Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

24 de jun de 2010

Assessor de Tadeu Leite é preso acusado de pedofilia

Após seis meses de investigações a Delegacia da Polícia Federal de Montes Claros prendeu em flagrante na manha desta quinta-feira (24), o jornalista Fredi Mendes, assessor de comunicação da Prefeitura de Montes, que mantinha em sua posse dezenas, senão centenas de fotografias e filmes de conteúdo pornográfico com cenas de sexo explícito envolvendo crianças. A ação contou com o apoio de peritos federais que realizaram uma varredura no computador pessoal e em pen drives, onde localizaram o material, que comprovou a prática do crime.
Segundo a Polícia Federal, tudo teve início através de uma denúncia anônima, onde o denunciante contou que havia recebido uma proposta indecente pelo MSN, alegando que uma pessoa havia lhe enviado uma foto de uma criança, com cerca de três anos de idade, realizando ato de sexo explicito com um adulto, e que poderia efetivar um encontro com essa criança, se em troca também fizesse sexo com o ofertante.
De acordo com a PF, Fredi Mendes utilizava vários e-mails para manter contato para o envio e recebimento das imagens. O jornalista foi preso em flagrante através pedido feito a Justiça pela Polícia Federal. O juiz Maurício Leitão, da 2ª Vara Criminal deferiu o pedido pelos crimes previstos na Lei 8.069/90 – Estatuto de Criança e do Adolescentes – ECA, cujas penas variam de três a oito anos de reclusão.

O outro lado

Fredi Mendes alegou “que estava desenvolvendo um trabalho free lance para a Revista Tempo, e não teve o cuidado de informar para as autoridades competentes o trabalho jornalístico que estava realizando”. Ele negou as acusações e afirmou “que pretendia alertar as autoridades e a sociedade sobre a existência de uma rede de pedofilia em Montes Claros”. Por este motivo, salientou o jornalista, ele criou várias formas de obter as informações via MSN e e-mails.
Apesar das alegações do jornalista o delegado Fernando Antônio Bonhsack afirmou que “a Policia Federal tem provas contundes que incriminam o jornalista e, se isso não fosse verdade a Justiça não teria autorizado a prisão do acusado”.

NOTA

A Revista Tempo, de Montes Claros, lamenta o fato ocorrido na tarde de quinta-feira 24 de junho, que resultou na prisão do jornalista Fredi Mendes, que faz parte da equipe de repórteres da Tempo, e que havia produzido em junho de 2008, na edição de número 36, a matéria de capa: Pedofilia: Crime que destrói Vidas”. A Revista Tempo informa ainda que, estava sendo apurada a denuncia de uma (de nome Cássia) que afirmou ter nomes e contatos de pessoas que cometiam o crime de pedofilia.
A diretora superintendente da revista Tempo, Patrícia Silva, informa ainda que “acredita na inocência do jornalista Fredi Mendes, e que toda esta situação será esclarecida o mais rápido possível”.

Nenhum comentário: