecomunicações.
Na Era da Informação, a comunicação é uma das espinhas dorsais da sociedade. Como é possível a economia crescer de forma harmônica, com tamanho desandar? Como é possível aos agentes econômicos terem um mínimo de tranqüilidade de um ministro que se mostra, sem nenhum pudor, ser lobbista de uma única empresa? E como é possível à sociedade aspirar pela democratização das comunicações, se não somos ouvidos em questões fundamentais como a digitalização da televisão e do rádio? Se rádios comunitárias que prestam serviços de notória utilidade pública são truculentamente fechadas pela polícia a mando desse ministério?
Presidente Lula, em nome do povo brasileiro, afirmamos que só existe apenas uma palavra para toda essa situação: BASTA! Basta desse desministro.
Basta dessa falta de diálogo que desonra o teu mandado, basta desse cale-se!
Assinam as entidades que integram a Frente Nacional por um Sistema Democrático de Rádio e Televisão Digital.

NOTA DO PT DE MONTES CLAROS

O PT de Montes Claros, em razão das informações plantadas na imprensa a nosso respeito, vem esclarecer que, além de faltarem com a verdade são inoportunas e prejudiciais à Administração Municipal, porque estão sabotando a aliança entre os partidos responsáveis pelo governo.
O Partido vem dialogando com o governo Athos no sentido de organizar uma uma base sólida, para garantir uma gestão eficiente e que possa executar as políticas públicas necessárias para melhorar a qualidade de vida de todos os montesclarenses।

Com a Reforma Administrativa que transformou as Secretaria de Obras e a de Segurança e Direito do cidadão, antes ocupadas pelos representantes do nosso partido, em Secretarias de Infra Estrutura e Políticas Urbanas e Políticas Sociais, apenas defendemos a manutenção do espaço que o PT tinha e tem condições de continuar contribuindo।

Esclarecemos ainda, que O PT não ocupa e nunca ocupou o maior número de cargos comissionados da Administração Municipal। Dos quase quatrocentos cargos de confiança, o partido sequer ocupa 30 (trinta)। E não estamos pressionando o governo, mas sim, através do dialogo franco encontrar as melhores soluções e contribuir para que o nosso governo garanta e cumpra o programa para o qual os cidadãos e cidadãs de Montes Claros nos elegeram।

E finalmente temos a informar que ainda não colocamos em pauta o processo eleitoral de 2008, portanto não está descartada a possibilidade de lançar candidatura própria. É natural que se o partido continuar compondo os quadros da Administração com seus representantes partidários estaremos dando continuidade ao nosso projeto e apoiarndo a reeleição do Prefeito Athos, porém isso não acontecerá sem condicionalidades porque a base do governo é ampla e diversificada, com interesses distintos.
Saudações Petistas
Claudia Regina Santos de Almeida
Presidente do PT de M. Claros

18 de mar de 2007

COMO LIMPAR O VASO SANITÁRIO E O GATO AO MESMO TEMPO

1. Abra as duas tampas do vaso e coloque duas colheres de sopa de xampu para animais.
2. Pegue o gato e acalme-o enquanto você o carrega para o banheiro.
3. Surpreenda o gato com um movimento rápido, e coloque-o no vaso e feche ambas as tampas. É possível que você tenha que sentar no vaso para que o gato não o abra.
4. O gato vai se agitar e fazer muitas ondas. Não se importe com o barulho que vem do vaso, porque o gato na verdade está gostando do que está acontecendo.
5. Puxe a descarga umas três ou quatro vezes. Isso faz com que haja uma lavação completa, seguida do enxagüe necessário.
6. Peça para que alguém abra a porta da casa. Também não deixe ninguém entre o banheiro e a porta aberta.
7. Coloque-se atrás do vaso o máximo possível, e rapidamente abra as duas tampas do vaso.
8. O gato irá sair correndo do vaso, voará pelo banheiro até chegar fora da casa, onde ele se secará naturalmente.
9. Tanto o vaso sanitário como o gato estarão limpinhos e cheirosos.

Veja, a maior vergonha do jornalismo

Quando pensei que já tinha visto tudo no antijornalismo, daquele tipo de jornalista que trabalha ao mesmo tempo para a prefeitura e câmara, para os sindicatos patronais e de empregados etc, fazendo matéria mentirosa, tipo aquela manchete que saiu quinta-feira, aqui nesta terra de Lena Doida, sem ouvir a verdade do PT, não chega aos pés da Revista Veja.
A inVeja aparece atacando d. Ivo Lorcheider, no texto do obituário desse grande brasileiro. Seguidor (talvez mentor, também) da Teologia da Libertação (atacada pela nefasta Veja), d. Ivo foi um guerreiro contra a ditadura, a miséria e a injustiça. A Veja mente ao dizer que ele defendia guerrilheiros esquerdistas, como se fosse só isso. Na verdade, ele defendia qualquer ser humano vítima de injustiças, guerrilheiro ou não, de esquerda ou de direita. Qual a pena para mais esse crime dessa merda de revista? Mas os leitores da Veja devem gostar de merda, se não comprariam outra.
A imprensa escondeu, a gente, não: a reação da CNBB
NOTA: Presidência da CNBB repudia acusações da Veja a D.Ivoquinta: 15 de março de 2007
Assistimos nestes dias, após sua morte, a uma apresentação de sua memória através dos meios de comunicação; o livro de sua vida vem mostrando páginas que o dignificam. Seus méritos são confirmados por todos aqueles que o conheceram de perto e privaram de sua amizade; por aqueles que têm senso de justiça e verdade. Dom Ivo contribuiu para a solidificação da colegialidade episcopal e valorizou a missão dos colegas bispos. Naquela hora do Brasil, foi a pessoa certa para a defesa dos direitos humanos e da dignidade da pessoa; seu testemunho de vida confirmou a certeza evangélica de que o maior é aquele que serve. No entanto, como acontece geralmente na biografia dos grandes pastores, não faltaram incompreensões e injustiças contra o seu testemunho. Não é justo falar, como faz a Revista Veja (cf. Veja, 14 de março de 2007, p. 84), que Dom Ivo “politizou o Evangelho para o bem e para o mal”. Sem meias palavras, a referida Revista acusa o bispo de um crime: “o bispo também apoiou a criação de bandos armados que, a pretexto de lutar pela reforma agrária, deram origem ao MST”. Onde estão esses “bandos armados”? Qual foi o nome deles? Como se explica que o sistema de segurança da época não denunciou nem processou Dom Ivo? A quem interessa uma segunda morte de Dom Ivo Lorscheiter? A CNBB sente profunda dor e manifesta seu firme repúdio às acusações infundadas contra Dom Ivo, exigindo da Revista a justa reparação ao mal feito.

Brasília, 14 de março de 2007
Cardeal Geraldo Majella Agnelo
Arcebispo de São Salvador (BA)
Presidente da CNBB Dom Antonio Celso de Queirós
Bispo de Catanduva (SP)
Vice-presidente da CNBB Dom Odilo Pedro Scherer
Bispo Auxiliar de São Paulo Secretário-geral da CNBB