Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

30 de jun de 2010

José Serra não gosta de mulher

PSDB tenta censurar letra de música que fala de “mulher presidente”

Mais uma bicuda do PSDB. Desta vez, ele entrou no TSE com um pedido de proibição de uma música de 1980 da banda paulistana “Ultraje a Rigor”. O título da música é “Eu gosto de Mulher”.
A música, que tem mais de 20 anos e fez sucesso a partir do final dos anos 80, faz em determinado momento a seguinte citação:

Não fosse por mulher eu nem era roqueiro
Mulher que se atrasa, mulher que vai na frente
Mulher dona-de-casa, mulher pra presidente.....

O PSDB quer proibir que as emissoras de rádio toquem o sucesso durante a campanha eleitoral. Querem convencer o TSE que se trata de propaganda eleitoral.
Caso não consiga vetar a reprodução da música nas rádios, o partido pretende sugerir a substituição da frase por outra que não faça apologia a nenhum candidato - ou candidata - que dispute as eleições deste ano. A emenda é pior que o soneto.
O PT se manifestou dizendo que não tem nenhuma ligação com a banda. Em nota à imprensa, o partido do presidente Lula e da candidata Dilma diz se tratar "de uma feliz coincidência".
Isso vai entrar para o anedotário.

Eu Gosto De Mulher - Ultraje a Rigor - Composição: Roger Rocha Moreira

Vou te contar o que me faz andar
Se não é por mulher não saio nem do lugar
Eu já não tento nem disfarçar
Que tudo que eu me meto é só pra impressionar

Mulher de corpo inteiro
Não fosse por mulher eu nem era roqueiro
Mulher que se atrasa, mulher que vai na frente
Mulher dona-de-casa, mulher pra presidente

Mulher de qualquer jeito
Você sabe que eu adoro um peito
Peito pra dar de mamar
E peito só pra enfeitar

Mulher faz bem pra vista
Tanto faz se ela é machista ou se é feminista
'Cê pode achar que é um pouco de exagero
Mas eu sei lá, nem quero saber,
eu gosto de mulher, eu gosto de mulher
eu gosto de mulher

Ooo ooo ooo oo
Eu gosto é de mulher!
Ooo ooo ooo oo
Eu gosto é de mulher!
Ooo ooo ooo oo
Eu gosto é de mulher!
Ooo ooo ooo oo
Eu gosto é de mulher!
Ooo ooo ooo oo
Eu gosto é de mulher!

Nem quero que você me leve a mal
Eu sei que hoje em dia isso nem é normal

Eu sou assim meio atrasadão
Conservador, reacionário e caretão

Pra quê ser diferente
Se eu fico sem mulher eu fico até doente
Mulher que lava roupa, mulher que guia carro
Mulher que tira a roupa, mulher pra tirar sarro

Mulher eu já provei
Eu sei que é bom demais, agora o resto eu não sei
Sei que eu não vou mudar
Sei que eu não vou nem tentar

Desculpe esse meu defeito
Eu juro que não é bem preconceito
Eu tenho amigo homem, eu tenho amigo gay
Olha eu sei lá, eu sei que eu não sei,
Eu gosto é de mulher Eu gosto é de mulher

[Refrão]

Eu adoro mulher!
Eu não durmo sem mulher!
Clique AQUI/ para assistir

Daqui nas bancas - O jornal de Montes Claros

Acesse o site: http://www.daquimoc.com.br/ e clique nas imagens para ampliar.

25 de jun de 2010

O VALE DO JEQUITINHONHA DISCUTE CANDIDATURA PRÓPRIA

Relegado por décadas a simples “bolsão” de votos dos canditados “copa-do-mundo”, que aparecem de 04 em 04 anos, o Vale do Jequitinhonha, com mais de 400.000 eleitores, começa a discutir a possibilidade de novamente ocupar uma vaga na Assembléia Legislativa, com indicação de nomes da região para compor o cenário político estadual.
A necessidade de uma maior representação política da região, carente de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento, vem sendo discutida em diversas cidades do Vale, apoiado por movimentos sociais e políticos comprometidos com a mudança da realidade no Vale.
A adesão de setores da Igreja Católica Progressista e alguns grupos Evangélicos mostram a preocupação ecumênica de uma nova realidade no Vale, onde o compromisso com a base popular leve à formulação de projetos voltados para o desenvolvimento da região. Dr. Jean Freire, vereador do PT, Médico em Itaobim,com atuação em Almenara, Araçuaí, Medina, Monte Formoso, Coronel Murta e Virgem da Lapa, é um dos filhos do Jequitinhonha empenhados na mudança desse paradigma.
Em algumas cidades do Vale, segundo ele, a “briga” política se arrasta há anos, normalmente entre duas facções políticas, onde as discussões de propostas desenvolvimentistas são deixadas de lado, ainda existem grupos que se sentem “amarrados” ao “Deputados de fora”, que através de pequenas emendas e alguns favores menores, conseguem dar um “nó” no desenvolvimento local, através do loteamento eleitoral.
Reservadas as raras exceções, alguns já chegam a sentir-se “donos” do rebanho amontoado pelos chefes políticos, como gado para corte.
Neste cenário, uma candidatura “própria” surge com um “divisor de águas”, o que pode levar ao surgimento de uma “terceira via” em alguns locais, que passe pela formação de novos grupos, idealizados com o objetivo de discutir uma nova realidade, e isso pode levar a um maior equilíbrio entre as forças políticas nas próximas eleições municipais, com o surgimento de novas lideranças. Alguns setores ligados à produção rural, ao comércio, à saúde, à educação, ao esporte, à cultura e ao meio-ambiente vêem também a necessidade urgente da formulação de políticas públicas que possam nortear a atuação parlamentar, seria como se estivéssemos colocando em prática o tão discutido “voto distrital”, proposta política tão sonhada pelas regiões menos favorecidas do país, mas que espera, adormecida nas gavetas dos deputados majoritários. Conhecido do país inteiro como o “Vale da Miséria”, o Vale do Jequitinhonha espera que seus filhos se mobilizem para a esperada mudança, cujo objetivo principal é a retomada das rédeas, num galope ligeiro rumo ao Vale da esperança, Vale das oportunidades.
Recentemente perdemos os rumos sobre a proposta de criação de uma unidade de beneficiamento de Biodiesel da Petrobrás no Vale, que nos traria cerca de 6000 empregos, acabou indo para Montes Claros.
A UFVJM - Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri veio, mas os Campus ficaram um pouco fora da nossa rota (um em Diamantina, outro em T.Otoni). Isso tudo é mera coincidência? Ou falta de representação política?
Tivemos muitos avanços na era LULA, isso é indiscutível, mas poderíamos ter mais se tivéssemos mais bem representados na esfera política.
Neste novo cenário atual, espera-se que a classe política do Vale do Jequitinhonha acorde para uma nova realidade onde os “nós” que nos amarram e nos deixa vinculados a essa dependência sejam desamarrados, dando-nos assim a liberdade para planejar nosso futuro.
É esperar para ver.
Higino Pedro
“Desperta, Vale do Jequitinhonha, os teus filhos vão olhar por ti”.(Saulo Laranjeiras

Petistas da terra de Patrus Ananias vão dizer não a chapa PMDB/PT

Grande parte dos filiados do Partido dos Trabalhadores de Bocaiúva não vai acompanhar a decisão do PT nacional que impôs goela abaixo a candidatura do PMDB, derrotando o próprio PT. Eles alegam que não existem nenhuma possibilidade de aliar com o ex-prefeito Alberto Caldeira, que foi o maior perseguidor e revanchista dos petistas. Segundo um militante histório do PT daquela cidade morena, terra natal do ex-ministro Patrus Ananias, a aliança com o PSDB em Bocaiúva foi justamente para derrotar o ex-prefeito Alberto Caldeira e não há nenhuma possibilidade de estarem no mesmo palanque. Esta situação é no estado inteiro. Em Montes Claros, por exemplo, o caloteiro prefeito que votou em Geraldo Alckmin na última eleição presidencial e declarou, na ocasião da inauguração da Usina de Biodiesel ao lado de Dilma Rousseff, apoio a candidatura a presidente do ex-governador Aécio Neves, será o coordenador da candidatura da ex-ministra Dilma Rousseff no Norte de Minas. Petista de Montes Claros com vergonha na cara também não vai aliar com nenhum caloteiro e perseguidor. Pena que o PT desta cidade abriu as pernas por causa de meia dúzia de carguinhos e fechou os olhos para a corrupção e o desmantelo.
Ladeira abaixo
A última pesquisa da Vox Populi divulgada ontem (24), o senador do PMDB tem 41% das intenções de voto, contra 23% do governador tucano. Diferença que caiu de 28 para 18 pontos percentuais, antes mesmo de começar a campanha. Em abril Hélio Costa tinha mais 50 % das intenções de voto. Caiu para 45% em Maio e agora despencou para 41%.
A candidata Vanessa Portugal (PSTU) e o candidato João Batista (Psol) aparecem com 2% cada, seguidos pelo candidato do PV, José Fernando Aparecido, com 1%. Ninguém/branco/nulo 10% e Não sabem/Não responderam 23%

24 de jun de 2010

Assessor de Tadeu Leite é preso acusado de pedofilia

Após seis meses de investigações a Delegacia da Polícia Federal de Montes Claros prendeu em flagrante na manha desta quinta-feira (24), o jornalista Fredi Mendes, assessor de comunicação da Prefeitura de Montes, que mantinha em sua posse dezenas, senão centenas de fotografias e filmes de conteúdo pornográfico com cenas de sexo explícito envolvendo crianças. A ação contou com o apoio de peritos federais que realizaram uma varredura no computador pessoal e em pen drives, onde localizaram o material, que comprovou a prática do crime.
Segundo a Polícia Federal, tudo teve início através de uma denúncia anônima, onde o denunciante contou que havia recebido uma proposta indecente pelo MSN, alegando que uma pessoa havia lhe enviado uma foto de uma criança, com cerca de três anos de idade, realizando ato de sexo explicito com um adulto, e que poderia efetivar um encontro com essa criança, se em troca também fizesse sexo com o ofertante.
De acordo com a PF, Fredi Mendes utilizava vários e-mails para manter contato para o envio e recebimento das imagens. O jornalista foi preso em flagrante através pedido feito a Justiça pela Polícia Federal. O juiz Maurício Leitão, da 2ª Vara Criminal deferiu o pedido pelos crimes previstos na Lei 8.069/90 – Estatuto de Criança e do Adolescentes – ECA, cujas penas variam de três a oito anos de reclusão.

O outro lado

Fredi Mendes alegou “que estava desenvolvendo um trabalho free lance para a Revista Tempo, e não teve o cuidado de informar para as autoridades competentes o trabalho jornalístico que estava realizando”. Ele negou as acusações e afirmou “que pretendia alertar as autoridades e a sociedade sobre a existência de uma rede de pedofilia em Montes Claros”. Por este motivo, salientou o jornalista, ele criou várias formas de obter as informações via MSN e e-mails.
Apesar das alegações do jornalista o delegado Fernando Antônio Bonhsack afirmou que “a Policia Federal tem provas contundes que incriminam o jornalista e, se isso não fosse verdade a Justiça não teria autorizado a prisão do acusado”.

NOTA

A Revista Tempo, de Montes Claros, lamenta o fato ocorrido na tarde de quinta-feira 24 de junho, que resultou na prisão do jornalista Fredi Mendes, que faz parte da equipe de repórteres da Tempo, e que havia produzido em junho de 2008, na edição de número 36, a matéria de capa: Pedofilia: Crime que destrói Vidas”. A Revista Tempo informa ainda que, estava sendo apurada a denuncia de uma (de nome Cássia) que afirmou ter nomes e contatos de pessoas que cometiam o crime de pedofilia.
A diretora superintendente da revista Tempo, Patrícia Silva, informa ainda que “acredita na inocência do jornalista Fredi Mendes, e que toda esta situação será esclarecida o mais rápido possível”.

Fim do charminho: Patrus é o vice de Hélio Costa

O ex-ministro Patrus Ananias acaba de confirmar que vai ser o vice na chapa PT/PMDB encabeçada por Hélio Costa nas eleições para o governo de Minas. A confirmação foi feita em entrevista à Rádio Clube de Bocaiúva, sua terra natal. O ex-ministro está na cidade desde ontem, na casa de sua mãe, a quem foi pedir a benção após refletir sobre sua decisão. Na última terça-feira (22), Patrus esteve em Brasília para acertar os últimos detalhes de sua entrada na chapa, em reunião com a candidata do PT, Dilma Rousseff; o candidato a governador, Hélio Costa, e a coordenação da campanha nacional do PT. Entre os acertos, está o fato de a campanha estadual ficar integrada à campanha de Dilma.
Mesmo assim vou de Vandilma. Vanessa para governadora e Dilma para Presidente.

Internautas lançam campanha ´dia sem Globo´ no Twitter

Boicote à emissora é planejado para a amanhã sexta (25), às 11h, durante a partida entre Brasil e Portugal
Depois de seus funcionários Galvão Bueno e Tadeu Schmidt, foi a vez da rede Globo cair nas mãos dos usuários do Twitter. Pelo microblog, internautas estão planejando um boicote à emissora carioca.

Ocupando a oitava posição nos trending topics nacionais na manhã desta quarta-feira (23), o #diasemglobo convoca os internautas a boicotarem a emissora carioca na próxima sexta (25), às 11h, durante a partida entre Brasil e Portugal. A orientação é que assistam ao jogo na Band ou no canal fechado ESPN, que também tem o direito de transmissão.

A campanha surgiu após a polêmica entrevista coletiva de Dunga, no domingo (20), na qual o técnico da seleção brasileira teria xingado um jornalista da Rede Globo. No mesmo dia, o jornalista Tadeu Schmidt leu uma nota em tom editorial, na qual reprovava o comportamento do treinador.

Segundo o perfil @diasemglobo, que coordena o movimento, o boicote seria mais um apoio ao "Cala boca, Galvão" e ao "Cala boca, Tadeu Schmidt", que dominam o Twitter desde a semana passada.

Outro usuário aponta que o movimento "não é falta do que fazer, é uma resposta à parcialidade do jornalismo!". O perfil @diasemglobo já conta com 1.900 seguidores.

Em nota sobre o polêmica envolvendo seus jornalistas e o técnico da seleção, Dunga, a Globo disse: "Queremos apenas que nossos profissionais sejam tratados com o mesmo respeito com que desempenham o seu trabalho."

Vejam Dunga dando uma de João Saldanha em cima da TV Globo

Dunga, mesmo se perder de goleada, já é um vencedor... O Jornal O Globo em sua primeira página da edição de ontem, quarta feira 16 de junho de 2010, desce a lenha na seleção e principalmente no seu treinador. Qual a razão dessa súbita mudança de comportament? Vamos aos fatos:
Segunda feira, véspera do jogo de estréia da seleção brasileira contra a Coréia do Norte, por volta de 11 horas da manhã, hora local na África do Sul. Eis que de repente, aportam na entrada da concentração do Brasil, dona Fátima Bernardes, toda-poderosa Primeira Dama do jornalismo televisivo, acompanhada do repórter Tino Marcos e mais uma equipe completa de filmagem, iluminação etc.
Indagada pelo chefe de segurança do que se tratava, a dominadora esposa do chefão William Bonner sentenciou :
“ Estamos aqui para fazer uma reportagem exclusiva para a TV Globo, com o treinador e alguns jogadores...”
Comunicado do fato, o técnico Dunga, pessoalmente dirigiu-se ao portão e após ouvir da sra. Fátima o mesmo blá-blá-blá, foi incisivo, curto e grosso, como convém a uma pessoa da sua formação.
“ Me desculpe, minha senhora, mas aqui não tem essa de “reportagem exclusiva” para a rede Globo. Ou a gente fala pra todas as emissoras de TV ou não fala pra nenhuma...”
Brilhante!
Pela vez primeira em mais de 40 anos, um brasileiro peitava publicamente a Vênus Platinada! Mas... prosseguiu dona Fátima - esse acordo foi feito ontem entre o Renato (Maurício Prado, chefe de redação de Esportes de O Globo) e o Presidente Ricardo Teixeira. Tenho autorização para realizar a matéria”. - “
Não tem autorização nem meia autorização, aqui nesse espaço eu é que resolvo o que é melhor para a minha equipe. E com licença que eu tenho mais o que fazer. E pode mandar dizer pro Ricardo (Teixeira) que se ele quer insistir com isso, eu entrego o cargo agora mesmo!”
O treinador então virou as costas para a suprasumo do pedantismo e saiu sem ao menos se despedir.
Dunga pode até perder a classificação, a Copa , seu time pode até tomar uma goleada, mas sua atitude passa à história como um exemplo de coragem e independência.
Dunga, simplesmente, mijou na Vênus Platinada!
Uma estátua para ele!

22 de jun de 2010

Efeito Hélio Costa

Paulo Paim divulga denúncia de que os Correios estariam sendo sucateados para forçar sua privatização
"Quero, de público, empenhar minha solidariedade para com os servidores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) e dizer que sou totalmente contrário à sua privatização". O senador Paulo Paim (PT-RS) externou essa posição ao comunicar que recebeu correspondência do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Comunicações Postais de Santa Maria e Região, no Rio Grande do Sul, denunciando que a empresa está sendo sucateada para forçar sua privatização.

O sindicato informou que os servidores dos Correios lotados em todos os estados brasileiros estão apreensivos e alertou que membros da própria ECT pretendem abrir o capital da empresa para a iniciativa privada através de uma medida provisória encaminhada pelo Ministério das Comunicações e que está senado analisada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A MP teria como objetivo modernizar os Correios.

Paulo Paim destacou que a má qualidade dos serviços atualmente prestados pelos Correios tem sido tema de debates dentro do Congresso Nacional. Ele acrescentou que em audiência pública realizada pela Comissão Nacional Contra a Quebra do Monopólio Postal o presidente da ECT, Carlos Henrique Custodio, teria se mostrado favorável à transformação dos Correios em sociedade anônima.

- A Empresa de Correios e Telégrafos sempre prestou excelentes serviços à sociedade brasileira e precisamos encontrar meios de resolver as demandas apresentadas pelos ecetisas. Sou totalmente a favor de que se criem condições para que a qualidade dos serviços seja priorizada, fazendo-se aquilo que for necessário para tanto e que não passe, nem de longe, pela privatização - afirmou Paulo Paim.

O senador pelo Rio Grande do Sul também cumprimentou o Supremo Tribunal Federal pela decisão tomada na quarta-feira da semana passada (16) na conclusão do julgamento da ação direta de inconstitucionalidade nº 3096. O STF decidiu que os autores de crimes contra idosos não têm direito a benefícios como conciliação ou transação penal.

Em aparte, o senador Mário Couto (PSDB-PA) lembrou da necessidade de os deputados e senadores se mobilizarem para derrubarem o veto que o presidente Lula apresentou ao fim do fator previdenciário. Ele comunicou aos aposentados brasileiros que continuará, ao lado de Paulo Paim, defendendo os interesses da categoria.

Fonte: Agência Senado

A opção agora é votar na Dilmanessa

Não teve jeito, o PT de Minas abriu as pernas para o PMDB, do ex-ministro Hélio Costa, considerado o pior ministro do governo Lula, que impediu o avanço das rádios comunitárias e implantou o trabalho ineficiente e burocrático nos Correios, com brigas internas e atraso nas correspondências, especialmente no Sedex. Segundo o jornal Estado de São Paulo.
Como se não bastasse as esdrúxulas alianças do PT com Jader Barbalho no Pará (PMDB), com o ex-governador Anthony Garotinho (PR) no Rio de Janeiro, com Roseana Sarney (PMDB), no Maranhão, e por aí afora, ainda enquadrou o PT de Minas para lavar a biografia de Hélio Costa, através do ex-ministro Patrus Ananias. Que infelizmente não teve peito para contrapor Lula e o diretório nacional, da mesma forma que São Paulo e Rio Grande do Sul fizeram.

Por isso, não tenho outra opção senão votar na Dilmanessa. Dilma Rousseff para presidente e Vanessa Portugal para governadora.

Quem é Vanessa?
Vanessa Portugal Barbosa é formada em biologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e trabalha como professora da rede municipal de ensino de Belo Horizonte e de Betim, além de ser a diretora do Sindicato dos Professores da Rede Municipal de BH (SINDREDE-BH).
Ela defende a reestatização de empresas privatizadas e a execução de auditoria da dívida externa brasileira. Além de ser contra o projeto de transposição do Rio São Francisco, que, segundo ela, só beneficiaria usineiros do Nordeste e grandes proprietários rurais.

16 de jun de 2010

SOLAR DOS SERTÕES SERÁ APRESENTADO A MONTES CLAROS

Foto: CAA Norte
O Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas (CAA/NM) realiza na próxima terça-feira, dia 22, às 9h, o Café Sertanejo no antigo Casarão dos Oliveira para apresentar a comunidade o Solar dos Sertões. Espaço considerado entreposto de idéias e produtos, que irá abrigar o Empório do Sertão, Escritórios do CAA/NM e Cooperativa Grande Sertão, Arena Artística, Centro de Documentação com milhares de títulos.

Braulino Caetano de Souza, Diretor do Centro, afirma que o CAA adquiriu o Solar com o propósito de contribuir para a promoção cultural, valorizar o patrimônio material e imaterial, dar visibilidade e promover os modos de vida sustentável das comunidades tradicionais do Norte de Minas: quilombolas, indígenas, vazanteiros, catingueiros e geraizeiros. Com isso, permitir que a realidade e cultura dessas populações seja aparente no cenário regional, nacional e internacional.

O processo de recuperação e restauração está em fase de desenvolvimento e é coordenado pelo Arquiteto Lizandro Franco, especialista em recuperação de espaço históricos como o Solar.

Assessoria de Comunicação Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas (CAA/NM)
Rua Anhanguera, 681, Cândida Câmara Montes Claros - MG

11 de jun de 2010

'Não tenho saudades do PMDB', diz Jaques Wagner

Ao iG, governador que há quatro anos cedeu vice ao aliado e se sentiu traído, diz esperar que fato não se repita com Dilma
Eleito em 2006 com um vice do PMDB, o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), foi um dos principais articuladores da aliança nacional que será formalizada neste fim de semana com a ex-ministra Dilma Rousseff (PT) como candidata a presidente e o deputado Michel Temer (PMDB) como vice. Mas, agora, ele afirma em entrevista ao iG: “Espero que não aconteça com ela o que aconteceu comigo”.

O governador diz isso porque, ao longo do seus quatro anos de governo, foi perdendo aos poucos o apoio do PMDB baiano. “O PMDB trazia muita tensão para o meu governo. Era uma crise permanente”, disse. “Eu não tenho saudades deles (dos peemedebistas)”, completou.

Na Bahia, o PMDB é comandado pelo deputado Geddel Vieira Lima, que no primeiro mandato de Lula fez oposição cerrada ao Palácio do Planalto, ao lado de Temer. Em 2007, após adesão ao governo, assumiu o Ministério da Integração Nacional e pavimentou sua candidatura ao governo do Estado contra Wagner. Agora, sob o argumento de que pertence à base aliada nacional, disputa com Wagner o palanque de Dilma no Estado.

Wagner prefere não reclamar. “A Dilma não precisa declarar quem é o candidato do coração dela. Para mim, não tem problema ela ir a outro palanque”, disse. Leia abaixo a íntegra da entrevista.

iG - Não é ruim Dilma ir a dois palanques na Bahia?

Jaques Wagner – Não nego as dificuldades, mas eu pedi ao presidente Lula para ficar fora do rol dos problemas entre o PT e o PMDB. A Dilma não precisa declarar quem é o candidato do coração dela. Para mim não tem problema ela ir a outro palanque. O povo sabe separar as coisas.

iG – O senhor foi um dos responsáveis pela formação da aliança com o PMDB no começo do segundo mandato do presidente Lula. No entanto, acabou sem o partido no Estado. Por quê?

Wagner – Eu tive uma participação intensa, inclusive na aproximação entre o Michel e o presidente Lula. Confesso que fiquei bastante surpreso com a postura do PMDB na Bahia, que deixou o meu governo e tomou outro caminho. Mas eu não tenho saudade deles não.

iG – Por quê?

Wagner – O PMDB trazia muita tensão para o meu governo. Era uma crise permanente. Agora eu tenho uma base aliada mais compacta e unida. E eles (os peemedebistas) têm um caminho próprio.

iG – Num eventual governo Dilma, isso não poderá ocorrer em nível nacional?

Wagner – Eu espero que não aconteça com ela o que aconteceu comigo. Agora, todos sabemos que o PMDB não tem uma unidade nacional. Essa é sua característica.

iG – O senhor acredita haver um acordo branco entre o DEM e PMDB baianos?

Wagner – Do ponto de vista histórico, sempre tiveram ligação. Em 1998, o Geddel estava disposto a apoiar o Luís Eduardo Magalhães (deputado federal do PFL, atual DEM) como candidato a governador. As coisas mudaram depois que o Luís Eduardo morreu e não foi candidato.

iG – Mas por que eles se reaproximaram durante o seu governo?

Wagner – A morte do Antônio Carlos Magalhães (senador do DEM) provocou uma lacuna na oposição ao meu governo. Por conta disso, o DEM se reaproximou no PMDB para se contrapor a nós.

iG – Uma das maiores críticas ao seu governo é a questão da violência. Existe uma visão nacional de que há na Bahia um grave problema na segurança pública.

Wagner – Eu desconheço essa visão. Nosso problema no aumento dos homicídios deve-se ao tráfico de drogas. Em 70%, 80% dos casos, o assassinato está ligado à droga. E o consumo aumentou no Brasil inteiro.

iG – Mas como o senhor está combatendo o problema?

Wagner – Tenho um planejamento em que acredito. Já aumentamos o efetivo da Polícia Militar. Temos 6 mil homens agora. Precisamos de mais recursos porque não é fácil sustentar uma folha de pagamento como essa. Na Polícia Civil, estamos melhorando o setor de inteligência.

iG – Mesmo quando perdeu, Lula sempre teve boas votações na Bahia. Existe alguma meta a ser cumprida para Dilma na Bahia?

Wagner – Na fotografia de hoje, a situação está dois por um. A cada voto para o Senado há dois para Dilma. Se continuar assim, acho que conseguimos vencer na Bahia com 2 milhões de votos de vantagem.

iG – Em 2007, quando Lula ainda não havia anunciado Dilma como candidata, o nome do senhor chegou a ser cotado para disputar o Palácio do Planalto. Pensou em ser presidente?

Wagner – Minha vitória em 2006 foi surpreendente. Ninguém achava que eu ia ganhar. Por isso, isso mexeu com as pessoas que começaram a falar “é o sucessor, é o sucessor”. Dentro de mim, eu sempre soube que não poderia ser governador por apenas três anos e seis meses. O nosso projeto para a Bahia tinha de ser maior, por isso eu precisava disputar a reeleição.

iG – Mesmo sem o apoio do PMDB, considera possível vencer no primeiro turno?

Wagner – Até agora todas as pesquisas mostram a minha vitória em primeiro turno. Mas, em 2006, todas também diziam que eu não iria nem para o segundo turno. Acabei vencendo no primeiro. Por isso não gosto de ficar pensando muito nisso. Posso dizer que estou muito contente com a chapa que conseguimos formar. Principalmente com o meu vice, o Otto Alencar (PP). É político da minha geração. Foi duas vezes o deputado estadual mais votado da Bahia. Em 1998, elegeu-se vice-governador do Cesar Borges (na época no PFL, hoje no PR). O Otto amplia nossas possibilidades porque atinge outro eleitorado.

10 de jun de 2010

EX- PEDETISTA LIQUIDA O PT MINEIRO

*Diran R. de Souza Filho

A ex-ministra Dilma Rousseff, aluna afinca dos ensinamentos de Leonel Brizolla quando se encontrava nos quadros do PDT, liquidou o Partido dos Trabalhadores em Minas Gerais, em prol do seu projeto, ou melhor, dela e o de Lula, de permanecer no poder, custe o que custar.
A humilhante retirada da candidatura própria do PT ao Governo de Minas, imposta pelas Executivas Nacionais do PT e do PMDB, abrirá feridas, pior, escaras, de difíceis cicatrizações. Depois de lançar a candidatura própria, encabeçada pelo ex-prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, os petistas mineiros foram atropelados pela executiva nacional, que, imediatamente, preteriu Pimentel para apoiar o candidato do PMDB, senador Hélio Costa. E ainda busca desmoralizar o histórico militante mineiro, Patrus Ananias, querendo obrigá-lo a ocupar o lugar de vice nessa chapa que nunca terá o autêntico DNA petista, aquele que nunca esteve presente no genótipo de Dilma, e, muito menos, em seu fenótipo, que conta com sua bolsa de mais de R$2.000,00, e suas roupas das mais altas grifes brasileiras, contrapondo àqueles operários, de botas furadas, camisetas aos trapos, idealizadores de um partido diferente, que não participaria de mensalões, lutaria de cabeça erguida até o sacrifício, se necessário, mas não faria alianças esdrúxulas apenas para ganhar ou permanecer no poder, muito menos se tornaria advogado do ex-presidente José Sarney e aliado do vicioso Fernando Collor de Melo.
É esse PT que perdeu a prefeitura de Belo Horizonte e que hoje liquida, de forma sorrateira, mas certeira, a maior chance do Partido dos Trabalhadores de assumir o Governo de Minas. Nunca foi tão propício ao PT postar-se a frente do estado que formou muitos militantes que lutaram por uma sociedade melhor, cito aqui dois que merecem o respeito de todos os petistas, o companheiro Patrus Ananias e a não menos importante Sandra Starling, que como ainda tem vergonha na cara, assinou sua carta de desfiliação do PT. Uma perda irreparável para os quadros desse partido que a cada dia perde sua identidade e seus verdadeiros militantes.
No Maranhão, querem empurrar, goela abaixo, o apoio à Roseana Sarney, um absurdo que não deve vingar devido ao bravo trabalho de resistência do deputado Domingos Dutra, que tem como lema: “Justiça se faz na luta”. Esse exemplo deveria ter sido seguido pelos militantes mineiros. Mas ainda há tempo, primeiro, porque ainda vão acontecer às convenções, e, segundo, porque podem impedir de Patrus Ananias ser humilhado por ter a sua foto exposta ao lado do senador Hélio Costa, numa dobradinha, no mínimo, despropositada.
Portanto, petistas mineiros, acordem enquanto ainda há tempo de salvar esse partido que foi construído com a coerência e o respeito de cada um de vocês, mas que, por capricho de se permanecer no poder, está sucumbindo as realidades de cada unidade da federação em prol de uma ex-pedetista que merece menor atenção do que vocês, que lutam desde 1980, com suor no rosto e mãos calejadas.
* Diran R. de Souza Filho é Professor

Blog do Patrus: "Meu compromisso com a base do partido"

Depois de um período de reflexão compartilhada, fiz opção por sair do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e disputar as prévias do PT em Minas. O nosso projeto era disputar e ganhar o governo mineiro para fazer no Estado o que fizemos na Prefeitura de Belo Horizonte e no ministério. Infelizmente, o pré-candidato vitorioso nas prévias, Fernando Pimentel, não viabilizou a sua candidatura.

Nesse momento, não me sinto motivado a disputar outros cargos. Penso que serei mais útil ao PT e ao povo de Minas trabalhando nas bases do partido e nos movimentos sociais. Pretendo também refletir sobre a experiência vitoriosa no ministério e compartilhá-la em espaços governamentais e não governamentais. Continuarei também a conversar e ouvir os militantes do PT e os nossos parceiros e interlocutores históricos. (Patrus Ananias)

Helio Costa caminha para ser derrotado no primeiro turno

Aliados deixam Hélio Costa para fazer "Dilmasia" e "Pimentécio"
PSB de Marcio Lacerda deve ser a segunda baixa da aliança PT e PMDB
Brasília. Apenas dois dias depois de ser oficializada, a aliança PT-PMDB ao governo de Minas, encabeçada pela candidatura do senador Hélio Costa (PMDB), começa a sofrer as consequências de um movimento apelidado de "Dilmasia" e "Pimentécio". Partidos que são da base de Lula, mas também integram a ala de sustentação do governo tucano em Minas, como o PR e PSB, já sinalizam o apoio à candidata petista à Presidência da República, Dilma Rousseff, e à reeleição do governador tucano Antonio Anastasia - o "Dilmasia". Mas, essas siglas devem também apoiar as candidaturas ao Senado do ex-governador Aécio Neves (PSDB) e do ex-prefeito da capital Fernando Pimentel (PT) - o "Pimentécio". PT, PSDB, PR e PSB estiveram juntos em 2008, quando elegeram Marcio Lacerda (PSB) prefeito da capital.

Ontem, o diretório estadual do PR decidiu não apoiar nenhuma candidatura ao governo do Estado nem ao Senado e ainda propor uma coligação com o PSDB, do governador Antonio Anastasia, para a eleição proporcional, liberando deputados para apoiarem a reeleição do tucano.

Apesar das medidas ainda precisarem ser referendas pela executiva nacional da sigla, na convenção do dia 27 de junho, o presidente estadual do PR, Clésio Andrade, retirou oficialmente sua pré-candidatura ao Senado. Clésio era considerado nome quase certo ao lado do ex-prefeito Fernando Pimentel (PT) e de Hélio Costa na chapa majoritária de petistas e peemedebistas. Em nota, o dirigente do PR mineiro confirma a debandada e ainda destaca a manutenção do apoio à candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff.

A decisão do PR mineiro foi acertada ontem, em uma reunião em Brasília com a bancada mineira da sigla. Além dos parlamentares considerarem mais vantajosa a coligação proporcional com os tucanos, pesou na decisão o fato da maior parte da legenda ter reprovado a escolha do candidato da aliança PT-PMDB ter partido da cúpula nacional dos dois partidos. O PR preferia Pimentel a Hélio Costa como candidato ao governo do Estado.

O presidente estadual do PMDB, Antônio Andrade, disse ter sido surpreendido pela nota do PR e pela retirada da pré-candidatura de Clésio ao Senado. Clésio teria dito ao peemedebista, em uma conversa por telefone ontem à tarde, ter sido vencido pela maioria do partido, favorável à ruptura com a candidatura da base de Lula em Minas.

Socialistas.O PSB deverá ir pelo o mesmo caminho do PR. Ontem, dirigentes do partido se reuniram com o governador Anastasia, mas ainda não bateram martelo. A decisão sobre os apoios só deverá ser tomada na próxima semana. Mas, socialistas já admitiram, longe dos gravadores, que vão fazer o Dilmasia e o Pimentécio.

Ontem Anastasia disse que está otimista com a negociação com o PR, PSB e PDT. "As conversas avançam e vai ter a hora certa para anunciar o acordo", disse.

União não é novidade

Em 2008, PSB e PMDB foram adversários em Belo Horizonte. O socialista Marcio Lacerda disputou com o deputado federal Leonardo Quintão (PMDB) a Prefeitura de Belo Horizonte. Lacerda contou com os apoios do PT de Fernando Pimentel e do PSDB de Aécio Neves, além do PR.

O PMDB conseguiu a adesão de uma dissidência petista à candidatura de Leonardo Quintão e levou a eleição para o segundo turno, quando também contou com o apoio do PCdoB. Entretanto, Quintão foi derrotado.

"Puxador de votos"

Recorde. O ex-ministro Patrus Ananias já foi candidato a deputado federal em 2002. Naquela oportunidade, o petista obteve cerca de 520 mil votos, a maior votação para o cargo da história recente de Minas.

Interesse. Alguns partidos, inclusive, já manifestaram o interesse em compor com o PT, caso Patrus esteja na chapa. No entanto, os petistas insistem em não se aliarem a ninguém, tanto nas chapas para deputado estadual como para federal.
Fonte: O Tempo 

9 de jun de 2010

Sandra Starling anuncia sua saída do PT e diz que a legenda acabou


A disputa entre PT e PMDB ainda pode causar traumas nas duas legendas para a campanha deste ano. Ambas as siglas correm risco de irem rachadas internamente para as eleições. Além disso, figuras históricas dos dois partidos questionam a união.

A ex-deputada Sandra Starling anunciou que deixará o PT hoje. Fundadora e primeira candidata ao governo de Minas pela legenda, em 1982, ela disse que se sente "violentada" com a decisão tomada e reclama que o desejo da militância do partido não foi respeitado. "Houve todo um processo para a escolha de um candidato ao governo (prévias). Eu fui lá e votei. Agora vem a direção e diz que não teremos candidato. Isso não é um partido. E se não é, o que vou ficar fazendo nele? Para mim é o fim. Eu considero que o PT morreu. O PT acabou", desabafou Starling no último dia de seus 30 anos de história do PT.

Sandra destacou que as figuras mais tradicionais do partido não concordam com o que foi feito e não devem participar da campanha. "Tenho absoluta certeza de que a militância da velha guarda e mesmo os que chegaram depois e aprenderam a respeitar o partido não vão se envolver na campanha. Eles devem estar tão tristes quanto eu", disse.

Dentro do partido, a insatisfação é grande. Durante a reunião da executiva estadual, os telefones da sede do PT de Minas não paravam de tocar. Eram militantes querendo registrar a indignação com o apoio a Hélio Costa (PMDB) para o governo.

Proporcionais. Na reunião, alguns petistas reafirmaram que o partido deve seguir sozinho nas disputas proporcionais. O vice-presidente do PT de Minas, Miguel Corrêa, afirmou que a partir de agora os interesses do PT serão prioridade das lideranças. No entanto, o deputado confirmou o apoio à candidatura de Hélio Costa e os esforços para atrair a militância. "O partido vai conversar com o PMDB, ouvir o que o PMDB tem a dizer, e vamos compor com eles. Mas agora vamos resolver os interesses do PT - a disputa do Senado e dos deputados", afirmou o vice-presidente do PT.

Já o peemedebista e ex-governador Newton Cardoso disse ontem que o único meio de a aliança entre PMDB e PT dar certo é a coligação ser repetida também para a eleição proporcional (de deputados federais e estaduais).

Newton explicou que para que a militância do PMDB entre de forma efetiva na campanha é necessário que os candidatos a deputado federal e estadual sejam prestigiados em uma aliança proporcional. "Quem faz campanha no interior é deputado e prefeito. Se a aliança não estiver toda amarrada com os deputados estaduais e, federais, isso não vai dar certo", disse.

Pelo acordo feito entre PT e PMDB, quem ficasse com a cabeça de chapa faria também a aliança para as proporcionais.
Fonte: O Tempo 

PATRUS MUDA O DISCURSO E JÁ PENSA EM ROER AS CORDAS

O ex-ministro petista Patrus Ananias disse ontem que não ocuparia o cargo de vice na chapa de Hélio Costa (PMDB).
"Não sou candidato a vice-governador. E uma mudança na minha opção dependerá de muitas conversas. Em princípio, o meu desejo é o de não participar de nenhuma eleição", afirmou.
Hoje, Patrus desconversou e já admite ser vice se Lula pedir. Claro que Lula vai mandar...
O nome do ex-ministro de Desenvolvimento Social e Combate à Fome Patrus Ananias para que ele aceite ser o candidato a vice-governador é a estratégia para diminuir as resistências dentro do PT e ainda atrair a militância, não muito animada com o acordo tardio firmado com o PMDB. Essa é a primeira vez desde a fundação do PT mineiro, em 1980, que o partido não lançará candidato ao Palácio da Liberdade.
Culpa da turma do Pimentécio.

O caos foi instalado em Montes Claros com a cumplicidade do PT

Com plenário lotado de lideranças comunitárias e desportistas, por 11 votos a favor e um contra, do vereador Claudim da prefeitura (PPS), a câmara municipal aprovou em regime de urgência projeto de lei que autoriza o poder executivo a repassar recurso da ordem de R$ 900 mil ao time de vôlei de Montes Claros.

Único a votar contra o projeto, Claudim justifica seu voto por entender que este não é o momento de repassar o recurso.

- Não sou contra o esporte, até porque ele representa vida, saúde e lazer para todos nós. No entanto, este não é o momento de votar o repasse, pois temos muitos outros problemas para ser resolvidos e que requer urgência, como a falta de médicos e equipamentos nos postos de saúde. Com pessoas morrendo com dengue e calazar, a prioridade não deve ser o vôlei -, afirma o parlamentar.

Jogando para a platéia

O vereador Alfredo Ramos fez um discurso contrário ao repasse de verba pública em benefício do filho do prefeito, mas votou a favor, para não desagradar seu chefe.
Não custa lembrar que o Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores de Montes Claros aderiu esta administração caótica, centralizadora, perseguidora... por causa de meia dúzia de cargos “na cota” dos parlamentares Virgílio Guimarães, Paulo Guedes e Alfredo Ramos, deixando o PT de Montes Claros cúmplice do caos instalado nesta cidade.
Enquanto isso, a Esurb está entregue as traças e virou uma verdadeira casa de mãe Joana, segundo o vereador da base pastor Altemar. E seu presidente Marcos Maia, do PT, que exerce o papel de rainha da Inglaterra, fica de bico calado.
Já o Sindicato dos Servidores, seu eterno presidente preferiu jogar a história no lixo. Hoje, lamentavelmente, a entidade é refém daquele que mais perseguiu os servidores. Num passado cheirado a recente, seus asseclas, com apoio do vereador Alfredo, invadiram sua sede e expulsaram seus diretores. Só mais tarde que a Justiça anulou o golpe. Para não cair no esquecimento, não custa lembrar dos petista que entregaram o partido para o caloteiro prefeito de Montes Claros: Alfredo Ramos, Valmore, Lêda Clementino, Petronilho Narciso, Raimundão, Fabinho do Rip Rop, Sandra Veloso, Ralime, Aroldo Pereira, Barcellhos, Hilário Bispo, Carlos Viana, Sérgio, Judith, Orozimbo, Paulão, Bira, Emerson, Laura, Celecina, Arlúcio e Nivaldo.

8 de jun de 2010

Patrus nega que será vice de Hélio Costa

O ex-ministro petista Patrus Ananias negou que ocupará o cargo de vice na chapa de Hélio Costa (PMDB.
"Não sou candidato a vice-governador. E uma mudança na minha opção dependerá de muitas conversas. Em princípio, o meu desejo é o de não participar de nenhuma eleição", afirmou. Patrus esperava que a cabeça de chapa fosse destinada ao PT, mas foi derrotado pelo grupo de Pimentel, que vem destruindo o partido no estado inteiro.
Patrus sabe que mesmo ele assumindo o cargo de vice, o petista que tem vergonha na cara não vai abraçar a candidatura de Hélio Costa.

Molecagem: depois de derrotar o PT, Pimentel entrega partido para PMDB

Uma mensagem a todos os membros de O PT que a gente quer

O ex-prefeito Fernando Pimentel anunciou nesta segunda-feira em seu Twitter que não será mais candidato ao governo de Minas. “Amigos, agradeço a todos q me apoiaram na pré-campanha. Vamos anunciar a chapa Helio governador, Pimentel senador. E Dilma presidente!”, postou o ex-prefeito hoje à tarde. A declaração ocorreu pouco antes de o PT e o PMDB anunciarem oficialmente o nome do ex-ministro Hélio Costa como cabeça de chapa da aliança dos dois partidos em Minas na disputa para o governo estadual.

Segundo o Portal G1, o ex-ministro Hélio Costa afirmou que seu vice também será do PT. Ele não quis revelar o nome que dividirá a chapa majoritária. “Vamos ter outra figura muito importante do PT de Minas como vice”.

Reginaldo faz acordo com Hélio Costa

Ainda segundo o G1, o presidente do PT mineiro, Reginaldo Lopes, afirmou que agora será feito um trabalho junto à militância para se defender a candidatura de Hélio Costa. Ele destacou que a vitória de Costa na disputa interna entre os partidos aconteceu pela influência na questão nacional.

“Nenhuma decisão no PT é simples. Mesmo quando a escolha é entre nós, já é disputado. Então, a partir de agora, é um outro momento com todo mundo unificado pelas candidaturas de Hélio Costa para o governo e Fernando Pimentel para o Senado”, disse Lopes ao Portal.
http://optqueagentequer.ning.com/

7 de jun de 2010

PREFEITURA INCHADA E ENDIVIDADA POR LEITE

Como aconteceu em seus outros mandatos, quando recebeu a Prefeitura saneada dos seus antecessores Antônio Lafetá Rebello e Mário Ribeiro e entregou sucateada para seus sucessores, Mário Ribeiro e Jairo Ataíde, Leite recebeu do ex-prefeito Athos Avelino uma prefeitura com dinheiro em caixa e vários convênios assinados. Prova disso é que todas as obras de sua administração foram feitas com dinheiro deixado por Athos. Mesmo assim, em 2010, o Município já sente os reflexos de uma gestão caótica e irresponsável em 2009, seu primeiro ano de mandato.
São dezenas de dívidas, via contratação de milhares de funcionários, aumentando em mais de 50% a folha de pagamento, passando de R$ 8 milhões para mais de R$ 12 milhões. Enquanto isso, o prefeito não paga médicos, hospitais, rescisões e fornecedores, deixando a cidade suja, esburacada e com epidemia de dengue e calazar. Segundo o Relatório Quadrimestral da Prefeitura enviado para a Câmara Municipal, atendendo exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal, a folha de pagamento em novembro de 2009, foi de R$ 12. 580, 060, 56 (a estimativa é de que já esteja beirando os R$ 14 milhões), incluindo o salário de R$ 19.457, 29 do próprio prefeito, que supera o do governador Antônio Anastasia e até mesmo o do presidente Lula, cotados em R$ 10.500 e R$ 16.250, respectivamente. O salário da vice-prefeita também é gordo - R$ 12.970,23.
Talvez seja por isso que a sua promessa de campanha de construir nos primeiros meses de governo um hospital das mulheres não passou de mais uma propaganda enganosa. De acordo com o Relatório de 48 páginas, a meta da Prefeitura em 2009 era de arrecadar R$ 481.500,000,00. Foram arrecadado apenas R$ 381.871,983,87, ficando uma diferença de R$ 99.628,016,13. Mas o prefeito alega que a queda na arrecadação de transferências correntes foi em função da crise econômica, o que impediu as transferências de capital previstas. Ele disse que serão adotadas medidas duras para combater a sonegação fiscal. Entre elas, ajuizar ações para cobrança da dívida ativa.

A saudade do escravo na velha diplomacia brasileira, por Leonardo Boff





As elites brasileiras, tidas por Darcy Ribeiro como das mais reacionárias do mundo, nunca aceitaram Lula porque pensam que seu lugar não é na Presidência, mas sim na fábrica produzindo para elas. A nossa imprensa comercial é obtusa face ao novo período histórico que estamos vivendo. Por isso abomina também a diplomacia de Lula.

Leonardo Boff

O filósofo F. Hegel em sua Fenomenologia do Espírito analisou detalhadamente a dialética do senhor e do escravo. O senhor se torna tanto mais senhor quanto mais o escravo internaliza em si o senhor, o que aprofunda ainda mais seu estado de escravidão. A mesma dialética identificou Paulo Freire na relação oprimido-opressor em sua clássica obra Pedagogia do Oprimido. "Com humor comentou Frei Betto: "em cada cabeça de oprimido há uma placa virtual que diz: hospedaria de opressor". Quer dizer, o oprimido hospeda em si o opressor e é exatamente isso que o faz oprimido". A libertação se realiza quando o oprimido extrojeta o opressor e ai começa então uma nova história na qual não haverá mais oprimido e opressor, mas o cidadão livre.

Escrevo isso a propósito de nossa imprensa comercial, os grandes jornais do Rio, de São Paulo e de Porto Alegre, com referência à política externa do governo Lula no seu afã de mediar junto com o governo turco um acordo pacífico com o Irã a respeito do enriquecimento de urânio para fins não militares. Ler as opiniões emitidas por estes jornais, seja em editoriais seja por seus articulistas, alguns deles, embaixadores da velha guarda, reféns do tempo da guerra-fria, na lógica de amigo-inimigo é simplesmente estarrecedor.

O Globo fala em "suicídio diplomático" (24/05) para referir apenas um título até suave. Bem que poderiam colocar como sub-cabeçalho de seus jornais: "Sucursal do Império", pois sua voz é mais eco da voz do senhor imperial do que a voz do jornalismo que objetivamente informa e honestamente opina. Outros, como o Jornal do Brasil, têm seguido uma linha de objetividade, fornecendo os dados principais para os leitores fazerem sua apreciação.

As opiniões revelam pessoas que têm saudades deste senhor imperial internalizado, de quem se comportam como súcubos. Não admitem que o Brasil de Lula ganhe relevância mundial e se transforme num ator político importante como o repetiu, há pouco, no Brasil, o Secretário Geral da ONU, Ban-Ki-moon. Querem vê-lo no lugar que lhe cabe: na periferia colonial, alinhado ao patrão imperial, qual cão amestrado e vira-lata. Posso imaginar o quanto os donos desses jornais sofrem ao ter que aceitar que o Brasil nunca poderá ser o que gostariam que fosse: um Estado-agregado como são Hawaí e Porto-Rico. Como não há jeito, a maneira então de atender à voz do senhor internalizado, é difamar, ridicularizar e desqualificar, de forma até antipatriótica, a iniciativa e a pessoa do Presidente. Este notoriamente é reconhecido, mundo afora, como excepcional interlocutor, com grande habilidade nas negociações e dotado de singular força de convencimento.

O povo brasileiro abomina a subserviência aos poderosos e aprecia, às vezes ingenuamente, os estrangeiros e os outros povos. Sente-se orgulhoso de seu Presidente. Ele é um deles, um sobrevivente da grande tribulação, que as elites, tidas por Darcy Ribeiro como das mais reacionárias do mundo, nunca o aceitaram porque pensam que seu lugar não é na Presidência mas na fábrica produzindo para elas. Mas a história quis que fosse Presidente e que comparecesse como um personagem de grande carisma, unindo em sua pessoa ternura para com os humildes e vigor com o qual sustenta suas posições.

O que estamos assistindo é a contraposição de dois paradigmas de fazer diplomacia: uma velha, imperial, intimidatória, do uso da truculência ideológica, econômica e eventualmente militar, diplomacia inimiga da paz e da vida, que nunca trouxe resultados duradouros. E outra, do século XXI, que se dá conta de que vivemos numa fase nova da história, a história coletiva dos povos que se obrigam a conviver harmoniosamente num pequeno planeta, escasso de recursos e semi-devastado. Para esta nova situação impõe-se a diplomacia do diálogo incansável, da negociação do ganha-ganha, dos acertos para além das diferenças. Lula entendeu esta fase planetária. Fez-se protagonista do novo, daquela estratégia que pode efetivamente evitar a maior praga que jamais existiu: a guerra que só destrói e mata. Agora, ou seguiremos esta nova diplomacia, ou nos entredevoraremos. Ou Hillary ou Lula.

A nossa imprensa comercial é obtusa face a essa nova emergência da história. Por isso abomina a diplomacia de Lula.

Leonardo Boff é teólogo e escritor.

Fonte: Blog do Gleber

Rosane e Débora, em duo de voz e violão

A intérprete Rosane Souto e a violonista Débora Félix se apresentam na próxima terça-feira, 8 de junho, às 21 horas, no Jac`s Forneria. As duas, que integram a trupe dos novos talentos musicais de Montes Claros, prometem um repertório com muito pop e MPB. Elas têm formação erudita, mas trilham a estrada do popular há algum tempo, se apresentando, separadamente, em bares e festivais.
A idéia de se apresentar em dupla vinha sendo amadurecida desde o ano passado. A decisão de colocar o projeto em prática veio da constatação de laços comuns nos estilos de ambas. Nos ensaios, essa reciprocidade musical ficou evidente. “Temos, basicamente, a mesma formação e gosto apurado para determinado tipo de canção. A Débora é uma música de muito talento e sensibilidade, o que vem em sintonia com o trabalho que me proponho a realizar. Por isso, resolvemos juntar tudo. Acredito que o resultado será satisfatório”, explica Rosane Souto.
Rosane e Débora estudaram música na Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) e no Conservatório Estadual de Música Lorenzo Fernandez. Mas, foi no pós-academia, colocando o pé na estrada, que apuraram seu talento e sonoridade musicais.
“Nós temos muito em comum em termos musicais. Acredito que essa interação é que faz com que nossa música flua com a delicadeza e, ao mesmo tempo, o amadurecimento que o público deseja”, diz Débora Félix, que atualmente participa do Grupo Folclórico "Zabelê" como violonista, com o qual já participou de diversos eventos e festivais no Brasil e no exterior. Também atua como integrante da Orquestra Sinfônica de Montes Claros do Conservatório de Música Lorenzo Fernandez.
Considerada uma das maiores cantoras de Montes Claros, Rosane Souto é dona de estilo próprio. Sua voz, delicada e intimista, a coloca como um dos maiores talentos musicais da nova geração.
____________________

Rosane e Débora
Voz e Violão
8 de junho
21 horas
Jac`s Forneria
Avenida Deputado Esteves Rodrigues, 85-A
____________________________________


SOBRE ELAS

ROSANE SOUTO tem formação clássica. Participou de várias óperas, entre elas Os Troianos, A Força do Destino, Carmem e o Fantasma da Ópera, com diversos grupos, dentre os quais o Grupo Lírico Bezzi.
Com A Força do destino se apresentou no Palácio das Artes.
Canta nos corais Júnia Melo Franco, Lorenzo Fernandez e Universitário, já tendo se apresentado em várias partes do país, como em Aracaju, Santos, São Lourenço, Varginha e municípios do Norte de Minas.
- Integrou o Projeto 4 Cantos.
- Cantou no aniversário de 15 anos da Babaya Escola de Canto, em Belo Horizonte.
- Foi finalista do Festival de Música Viola dos Gerais.
- Participou da gravação do CD Ensamble Lirais.

DÉBORAH FÉLIX é formada em Artes/Música pela Unimontes.
Atualmente, integra o Grupo Folclórico "Zabelê" como violonista,
sob a coordenação da professora Maria Lúcia Macedo, com o qual participou recentemente de gravação de um CD.
Com o “Zabelê”, já participou de diversos eventos e festivais no Brasil e no exterior. Também atua como integrante da Orquestra Sinfônica de Montes Claros do Conservatório de Música Lorenzo Fernandez, com apresentações em vários concertos.

5 de jun de 2010

Jornal Daqui

Leia mais no site do Daqui

4 de jun de 2010

Pimentel derrotou Patrus para entregar o PT para Hélio Costa

Mais uma vez Pimentel vai trair o PT.

Após ganhar as prévias do Partido dos Trabalhadores de Patrus Ananias, o ex-prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, apelidado de Pimentécio - porque entregou a Prefeitura da capital mineira para o governador Aécio Neves-, irá anunciar na segunda-feira (7) seu apoio à candidatura de Hélio Costa (PMDB) ao Governo Minas, segundo o jornal Folha de São Paulo.
Mesmo que o ex-ministro aceite ser vice na chapa do PMDB, como querem o comando de campanha de Dilma Rousseff, a maioria da militância petista cruzará os braços.
Com isso, a derrota de Hélio Costa no dia 3 de Outubro será pior do que aquela que ele levou de Eduardo Azeredo.
Ainda bem que o PSTU, Psol e PCO têm candidatos ao governo de Minas.

3 de jun de 2010

Dengue hemorrágica - População faz passeada contra o caos na saúde em Montes Claros

A comunidade do bairro Alto da Boa Vista,  fez uma manifestação na tarde desta quinta-feira - 3/6, até o Hospital Alpheu de Quadros contra o descaso na saúde de Montes Claros.
No último dia 1º, a comerciária Danielle Ribeiro Borge foi mais uma vitima de dengue hemorrágica na cidade. Ela foi internada no Hospital Alpheu de Quadros, quando apresentou piora no quadro médico e transferida para o hospital Aroldo Tourinho, onde faleceu minutos depois, por falta de preparo "de alguns profissionais" da saúde na cidade, segundo sua tia Neuza Ribeiro Martins.
Revoltados com a omissão do município, a população daquele bairro reuniu-se em passeata - pacífica - para clamar por justiça e por melhores condições de saúde, para que a saúde pública não se torne em mais um caso de polícia e, sim, que o prefeito tenha consciência do descaso da saúde em Montes Claros, ao invés de se preocupar apenas com o time de vôlei para pavimentar a campanha de seu filho a deputado.
"Ver um ente querido partir, vítima de mais uma falha na saúde pública, causa revolta e desrespeito em todos que necessitam de atendimento público" - protesta a estudante Letícia Ribeiro Borges, amiga de Danielle. Segundo ela, o caso de Danielle não será mais um fato esquecido e ''através deste manifesto pacífico esperamos que os responsáveis pela saúde em Montes Claros tenham um olhar de humildade, humanidade e caridade para com todos que precisam de atendimento médico. É por isso que estamos lutando por justiça. Concluiu''.
Os manifestantes participarão da reunião da Câmara Municipal na próxima terça-feira, onde aquela casa legislativa destinará R$ 900 mil para o time de vôlei do filho do prefeito, enquanto a saúde, educação, segurança e obras públicas estão num verdadeiro caos.

Ciro ainda poderá ser o vice de Dilma

Mesmo contrariado com o boicote a sua candidatura à presidência, Ciro afasta-se do cenário político aguardando o racha PT-PMDB


A máxima “Em política nada é impossível” poderá valer para a sucessão presidencial deste ano.

Ciro Gomes, que até quinze dias atrás declarava sua inarredável candidatura pelo PSB à Presidência da República, foi obrigado a conviver com o incômodo boicote de sua candidatura pelos integrantes de seu partido que preferiram a candidatura de Dilma Rousseff (PT).

Preterido, partiu para o silêncio, apenas com a imprensa, mantendo acesso direto à Dilma. O que vem possibilitando sua reintrodução na cena política da sucessão do presidente Lula.

Desde o crescimento da candidata do PT nas pesquisas eleitorais, o partido vem sucessivamente empurrando o PMDB para fora da aliança ate então negociada.

O PT amadureceu ao ser governo e conhece a maneira de negociar do PMDB. Sabe que o partido ficará unido só até conseguir o que pleiteia, neste caso, a vaga de vice na chapa de Dilma.

Depois, sob a alegação da independência regional, cada diretório tomará seu caminho.

Ao contrário do PMDB, que fica bem defendendo qualquer bandeira, o PT necessita comandar uma aliança dos partidos de esquerda com todas as lideranças unidas, para legitimar e dar credibilidade ao seu programa de governo.

Dia 7 de junho promete ser o principal dia para consolidação, ou não, desta possível aliança de esquerda.
Fonte: Novo Jornal