Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

29 de dez de 2007

Projeto da Nova Lei de Imprensa

O texto do projeto da nova lei de imprensa, de autoria do deputado federal Miro Teixeira está disponível na Internet.
O projeto pretende substituir a Lei de Imprensa de 1967.
Veja a íntegra do projeto AQUI

28 de dez de 2007

Mensalão tucano - Ex-advogado de Valério julgou Azeredo no TRE

Tolentino atuou como juiz eleitoral em pelo menos 21 julgamentos e é suspeito de ter recebido ‘vantagem indevida’ por decisões favoráveis

O advogado Rogério Tolentino, atuando como juiz eleitoral entre agosto e outubro de 1998, participou de pelo menos 21 julgamentos envolvendo o então candidato à reeleição ao governo de Minas, Eduardo Azeredo (PSDB), e sua coligação. Junto com a denúncia encaminhada ao Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o chamado tucanoduto mensalão tucano, o procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, solicitou que o Ministério Público Federal em Minas apure o “pagamento de vantagem indevida” por parte do publicitário Marcos Valério e seus ex-sócios a Tolentino, “em troca de decisões favoráveis aos interesses eleitorais” de Azeredo.

No inquérito que investigou o esquema montado durante a campanha tucana, a Polícia Federal registrou que Tolentino recebeu R$ 302,3 mil no período de agosto a outubro daquele ano, por meio de depósitos em sua conta e de sua mulher, Vera Maria Tolentino (Veja documentos). Os recursos, segundo a PF, teriam saído de empresas estatais mineiras “desviados para o caixa de coordenação financeira da campanha”.

O próprio advogado solicitou no fim de novembro ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) cópia dos acórdãos dos julgamentos no período para sua defesa perante o Ministério Público Federal. Os documentos, aos quais o Estado teve acesso, revelam que o então juiz eleitoral votou favoravelmente a Azeredo ou à coligação Construindo o Futuro de Minas em pelo menos dez julgamentos e foi voto vencido em quatro oportunidades.

RELATOR

Ele atuou como relator em quatro votações. Em dois julgamentos, deu razão aos recursos do candidato tucano e em outros dois foi acompanhado pelo colegiado, negando provimento a medidas cautelares propostas por Azeredo e sua coligação. Nas votações restantes, Tolentino acompanhou a decisão do colegiado em relação aos recursos apresentados pelo então governador, candidato à reeleição.

A defesa de Tolentino nega favorecimento a Azeredo em sua atuação como juiz eleitoral. O advogado afirma que o montante recebido entre agosto e outubro de 1998 se refere a pagamento - de honorários atrasados por quatro anos - feitos pela agência SMPB, de Marcos Valério.
Um dos personagens mais próximos do publicitário - com quem divide escritório na zona sul de Belo Horizonte e para quem já atuou como advogado -, Tolentino é réu no processo do mensalão petista e responde pelos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.
‘ESTRATÉGICA FUNÇÃO’
No pedido de investigação, o procurador-geral cita o elo entre Tolentino, Valério e seus ex-sócios na agência SMPB e diz que, “ocupando a estratégica função de juiz eleitoral”, ele “provavelmente pode ter recebido valores para beneficiar os candidatos que participaram da campanha em referência”.

O relatório da PF, assinado pelo delegado Luiz Flávio Zampronha, afirma que o advogado possivelmente justificaria os pagamentos como “supostos serviços de consultoria jurídica”. O documento destaca que Tolentino “não faz parte do quadro societário das empresas diretamente evolvidas nas fraudes”.

Observa, porém, que as análises financeiras indicaram que ele “foi sistematicamente beneficiado com recursos públicos desviados, recebendo pagamentos em valores idênticos aos demais envolvidos em diversas operações ilícitas realizadas, a demonstrar sua participação direta nos fatos”.
PRESTAÇÃO DE CONTAS
Ao Tribunal Regional Eleitoral, o advogado solicitou também os nomes dos sete membros da corte no biênio 1998-2000, para reiterar a defesa de que não atuou como relator da prestação de contas de Azeredo.
Tolentino foi juiz-relator das contas do candidato vitorioso na disputa: o ex-presidente Itamar Franco. As prestações de contas de Azeredo e Itamar foram aprovadas. Tolentino foi nomeado para compor o tribunal pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em julho de 1998.

FRASES
Antônio Fernando de Souza - Procurador-geral
“Ele provavelmente pode ter recebido valores para beneficiar os candidatos que participaram da campanha em referência”
“Foi sistematicamente beneficiado com recursos públicos desviados, recebendo pagamentos em valores idênticos aos demais envolvidos em diversas operações ilícitas”
(Agência Estado)

27 de dez de 2007

Ruy Muniz "compra" a Unicesp

Após três meses de suspensão das atividades, o destino do Instituto Cientifico de Ensino Superior e Pesquisa (Unicesp), em Brasília, foi decidido. Uma assembléia com o Sindicato dos Professores, os docentes e a nova administração da faculdade foi realizada para negociação do pagamento dos salários atrasados.
A proposta para quitação das dívidas apresentada pelo novo mantenedor da instituição,
Ruy Muniz, foi aceita.
Com isso, as atividades da faculdade voltarão ao normal.
LEIA +
AQUI
Acadêmicos apreensivos

"Sou aluna da faculdade Unicesp em Brasilia, há dois meses estamos sem aula pois os donos cretinos da instituição estão brigando na justiça e a unica coisa que nos alunos sabemos é que a briga é grande e que um está roubando o outro. Acontece que está semana foi anunciada a venda da faculdade e um novo dono foi apresentado, e adivinhem quem é, o Sr. Deputado Ruy Muniz dono da Soebras.
Todos ficamos muito felizes com a novidade que garante nossa formação sem prejuizos maiores de atrasar a data da formatura, mas como eu já estava tão desmotivada com toda essa historia que passamos, hoje resiolvi pesquisar sobre nosso "querido novo mantenedor" e me deparei com essas noticias sobre sua vida profissional, com o rombo ao BB, com a prisão em 1988, com as falcatruas contra o INSS, alias contra ao povo. Agora eu pergunto: saimos de uma tragedia para entrarmos em outra?

Acredito que agente não pode acreditar em tudo que lemos na internet, mas em quem acreditar se em toda essa historia agente só é lesado de todas as partes...

Ai meu Deus, onde agente vai parar, o que fazer para concluirmos nossa tão suada formatura, em quem acreditar????"

Comentário neste blog AQUI

26 de dez de 2007

Xuxa causa saia justa na TV Globo

Recente declaração de Xuxa sobre a queda da Globo no Ibope não caiu bem. "Não sou só eu que estou perdendo audiência, é a Globo como um todo", disse ela. Sobrou até para "Duas Caras". "A própria novela das oito, que sempre foi o carro-chefe da Globo, está perdendo audiência", afirmou Xuxa. A assessoria de Xuxa nega o mal-estar. Diz que ninguém da direção da Globo reclamou de nada.
Notícias Bol

O VALE DO JEQUITINHONHA VOLTA A SORRIR

O Vale do Jequitinhonha até a pouco tempo, era sinônimo de miséria, migração, fome e abandono. Mas estas são questões antes da era Lula, pois pobreza e miséria na região vêm virando coisas do passado. Hoje, O Jequitinhonha é marcado pela forte presença da pequena agricultura familiar, graças ao Pronaf e o Bolsa Família.
As viúvas da seca praticamente inexistem, quando o trabalho de plantação de cana-de-açúcar no interior de São Paulo arrebanhava muitos desses trabalhadores, que no período da seca, ausentavam-se de suas casas, deixando a família alimentada pela esperança do seu retorno.

O Vale do Jequitinhonha pode ser dividido em três sub-regiões: Alto, Médio e Baixo Vales.

A sub-região Alto Jequitinhonha tem características ambientais, históricas e fundiárias distintas do Médio Jequitinhonha, que era coberto por floresta, com vales abertos e de suave ondulação, ocupados por grandes fazendas de criação. No alto Jequitinhonha, no cerrado e outras vegetações de transição, encontram-se grandes planaltos formados por terras planas, as chapadas, que são entremeadas por vales profundos e estreitos, as grotas, que possuem terras férteis e água.
Há muita riqueza no Vale do Jequitinhonha. Seja a riqueza escondida no solo na forma de ouro, diamante e pedras preciosas. Seja, sobretudo, a riqueza cultural do povo do Vale.
O Jequitinhonha tem música e poesia, cantadas por Rubinho do Vale, Saulo Laranjeira, Pereira da Viola, Paulinho Pedra Azul e o Coral Trovadores do Vale. O Jequitinhonha tem arte rica em formas, materiais e detalhes, confeccionada pelas mãos pobres e oprimidas, porém criativas, dos artesãos. O Jequitinhonha tem carne de sol e feijão tropeiro. Tem queijo e cachaça. O Jequitinhonha dá água na boca. E agora tem até Universidade Federal. E Viva o Vale do Jequitinhonha.

As florestas na mira da bancada ruralista

O acordo foi cumprido. Há um ano, o futuro da Amazônia foi negociado pela aprovação da Lei da Mata Atlântica. A proposta surgiu de um ajuste entre a bancada ruralista e o governo federal. Para aprovar a lei que protege a Mata Atlântica (PL 285/99), a bancada ruralistas propôs que o tamanho das porções obrigatórias de florestas nas propriedades privadas da Amazônia, a reserva legal, fosse reduzida. Ontem, a Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados aprovou por 23 votos contra 2 o projeto de Lei de nº6424. Além de diminuir a a área de reserva legal, a proposta também promove a anistia aos crimes ambientais. Os ponto mais delicado do PL é a redução de 80% para 50% das matas protegidas dentro das fazendas na Amazônia. Outro fator polêmico é a soma da reserva legal às áreas de proteção permanente (morros e margens de rios). Essa medida também afeta a Mata Atlântica, o ecossistema mais ameaçado do país, com apenas 7% de remanescentes. “Se isso virar lei, será um retrocesso. É impossível legalizar a abertura de novas áreas nessas regiões”, afirma Mário Mantovani, diretor da SOS Mata Atlântica. A anistia aos crimes ambientais é outro risco da proposta. O PL aprovado propõe que todos os produtores rurais cadastrados no sistema de credenciamento legal de sua propriedade, serão “anistiados” de qualquer crime ambiental que tenham praticado. A medida beneficia quem já cortou mais do que 80% de sua floresta na Amazônia, 65% no cerrado e 20% na mata atlântica. “A mensagem que esse PL passa é que o crime compensa. É quase um aval para novos desmatamentos”, afirma Beto Veríssimo, pesquisador do Instituto do Homem e Meio Ambienta da Amazônia (Imazon).A votação da Lei foi feita quase sem quorum. “Não havia mais de quinze pessoas dentro das Comissão de agricultura”, diz Sérgio Leitão do Greenpeace. “Eles foram atrás de mais deputados porque queriam aprovar o PL a qualquer custo. Os ruralistas dizem que mudaram suas condutas em relação ao meio ambiente. A aprovação desse projeto deixa bem claro o contrário”, afirma. (Juliana Arini) Blog do Planeta.
Retirado do blog Desabafo País

25 de dez de 2007

Ministro tucano suspende lei contra o amianto

O ministro Marco Aurélio de Melo, do STF, suspendeu a lei estadual que proibia o uso do amianto em São Paulo, já a partir de janeiro. A Associação Brasileira de Expostos ao Amianto vai recorrer da decisão. O uso desta fibra cancerígena é proibido em 48 países.

CÂNCER OCUPACIONAL POR AMIANTO NO BRASIL:
"A CRÔNICA DA MORTE ANUNCIADA"

Embora os neoplasmas apareçam como quarta causa de mortalidade no Brasil em 1991(RDHB, 1996)[1], sua associação a causas profissionais ainda é rara. O câncer de pulmão aparece em segundo lugar, em São Paulo, atrás dos cânceres de estômago, prevalentemente na população masculina, segundo Mirra e Franco[2], sendo que o IARC-International Agency for Research on Cancer(Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer) da Organização Mundial de Saúde classifica o amianto ou asbesto no grupo 1 dos 75 agentes reconhecidamente cancerígenos para os seres humanos[3].

Leia + sobre o assunto AQUI

Leia também: Trabalhador descobriu câncer causado por amianto quase vinte anos depois de deixar emprego AQUI

24 de dez de 2007

Patrus presidente

Se é para vencer, o nome é Patrus
Durante uma audiência na Câmara, o ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, foi surpreendido por uma declaração do deputado Inocênio Oliveira (PL-PE), uma das maiores raposas do Congresso, e especalista na arte de sentir para onde sopra o vento: "Faço tudo o que o Lula mandar, mas tenho a minha preferência, e ela está nesta mesa".
Inocêncio referia-se ao ministro. Dizia, em outras palavras, que seu candidato a presidente é Patrus Ananias.
Pois estive conversando com alguns caciques dos partidos aliados ao governo justamente sobre isso: o sucessor de Lula. A turma não gosta de falar sobre isso abertamente. Então foram conversas "off the records". Mas posso garantir que eram cabeças coroadas do PMDB, do PSB, do PR e do PTB.Reservadamente, o que tenho ouvido é o seguinte: Lula pode preferir lançar a ministra Dilma Roussef como sua candidata, ou pode até deixar o PT lançar a ministra do Turismo, Marta Suplicy. Mas se ele quiser mesmo vencer as eleiçõe, o nome é Patrus Ananias.
Norte-mineiro, o petista Patrus sairia já com apoio do vice-presidente José Alencar e do minisro das Comunicações, Hélio Costa, podendo até obter uma sutil e quase-explícita simpatia do governadr tucano Aécio Neves e do ex-presidente Itamar Franco, praticamente unificando Minas Gerais. Não há eleição presidencial que não passe por Minas.
Patrus, para quem não atenta, é o homem do Bolsa Família. Hoje, praticamente desconhecido. Mas fortíssimo, na hora em que começar a ser apresentado ao eleitorado pobre como o "Homem da Bolsa".
Pois é. Ouvi e registrei. Mas ainda acrescento outra formulação: se Lula não escolher Patrus, se insistir, por exemplo, numa burocrata como a Dilma ou num ome cheio de rejeição como a Marta, ele na verdade estará apostando em outra direção. Estará torcendo pela vitória de José Serra.Não é impossível. Afinal, presidentes da República são figuras esquisitas. O antecessor de Lula, Fernando Henrique Cardoso, fez que apoiava Serra, mas torcia mesmo por Lula (depois se deu mal, mas isso é outra história). Lula também pode achar que um sucessor oposicionista é melhor do que qualquer governista...

Hipocrisia - Dom Cappio, amargurado, proclama que "Lula morreu"

"Lula morreu. Estamos no governo Inácio da Silva. No governo dele, os movimentos sociais foram abafados, perderam o espaço de expressão e, hoje, estão à margem", resumiu o dom Cappiau

Lula morreu para ele, que é um conservador e vive sob a tutela desta mídia conservadora que não admite, até hoje, um operário no poder.
Lula morreu para ele que é um egoísta e quer que os nordestinos continuem sendo explorados pela indústria da seca.
Lula morreu para ele que um chantagista e suicida.
Mas continua mais vivo do que nunca para milhões de brasileiros que agora sabem sorrir, porque conquistaram sua dignidade.
Lula continua mais vivo do que nunca e tomara Deus que ele continue governando num 3º mandato, para deixar muito mais brasileiros viverem com dignidade.

O País completa o maior período democrático da história.
PIB cresce mais que inflação.
A sociedade está menos desigual.
A dívida externa acabou.
As contas públicas são transparentes.
O País ficou mais competitivo.
Mudou a curva do desemprego.
Nunca houve tantos investimentos
Leia + sobre os avanços na era Lula AQUI


Golpe fracassa, mas adversários querem inviabilizar governo Lula.

Os adversários de Lula sonharam dar um golpe no presidente da República e, diante do insucesso, derrubaram a prorrogação da CPMF, com o objetivo de impedí-lo de governar. Esta é a interpretação do deputado Ciro Gomes (PSB-CE) para a rejeição “subalterna, politiqueira e eleitoreira” da prorrogação do imposto do cheque. Apontado como um dos possíveis candidatos da base aliada ao Palácio do Planalto em 2010, Ciro julga fundamental a manutenção de uma coalizão partidária, a mais ampla possível, para o sucesso naquele ano das forças do centro à esquerda que detém o poder no País hoje. “O que está em jogo é grave e não estaremos à altura da responsabilidade que o país espera de nós neste momento se não conseguirmos isso”, adverte o deputado.
Leia + no site de Zé Dirceu AQUI

Aécio nega candidatura à Presidência da República em 2010

O governador Aécio Cunha (PSDB/MG), negou depois que FHC revelou que será candidato, que seja pré-candidato à Presidência da República em 2010.
Aécio Neves disse ser favorável ao sistema de prévias. "Eu acho que qualquer sistema que amplia a possibilidade de participação de militantes do partido nas decisões mais importantes, inclusive de candidaturas, tem o meu mais absoluto apoio", disse ele. Além de Aécio Neves, o governador de São Paulo, José Serra, é apontado como provável candidato do PSDB à Presidência em 2010. Tem cheiro estranho no ar.

23 de dez de 2007

Esbórnia com o dinheiro da saúde em Januária

Jornalista Fábio Oliva - Jornal Folha do Norte
Sílvio Aguiar e Ademir Paraguai acusados de tentar desviar
R$ 1.190,00 da saúde para dar a amante do prefeito
A transparência está sob suspeita na administração do prefeito de Januária, Sílvio Joaquim de Aguiar. Ele, que elegeu como mote de sua gestão o slogan “Administrando com Transparência”, tornou-se alvo de várias denúncias. Elas vão da tentativa de fraudar licitação destinada à contratação de empresa para realizar concurso público, com intuito de favorecer a Sérgio Bassi & Auditores e Consultores Associados, passando por má-gestão, até falsificação de documentos para desvio de verba pública.

O município, de 64,5 mil habitantes, no Norte de Minas, a 603 Kms de Belo Horizonte, parece não ter sorte com prefeitos. De 2004 até agora, seis pessoas ocuparam o cargo. Enquanto avolumam-se as denúncias contra o atual ocupante da cadeira de chefe do Poder Executivo, a administração promove seguidas festas e shows, na tentativa de passar imagem positiva de uma gestão que deixa faltar de café da manhã até almoço e jantar no único hospital da cidade, recentemente transformado em ringue por duas amantes do prefeito.

Mesmo com a profusão de escândalos que o cercam, Sílvio Aguiar, em gestos desesperados, não tem poupado o uso da máquina administrativa em favor de sua candidatura à reeleição. O mais novo escândalo que o envolve seria risível, não fosse trágico. Ele foi acusado junto ao Ministério Público de tentar desviar R$ 1.190,00 da área de Saúde para dar de presente a uma amante que trabalha no hospital municipal, conhecida pelo apelido de “Pretinha”.

De acordo com a denúncia, Sílvio Aguiar e o ex-vereador Ademir “Paraguai” Batista de Oliveira, atual secretário municipal de Saúde, teriam ordenado, em dezembro de 2007, que o Departamento de Administração Financeira pagasse sete diárias, no valor de R$ 1.190,00, ao funcionário público municipal Walter Viana de Assis. O documento feito para justificar a saída do dinheiro dos cofres públicos foi elaborado em dezembro, mas com data retroativa a novembro de 2007. Consta do documento que o funcionário viajaria a Belo Horizonte com o objetivo de “acompanhar pacientes para tratamento fora de domicílio e resolver assuntos do interesse do prefeito municipal”. Mas, a viagem nunca existiu.

O golpe contra os recursos públicos se aperfeiçoaria mais tarde. O funcionário Walter Viana de Assis, ao receber o pagamento, deveria repassá-lo a “Pretinha”, segundo informações em poder do Ministério Público. A reportagem da Folha do Norte teve acesso a uma cópia da “ordem de viagem” antes dela ser entregue ao MP. O caso foi descoberto pelo vereador José do Patrocínio Magalhães Almeida, o “Zezé da Copasa”, do PT, que agora quer saber se o golpe foi consumado.

A reportagem da Folha do Norte tentou, sem êxito, ouvir a versão do prefeito e do secretário de Saúde sobre o caso. Ademir “Paraguai” Batista de Oliveira não retornou as ligações, e Sílvio Aguiar se recusou a dar entrevista sobre o assunto.
IMPEACHMENT

A tentativa de transferir recursos da área de saúde para uma amante do prefeito Sílvio Aguiar vai parar na Câmara Municipal, onde a conselheira municipal de Saúde Sueli Pereira de Almeida protocolizou pedido de impeachment do prefeito na sexta-feira (08/10). Se seguir os trâmites normais, o pedido terá que ser apreciado na primeira reunião dos vereadores em 2008, marcada para o dia 15 de fevereiro, às 20 horas. A denúncia foi realizada com base no Decreto-Lei 201/67, que relaciona as infrações político-administrativas cometidas por prefeitos e sujeitas ao julgamento da Câmara de Vereadores, puníveis com a cassação do mandato.

O impeachment é um ato pelo qual se destitui, mediante deliberação do legislativo, o ocupante de cargo governamental que pratica infrações político-administrativas, impedindo-o de exercer a função.

Para a conselheira municipal de Saúde, a conduta do prefeito se encaixa em pelo menos três dispositivos do DL/201/67: praticar ato contra expressa disposição de lei; omitir-se na defesa do dinheiro público sujeito à administração da Prefeitura; e proceder de modo incompatível com a dignidade e o decoro do cargo.

“Num município onde dezenas de pessoas já morreram e continuam a morrer por falta de assistência médica e hospitalar; em que o tempo todo se alega não ter remédios para distribuir aos carentes; e em que o hospital corre o risco de ser fechado por causa da imundície, não podemos admitir que o prefeito tente passar dinheiro destinado à saúde para sustentar amantes”, finalizou.
(o documento acima é cópia da requisição de pagamento)

Hiprocrisia natalina


Arbitrariedade da polícia de Aécio em Montalvânia

No dia vinte do mês de dezembro de 2007, a população da sede do município de Montalvânia e do Distrito de São Sebastião de Poções presenciaram cenas de horror que se constituíram em violação dos direitos humanos e abuso de autoridade para com o Sr. Walisson Marinho Dourado, casado, pai de família, representante comercial autônomo e trabalhador na fazenda de seu pai. O crime de violação dos direitos humanos que ocorreu concomitantemente ao crime de abuso de autoridade foi praticado pelos policiais Romualdo Barbosa de Melo (soldado), José Luís Barbosa dos Santos (sargento), e Bonfim Ivanei Marques Nascimento (cabo).
Leia + AQUI

22 de dez de 2007

Más notícias para SERRA E AÉCIO: FHC É CANDIDATO

Caiu a máscara: Fernando Henrique Cardoso não conseguiu segurar por mais tempo. Esta semana admitiu candidatar-se à presidência da República, em 2010, embolando ainda mais a esquadrilha dos tucanos no céu de São Paulo.
Sua participação nos entreveros da fracassada prorrogação da CPMF serviu para inflar-lhe de tal maneira o ego a ponto de reconhecer a ambição.Agiu pretendendo dois objetivos: prejudicar a administração Lula e, ao mesmo tempo, infringir uma derrota nos concorrentes José Serra e Aécio Neves. Perguntado a respeito de sua candidatura, cedeu, respondendo que "insistem muito, ainda não decidi".
Mentira. E dupla, porque decidir já tinha decidido faz muito, talvez desde o dia em que passou a faixa ao sucessor. E quanto a insistirem, seria bom fulanizar os insistentes. No Alto Tucanato, talvez apenas o senador Artur Virgílio, cujos dotes de coroinha vinham sendo escondidos.
Grande problema
O novo presidente do PSDB, Sérgio Guerra, defronta-se com seu primeiro grande problema. O que fazer para baixar a bola e evitar a ampliação do racha agora começando a se abrir? O senador pernambucano já foi aconselhado a entrar em contato com universidades, centros de altos estudos políticos, associações internacionais e até governos nacionais para conhecer a agenda de seminários e conferências previstas para o próximo ano em todo o planeta.
A solução seria inscrever o sociólogo... em todos, negociando ou, mesmo, oferecendo-se para arcar com as despesas de viagem e os altos honorários a que faz jus o palestrante. Assim, ele ficaria longe do ninho dos tucanos, pelo menos até que a natureza das coisas seguisse o seu curso e, no correr do ano que vem, revelasse José Serra ou Aécio Neves como candidato. A fixação da candidatura de um dos dois governadores afastaria o risco de quebra na unidade do partido.
Se imagina o maior de todos os governantes de nossa História.
Brada aos céus essa pretensão de FHC. O ex-presidente quer voltar ao Palácio do Planalto para quê? Só se for para privatizar o que falta, ou seja, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica.
Quem sabe para dar seqüência ao projeto de venda da Amazônia? Ou para isentar por completo de impostos os especuladores estrangeiros? Talvez para revogar de uma vez por todas os direitos sociais e trabalhistas que sobraram de seus dois mandatos. Certamente para torpedear o Mercosul e reviver a Alca.

Gilmar Ribeiro está esperneando com a derrota no PT de Montes Claros

(...) Mesmo a eleição tendo sido conduzida praticamente pelo concorrente, que tinha um batalhão de pessoas nas mesas de finanças, de coletas e na boca de urna, o nosso desempenho foi robusto e elegeu o Zé Helber, porque a Comissão eleitoral Nacional homologando mesmo esse resultado de empate, prevalecerá o do primeiro turno, onde também ganhamos a eleição.
Quanto à contestação do candidato concorrente, o Professor e Secretário Municipal de Administração Gilmar Ribeiro, que fez recurso à Comissão Estadual, sem passar pela Executiva do partido em Montes Claros, posso afirmar que é para fazer cortina de fumaça, mas ruim, porque não precisa ser um cientista político ou muito esclarecido para saber que o nosso partido tem e preserva o princípio republicano, sendo radicalmente defensor do respeito às instituições que fazem do Brasil uma República. Então ignorar e desacatar a nossa instância municipal, mostra um comportamento inadequado ao petismo. A comissão estadual não julgará o recurso, nem que no mérito ele tivesse procedência, porque ele é intempestivo. Aliás no mérito esse recurso de que um votante não é filiado ao PT, é estranho, porque este eleitor consta na lista. E é sabido pelos petistas que quem vota nas eleições e eventos do partido é todo àquele que estiver na lista oficial homologada na instância Nacional. No caso em questão o votante está apto a votar, e se o professor Gilmar sabe que o voto desse eleitor não o favoreceu, é porque quebrou o sigilo do voto, e o voto secreto é uma instituição constitucional e que o PT sempre acatou. Nem os ditadores violam este sigilo.
Não se ganhou a eleição com o forte assédio moral, a influência dos cargos e a mágica da mesa apuradora, e nem ganhará se transmutando para essa paladinisse, porque os petistas não aceitam mudar o resultado que quiseram votando. Portanto, nós, o Zé Helber, Gilmar , Raimundo e demais companheiros, temos agora é que compor o novo Diretório e Executiva, para arrumar o partido, e unido discutir com os nossos aliados o projeto de Governo e as chapas de vereadores e de prefeito e vice.
Valmore
Leia o artigo completo AQUI

Valerioduto tucano pode envolver mais 20 pessoas

A investigação sobre o valerioduto tucano, que motivou a denúncia de 15 pessoas à Justiça, terá ainda como alvo ao menos 20 pessoas consideradas suspeitas pela Polícia Federal, mas não incluídas na acusação do Ministério Público Federal.
Segundo a Procuradoria, o esquema montado pelo empresário Marcos Valério financiou, com recursos públicos, a campanha à reeleição em 1998 do então governador e atual senador Eduardo Azeredo (PSDB).

O inquérito da PF apontou indícios de participação de 36 pessoas, mas a denúncia da Procuradoria só acusou 15 -dos quais quatro têm mais de 70 anos (o crime de peculato prescreveu para eles). Na denúncia encaminhada no mês passado à Justiça, a Procuradoria pediu novas apurações e disse que "a não-inclusão de qualquer fato e/ou pessoa não significa arquivamento".

A PF não faz menção direta a possíveis crimes cometidos pelos responsáveis pela montagem do suposto esquema, o que ficou a cargo da PGR. A Procuradoria enumerou como responsáveis Azeredo, o ex-ministro Walfrido dos Mares Guia, Cláudio Mourão, tesoureiro da campanha, e o empresário Clésio Andrade (PR), candidato a vice de Azeredo naquele ano.

As novas apurações devem envolver, por exemplo, cinco pessoas ligadas à Cemig (estatal de energia de Minas Gerais), quatro à Comig (estatal de infra-estrutura, atual Codemig), uma à Copasa (estatal de saneamento) e dois à gráfica Graffar, que teria desviado recursos da Cemig à campanha do PSDB em 1998.

A PF cita ainda Kátia Rabelo (presidente do Banco Rural), Renilda Souza (mulher de Valério), Rogério Tolentino (advogado e sócio de Valério), Marco Aurélio Prata (contador de Valério) e Francisco Castilho e Margareth Freitas (ex-sócios de Valério na DNA).

A PGR também deixou de fora as 64 pessoas - sobretudo políticos e assessores - que a PF identificou como beneficiários do caixa dois de Azeredo. Há também pedido de investigação sobre empresas privadas, principalmente empreiteiras, que, segundo a PF, fizeram doações clandestinas à campanha.

De acordo com a polícia, seis empreiteiras doaram R$ 8,2 milhões para a campanha sem declarar à Justiça Eleitoral. A Folha revelou que essas seis empresas receberam R$ 296 milhões em pagamentos por obras na gestão de Azeredo.

Esta notícia não foi publicada no Estado de Minas, no Hoje em Dia, no Jornal de Notícias, no O Norte, no Gazeta, no Montes Claros.com ou melhor, em nenhum jornalão mineiro, porque Aecio $proibe$.

21 de dez de 2007

Com medo de morrer e da concorrência Dom Cappio encerra greve de fome


Bispo estava em jejum há 24 dias em protesto e havia sido internado na UTI do Hospital Memorial de Petrolina

Durante missa realizada em Sobradinho (BA), o sociólogo Adriano Martins leu carta do bispo de Barra (BA), Dom Luiz Flávio Cappio, em que anuncia o fim da greve de fome contra as obras de transposição do rio São Francisco.
O bispo estava em jejum há 24 dias em protesto contra o projeto, e havia sido internado na UTI do Hospital Memorial de Petrolina (PE) na quarta, após desmaiar.
Nesta quinta-feira (20), ele deixou a unidade e foi para um apartamento. Dom Cappio estava presente à missa.

A decisão de Dom Cappio de encerrar a greve de fome pode ter sido também por causa do enfermeiro João Carlos Filho, da Paraiba, que iniciou greve de fome pela transposição. Neste caso, a Igreja Católica ficaria dividida entre duas atitudes suicidas.

18 de dez de 2007

Povo perde com fim da CPMF

*Waldo Ferreira
O Brasil perdeu com a não prorrogação da Contribuição Provisória Sobre Movimentação Financeira (CPMF). Perderam os brasileiros, sobretudo os mais pobres. Ganharam os ricos, que movimentam muito dinheiro e que, por isso, recolhem grandes quantias. Para a grande maioria dos contribuintes, pagar esse tributo (0,38% sobre a movimentação bancária) tinha pouco ou quase nenhum impacto.
Em compensação, a soma de tudo representaria no orçamento de 2008 quase R$ 40 bilhões. Uma quantia bastante considerável e de suma importância para a gestão da saúde, principalmente, mesmo admitindo-se que nem todo o volume desses recursos fosse aplicado para esse fim. Quem reclamou, fez pesado lobby e contou com a irresponsabilidade dos senadores, que derrubaram o imposto, foram os grandes empresários acostumados a sonegar e que, historicamente, se arrepiam com a simples idéia de distribuir renda. Eles também não precisam recorrer à saúde pública, cuja gestão é tão criticada.
Pois bem: agora, sem o dinheiro da CPMF, o governo vai ter que fazer malabarismos para tapar o buraco e evitar que o SUS, ou melhor, quem precisa dele, pague pelo rombo no orçamento. Em algum lugar vai faltar dinheiro. Outro fator para o qual ninguém está dando muita bola: a cobrança da CPMF era um poderoso instrumento para pegar quem tem grande movimentação bancária injustificada. Uma forma que o governo tinha de controlar a prática da corrupção, o tráfico de drogas e o crime organizado, que precisam lavar dinheiro.
Como se vê, não há como, de forma responsável, justificar o fim da Contribuição. Sua queda não se deu porque nossos nobres senadores estão preocupados com o bem da população ou indignados com a forte carga tributária praticada no Brasil. A motivação, que ninguém se iluda, é menos nobre.
*Jornalista

17 de dez de 2007

Idade derrota Gilmar Ribeiro em Montes Claros

PT MUNICIPAL - A disputa pela direção do PT em Montes Claros foi a mais acirrada. Gilmar Ribeiro e Zé Helber receberam 115 votos cada. Como Zé Helber é mais velho de idade e de partido, irá presidir o Partido dos Trabalhadores na cidade no biênio 2008/2009. Jilmar Tatto recebeu 138 votos e Berzoini 66.

PT ESTADUAL - Depois que o deputado estadual Durval Ângelo jogou a toalha e não teve a coragem de disputar o 2º turno do PT de Minas, o deputado federal Reginaldo Lopes tornou-se antecipadamente presidente estadual do PT.

PT NACIONAL - Ricardo Berzoini foi reeleito presidente nacional do PT para o biênio 2008/2009

16 de dez de 2007

No governo do PT, brasileiros migraram para classe C, mostra Datafolha

Chora FHC e suas viúvas!
Pesquisa Datafolha divulgada na edição deste domingo do jornal "Foha de S. Paulo" mostra que cerca de 20 milhões de brasileiros com mais de 16 anos migraram para a classe C no governo Lula.
Na maioria, são pessoas da classe D/E. A migração coincide com o período de alta da economia.
Entre janeiro de 2003 e junho de 2006, seis milhões mudaram de classe, a maioria da classe D/E. Entre julho de 2006 e novembro, cerca de 14 milhões de brasileiros foram para a classe C.
No governo Lula - do PT, a classe miserável (D/E) diminui de 46% para 26% enquanto a classe C cresceu de 32% para 49%.
Os dados sugerem que os programas sociais do governo Lula foram os principais responsáveis pela migração. Na sequência, o crescimento da economia aparece como o grande responsável pela mudança.

15 de dez de 2007

Cem anos de Niemeyer

Perseverança, fraternidade e carinho é o tripé da vida de Oscar Niemeyer. Não desiste da luta, recolhe os amigos e afaga os que sofrem. Mas isso não quer dizer que Niemeyer seja impecável. Na sua arquitetura não dispensa a curva da mulher amada nem a linha reta do pensamento de ação. Fala com desenvoltura e melhor explica com um lápis rabiscando a criatividade. U ma permanência do Presidente Lula no poder em um terceiro mandato foi defendida pelo arquiteto Oscar Niemeyer em entrevista concedida à Folha.
Para ele, Lula deve continuar porque governa "a favor do povo" e "contra o intervencionismo norte-americano".
Segundo o arquiteto Oscar Niemeyer, as populações de Venezuela e Bolívia têm sentido nos governantes Hugo Chávez e Evo Morales, respectivamente, disposição para combater as "injustificáveis" pobreza e discriminação. Assim, não crê na hipótese de virem a ser derrotados.A Folha perguntou para Niemeyer:
Folha - Que avaliação faz da possibilidade de um terceiro mandato para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva? O sr. é favorável à tese?
NIEMEYER - Eu sou, porque o governo dele tem se mostrado a favor do povo, contra a miséria, a violência e, principalmente, contra o intervencionismo norte-americano neste país.
Folha- Os governos de Chávez e Morales têm sido questionados internamente. O primeiro acaba de sofrer sua primeira grande derrota em nove anos, e Morales enfrentou grandes protestos nas ruas. São chamados de populistas e combatidos pelas camadas sociais mais abastadas. O sr. acredita na possibilidade de derrocada desse tipo de administração no continente, mesmo respaldada pela maioria da população?
NIEMEYER - Acho difícil que isso ocorra, porque nesses países o povo vem sentindo que pode ser mais apoiado contra essa pobreza e essa discriminação injustificáveis que o capitalismo espalhou por toda parte.
Folha - Já temos presidentes do sexo feminino no Chile e na Argentina. Nos EUA, Hillary Clinton está cotada para a Presidência. No Brasil, Dilma Rousseff é citada como possível candidata à sucessão de Lula. O que o sr. acha da presença cada vez maior da mulher em cargos do Executivo?
NIEMEYER - Julgo perfeitamente natural e justo que a mulher esteja à frente de qualquer governo. Não deve haver nenhum tipo de discriminação.
Esse homem completou hoje (15) 100 anos vividos pela profissão, escudado na arte e no amor...

Juca Kfouri não terá que pagar indenização a Ricardo Teixeira

O jornalista esportivo Juca Kfouri conseguiu duas vitórias recentemente. A Justiça do Rio indeferiu pedido de indenização por dano moral do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira. E a Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Paulo arquivou representação contra Kfouri de Milton Neves, Roberto Avallone, Paulo Martins e Juarez Soares.
A ação de Teixeira tem origem em outro episódio envolvendo o dirigente: a condenação do presidente do Lance!, Walter de Mattos Jr., após ter escrito artigo criticando a CBF. Kfouri escreveu um texto
protestando contra decisão, o que levou Teixeira a pedir a indenização.
ProvocaçõesUma entrevista ao programa Provocações, apresentado por Antônio Abujamra na TV Cultura, motivou a denúncia de quatro jornalistas. Na conversa, Kfouri disse que “a relação entre os jornalistas esportivos e a classe dirigente do esporte brasileiro é extremamente corrompida e corruptora” e que 85% da imprensa esportiva é cúmplice do jogo de interesses.
Neves, Avallone, Martins e Soares se sentiram ultrajados e entraram com a representação.
Após ouvir representantes e representado, inclusive em sessão conjunta, a Comissão de Ética decidiu arquivar o pedido. No parecer de Lúcio França, integrante da comissão e também da Comissão de Direitos Humanos da OAB/SP, foi concluído que Kfouri não teve intenção de ofender a classe, mas de alertar sobre riscos no ofício de informar e formar opinião, e que não houve infração ética.
Tanto trecho da sentença como o parecer do sindicato podem ser lidos no
blog de Juca Kfouri.

Bispo da greve de fome não respeita a democracia

Dom Luiz Cappio é um picareta. Insiste em fazer uma greve de fome de mentira contra um projeto de governo. Por não ter atendida sua pretensão, de paralisar as obras da transposição do rio São Francisco, afirma que teme uma ditadura. Ops. O presidente Lula acaba de receber os superiores do bispo fanático. Ouviu deles as argumentações. O instituto Ibope acaba de divulgar que 65% dos pesquiados apóiam o governo Lula. Antes 63% apoiavam. O presidente Lula foi eleito pelos brasileiros. O bispo fanático não tem um voto sequer. Obviamente ele está invertendo a lógica, a linguagem e os papéis. O governador da Bahia, Jaques Wagner, acaba de afirmar que o bispo não é um democrata, porque rejeita as regras da democracia. O bispo fanático está introduzindo no Brasil um perigoso precedente, que é a mistura explosiva de religião com política. Isso no Oriente Médio levou a guerras fratricidas.

Para este blogueiro, este bispo é um picareta
Ele está com as faces coradas e semblante sereno, bem distante do aspecto esmaecido de um famélico. Não tenho dúvida que ele anda enchendo o bucho às escondidas.
Há 33 anos atuando no Sertão brasileiro, o franciscano Cappio, discípulo de Leonardo Boff, deve compreender que, depois de dois séculos de promessas descumpridas, verbas desviadas e obras inacabadas, o nordestino tem razões de sobra para suspeitar de qualquer um, inclusive dos homens da Igreja, santos ou não. Se ao longo da história da seca no Nordeste e Norte de Minas os únicos a não sofrer, mas a lucrar com ela, foram os grandes proprietários de terra, como acreditar que desta vez será diferente?
Leiam, logo abaixo, o excelente comentário da profa. Vera Pereira, vice-presidente do MSM, sobre o assunto deste post. Um texto curto, divertido, inteligente, que diz tudo e mais um pouco. Parabéns, Vera.

"Tô pasma: O Globo online tem uma enquete mostrando que "artistas, celebridades e leitores" aprovam o fim da CPMF. O Faustão, a Xuxa, a Ana Maria "Brega", que devem ganhar aí uns 100 milhões ou mais por ano, certamente pagam uma baba!
Segundo um site de tributaristas, uma conta bancária que movimenta 100 mil por ano, sem a CPMF, deixará de recolher tão somente 380 reais por ano. Se movimentar um milhão, poupará R$ 3.800 anuais; 10 milhões produzirão uma folga de 38 mil ao ano. Fiz minhas contas e concluí que no mês passado paguei justos R$ 19,25. E foi um mês excepcional. Por ano, dá quanto? Uns duzentos e poucos. Procurei uma sandália numa boutique de Ipanema e custava mais do que isso. Desisti da sandália. Daquela.
Comprei outra pela metade do preço. Taí, graças ao PSDB/DEM vou poder comprar uma sandália chique no fim do ano que vem. E graças a eles vou ter de continuar pagando mais de mil (MIL) reais por MÊS de Unimed. E são esses cínicos que querem eleger o presidente em 2010 ! " Cidadania.com.
Postado por DANIEL PEARL do Blog Desabafo País

Aécio Neves, o macarthismo mineiro

“Histórias e bastidores da máquina de comunicação criada pelo governador mineiro Aécio Neves para manter-se blindado até as eleições 2010. Jornalistas e movimentos sociais denunciam práticas de perseguição, censura e auto-censura nas redações do estado.
Nelson Rodrigues costumava dizer que toda unanimidade é burra. Em Minas Gerais, a unanimidade em torno do governador Aécio Neves vai mais longe. É, além de burra, truculenta, cega e venal. Nenhum outro governador brasileiro ostenta índices tão altos de aprovação e popularidade.
Apontado como um dos favoritos ao Planalto em 2010, Aécio raramente aparece na mídia em situações desconfortáveis ou constrangedoras. Quando isso acontece, como no caso do “Mensalão Tucano”, a imprensa mineira é a última tocar no assunto.
Via de regra, espera um sinal de fumaça do Palácio da Liberdade para entrar na pauta, sempre na esteira da defesa do governador. Mas de onde vem esse fervoroso engajamento jornalístico? Será bairrismo em torno da perspectiva de um mineiro na presidência? Ou é o fato do governador ser jovem, boa pinta e austero com as finanças?”
Pedro Venceslau, Vermelho.org (Revista Fórum)
Artigo Completo, ::Aqui::

Comissão da Câmara aprova proibição ao uso de palavras estrangeiras

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Federal aprovou nesta quinta-feira (13/12), por unanimidade, um substituto do Senado ao projeto de lei 1.676/99, do deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP), que sugere a tradução das palavras estrangeiras para o Português em documentos públicos e de veículos de comunicação. Para se tornar lei, a proposta precisa passar ainda pelo plenário da Câmara.
O substitutivo restringe o veto ao uso de palavras estrangeiras quando estiverem por escrito. Se aprovada, termos como o francês a la carte e o inglês self service terão de ser abrasileirados para algo como no cardápio e auto-serviço.
O relator do projeto, deputado Flávio Dino (PC do B-MA), considerou institucional, no entanto, o artigo que prevê multas a quem infringir a lei. Segundo o deputado, as sanções devem ser analisadas após a aprovação da nova regra.
O projeto está em regime de prioridade na Câmara.
As informações são da
Agência Câmara.

14 de dez de 2007

O crime compensa, diz Ruy Muniz

O deputado do DEMO e réu confesso do milionário roubo do Banco do Brasil, Ruy Muniz, foi capa da última edição da revista Tempo. Na entrevista, ele deu a entender, entre outras bolas fora, que o crime compensa. Perguntado sobre que conselho daria a um jovem que esteja pensando em roubar um banco utilizando a internet, respondeu, na maior desfaçatez: “eu perguntaria se ele tem conhecimento técnico para isso”.

12 de dez de 2007

Larápio Azeredo, não

Faz muitos anos que o Brasil se vangloria de não ter tornados nem terremotos. Itacarambi, no Norte de Minas, deu a resposta. Sofreu abalo sísmico de 4,9 na escala Richter. Destruição de casas, pavor entre a população e uma criança morta. O povo quer saber o que acontece em Minas. Leite falsificado - soda cáustica. Tucanoduto, mensalão mineiro do Azeredo, imprensa comprada... E veio o final de semana e a pesquisa "O senador larápio de cofre público Eduardo Azeredo, (PSDB) tem 24% das intenções de voto e lidera a corrida para o governo de Belo Horizonte".... Foi demais para nóis uai. Ninguém aguenta isso não...
Acesse o site: http://emcimadanoticia.zip.net/

11 de dez de 2007

solidariedade às famílias atingidas por tremor de terra no Norte de Minas

Várias autoridades visitaram a área atingida por um tremor de terra na madrugada do último domingo (09), na comunidade de Caraíbas, município de Itacarambi, Norte de Minas.
Durante a visita, nesta segunda-feira, o governador Aécio Neves assinou o decreto de Estado de Emergência e anunciou a construção de 75 casas. A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros recomendaram que as moradias sejam construídas fora do local atingido, pois há a possibilidade de novos tremores.
O abalo sísmico ocorrido na madrugada de domingo provocou a morte de Jeissiane Oliveira Silva, 5 anos, deixou seis pessoas feridas e 380 desabrigadas. A menina morreu após um muro atingir o quarto em que ela dormia com a irmã gêmea, que foi hospitalizada e passa bem. Moradores informam que a tragédia não foi maior porque havia uma festa perto da comunidade onde estava grande parte da população da comunidade. 95% das casas ficaram totalmente ou parcialmente destruídas.

9 de dez de 2007

Terremoto no Norte de Minas

Uma criança morreu e pelo menos seis pessoas ficaram feridas em decorrência de um tremor de terra que atingiu, no início desta madrugada, o município de Itacarambi, no norte de Minas Gerais. De acordo com a Polícia Militar da cidade de Januária, vizinha ao local atingido, o tremor foi sentido por volta de 0h05, principalmente na comunidade de Caraíbas, a 35 quilômetros do centro de Itacarambi.
Seis casas desabaram e outras 60 ficaram danificadas, com risco de desabamento. Jessiane Oliveira da Silva, de cinco anos, não resistiu aos ferimentos e morreu.
O tremor foi percebido também em Januária, distante 60 quilômetros de Itacarambi.
"Algumas pessoas em Januária denunciaram que também sentiram", disse o cabo Charley Anderson Mota de Almeida.
A região norte do Estado já registrou outros tremores de terra em vários meses deste ano, o que mobilizou visita de técnicos do Departamento de Sismologia da Universidade de Brasília (UnB) a alguns nunicípios.

FALHA GEOLÓGICA FOI CAUSA
O professor Lucas Vieira Barros, chefe do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB) disse em entrevista à "Rádio Jovem Pan" que o incidente deste domingo não foi o primeiro na região norte de Minas, mas que todos os outros haviam sido de menor magnitude.
Considerado raro, segundo Barros, o fenômeno chegou a 5 pontos na escala Richter e a 7 pontos na escala Mercalli, que mede poder de destruição do abalo sísmico.

TERRA TREME EM ITACARAMBI

A comunidade de Caraíbas, situada a 35 quilômetros da cidade norte-mineira de Itacarambi, entrou em pânico na madrugada deste domingo, após viver o segundo tremor de terra no intervalo de 60 dias. Desta vez, os tremores tiveram intensidade de 4,9 graus na escala Richter. O povoado de Caraíbas, epicentro do novo tremor, é uma pequena comunidade de agricultores e está localizada no distrito de Vargem Grande, na região do Vale do Peruaçu – o mais importante sítio arqueológico do Estado de Minas Gerais. O Vale do Rio Peruaçu abriga mais de 140 cavernas e tem solo instável em alguns locais. O Rio Peruaçu é afluente do São Francisco.
Veja a matéria completa AQUI http://www.luisclaudioguedes.uniblog.com.br/

Veja esta e outras notícias no site Em Cima da Notícia Regional AQUI

8 de dez de 2007

Quem é Ruy?

Gostei da sugestão do amigo REGIS, de uma brincadeira preconceituosa que ele fez com Lula e resolvi brincar também (sem preconceito) com seu patrão Coisa

As fotos foram retiradas do blog Quem é Ruy?

7 de dez de 2007

Instituído Feriado Municipal no dia de ZUMBI

O projeto de lei que institui o dia 20 de novembro como feriado municipal em Montes Claros, foi aprovado por unanimidade pelos vereadores, na última quinta-feira, 6. Com este ato, a Câmara Municipal de Montes Claros reconhece a luta do povo negro e reitera a importância de Zumbi como herói nacional, seguindo o exemplo de 267 cidades do Brasil.
O Movimento Negro organizado de Montes Claros acredita de fato que Zumbi está presente no povo brasileiro e que realmente instituiu a primeira republica igualitária e sem nenhuma discriminação, comenta José Gomes Silva, membro do GRUCON – Grupo de União e Consciência Negra de Montes Claros. Para ele, o dia 20 de Novembro não será para descanso, mas sim, espaço de luta contra o racismo, a intolerância e oportunidade de eqüidade".
O Projeto de Lei propondo o feriado e aprovado pelo plenário da Câmara Municipal é de autoria do Vereador Lipa Xavier, do PC do B. Para virar Lei, o Projeto precisa ser sancionado pelo Executivo.

6 de dez de 2007

Coluna em cima da notícia

SAIA JUSTA - Não saiu na imprensa nenhuma linha do pito que o ex-líder de Collor levou em Brasília, do prefeito Athos Avelino, na frente de Lula, Zé Alencar, Elbe Brandão e mais um punhado de gente.
HIPOCRISIA - Enquanto o Frei Luiz Flávio Cappio faz chantagem com greve de fome de mentira, vidas vão sendo perdidas no Norte de Minas, condenado ao atraso e à miséria. A transposição vai representar apenas 26 metros cúbicos d'água por segundo, o que significa 1% da água do rio, pouco em termos percentuais, mas muito para cerca de 12 milhões de pessoas. Nessa história, até o recém chegado arcebispo Metropolitano de Montes Claros, Dom José Alberto Moura, entrou na onda. Ele está mobilizando seus seguidores comedores de hóstia para uma manifestação amanhã, dia 7 de dezembro, na Praça Dr. Carlos, centro comercial de MOC, a partir das 13horas.
BURRICE – Nem Frei Cappio, nem Dom Alberto, muito menos os “ambientalistas” perceberam que vem sendo usados. O governador de Minas recebeu milhões de dólares do Governo Federal para revitalizar os afluentes do São Francisco e não fez nada. As bostas da região metropolitana de Belo Horizonte, jogadas no Rio das Velhas, que caem todas no Velho Chico, é apenas um exemplo. Por aqui, até o criador de taxas e bajulador do poder, Gil Pereira, cisma de vestir a camisa dos ambientalistas.
DEMAGOGO - Engraçado! Aquele ex-prefeito que usa e abusa de sua rádio com programa eleitoral diariamente, sem ser perturbado pela justiça, exige do Ministério Público ações mais enérgicas contra a atual administração, principalmente sobre o nepotismo. Apenas para lembrar: os nomes do seu sogro, sogra, cunhados, primos, irmãs... Faziam o quê na folha de pagamento quando ele era prefeito? Falando nisso... O prédio invisível que ele construiu para o CESU, ao lado do Fórum, vai ser reformado quando?

Sai Paulinho e entra Sidão

O prefeito Athos Avelino anunciou ontem, 5, mudanças na Secretaria de Comunicação e Articulação Institucional. O atual secretário, Paulo Ribeiro (foto), comunicou ao prefeito sua decisão de deixar o governo por motivos de ordem pessoal. Para substituí-lo, o prefeito convidou o jornalista Sidney Cruz. Sidão, como é mais conhecido, já respondeu pela Gerência de Comunicação na gestão de Mário Ribeiro (1989 a 1992). Atualmente ele exerce a função de assessor jurídico na Secretaria Municipal de Saúde. Cruz assume a Secretaria em janeiro. O mês de dezembro será um período de transição, fase em que o futuro secretário receberá as orientações e informações acerca da Secretaria de Comunicação e Articulação Institucional. O prefeito Athos Avelino avalia que a escolha se deu de forma natural. “Levamos em conta a experiência de Sidney Cruz e o fato dele já fazer parte da administração”, disse. O prefeito destacou o trabalho de Paulo Ribeiro na implantação da Secretaria Municipal de Comunicação e Articulação Institucional e na reformulação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. À frente dessa última, ele viabilizou a criação do Parque da Lapa Grande, a construção do Centro de Referência em Gestão Ambiental, idealizou a Lei do Ecocrédito e incluiu na licitação do transporte coletivo o “Vale-Verde”, para propiciar lazer à população, que passará a ter ônibus de graça nos finais de semana.

4 de dez de 2007

Convidado especial - Prefeito Athos Avelino participa de encontro internacional que discute questões urbanas das grandes cidades

O prefeito de Montes Claros, Athos Avelino, participou do Encontro Metrópoles – América Latina e Caribe, que começou segunda-feira, 3, e termina amanhã, quarta, 5, no Espaço Municipal de Eventos, em Belo Horizonte. O encontro, primeiro grande evento da Prefeitura de BH a ter transmissão simultânea pela internet, está sendo acompanhado em tempo real por secretários e técnicos da Prefeitura de Montes Claros, em conectividade com a capital e demais cidades-pólo de Minas Gerais. O encontro reúne representantes de mais de 50 cidades latino-americanas. O seminário debate quatro temas de interesse das grandes cidades e capitais latino-americanas e caribenhas: segurança pública, mobilidade urbana, reabilitação urbana e questão de resíduos sólidos. A proposta é compartilhar experiências exitosas, encontrar pontos comuns na adoção de políticas e estabelecer fóruns e espaços para a troca de informações para a adoção de práticas administrativas em cidades que têm problemas e interesses comuns. Para acompanhar e participar dos debates, a Prefeitura montou estrutura na Sala Geraldo Freire, com a presença de profissionais da educação, empresários, técnicos e estudantes. A presença de Athos Avelino no encontro demonstra o reconhecimento da importância de Montes Claros no cenário mineiro e internacional, uma vez que lidera uma região com mais de 1 milhão de habitantes, onde está instalado o Jaíba, maior projeto de irrigação da América Latina.

Mensalão mineiro chegou em Capião Enéas

A Revista ISTOÉ revelou com exclusividade, os documentos do Mensalão Mineiro. A ISTOÉ teve acesso a uma série de documentos bancários que confirmam a presença do ex-ministro Walfrido dos Mares Guia no Mensalão Tucano.
A papelada revela que a Samos Participações, empresa de Mares Guia, destinou irregularmente cerca de R$ 16 milhões para campanhas políticas em 2002, 2004 e 2006, anos em que o PTB de Mares Guia participou das disputas eleitorais aliado ao PT (em 2002, apenas no segundo turno).
Esses documentos formam uma pilha com cerca de 15 centímetros de altura e são, agora, investigados por uma força-tarefa que inclui a Polícia Federal, a Receita e o Ministério Público Federal. A Receita descobriu que, entre 2002 e 2005, o caixa da Samos movimentou, em dinheiro, R$ 40,7 milhões. Essa quantia representa 22 vezes o valor declarado ao Fisco.
No Banco Central, foram rastreados R$ 32,5 milhões entre 2002 e 2006, em 269 operações através de quatro diferentes bancos - American Express Bank, Banco Rural, BNP Paribas e Banco Fibra. Ao examinar com lupa as contas da Samos, o Ministério Público e a Polícia Federal constataram que nas quatro contas bancárias da empresa foram depositados R$ 16,4 milhões. Desses, R$ 7,1 milhões são provenientes de um tal "FIF BNP Paribas Red". Trata-se, de acordo com a PF, de um fundo de investimentos que Mares Guia mantém no Exterior, administrado pelo antigo Banque Nationale de Paris (BNP), hoje fundido com o banco francês Paribas.
Entre 2002 e 2006, quase todo o dinheiro que entrou nas contas da Samos acabou saindo no mesmo dia, muitos com saques feitos na boca do caixa. Indícios - São várias operações com grandes somas, a maior delas de R$ 5 milhões. As menores variam entre R$ 10 mil e R$ 50 mil. Os valores são quase todos arredondados: R$ 100 mil, R$ 200 mil e, principalmente, R$ 30 mil - a cifra simbolo do Mensalão Federal. Muitas vezes o dinheiro era destinado ao próprio Mares Guia, para sua esposa - Sheila Emrich dos Mares Guia, sócia minoritária na Samos - e para outras contas da própria Samos. Há, no entanto, alguns beneficiados que chamaram a atenção da força-tarefa. Em 17 de julho de 2002, a Samos pagou R$ 122 mil para a Táxi Aéreo Pinhal.
A Polícia Federal está investigando para saber se a empresa foi usada durante as campanhas eleitorais. Há, também, o caso de dois assessores de Mares Guia que receberam dinheiro. Em setembro de 2002, Reinaldo Landulfo Teixeira recebeu R$ 100 mil. No mês seguinte, mais R$ 17 mil. Em 2004, Landulfo foi eleito prefeito de Capitão Enéas, Minas, pelo PTB de Mares Guia. Na terça-feira 27, ele admitiu à ISTOÉ que recebeu o dinheiro: "Não sei se foi dinheiro de campanha, creio que não", diz. Outro que recebeu R$ 100 mil durante a campanha de 2002 é Antônio Eduardo Martins. Em 2004, foi eleito prefeito de Santa Bárbara, Minas, também pelo PTB. Na terça-feira, ele se recusou a falar sobre o assunto. Agora, a força-tarefa tenta descobrir quais são os demais beneficiados. Os documentos bancários revelam que o dinheiro distribuído por Mares Guia veio basicamente de um fundo no Exterior administrado pelo BNP Paribas, mas não indicam quem fez os depósitos nesse fundo. Os técnicos da Receita e do Banco Central suspeitam que Mares Guia tenha utilizado a Samos para internar dinheiro do Exterior e, na seqüência, usá-lo em campanhas eleitorais.

Qual é o peso da imprensa mineira?

Caiu como uma bomba a pesquisa do Datafolha, divulgada nesse domingo (2), sobre o favorito para suceder Lula. O governador mineiro aparece em oitavo lugar na intenção de votos, em um levantamento feito em todo país pelo instituto. A margem de erro da pesquisa é de 2%. Foram entrevistadas 11.741 pessoas em 390 municípios de 25 estados da federação. A metodologia utilizada foi a mesma adotada nos períodos pré-eleitorais. Como então explicar o fraco desempenho do governador mineiro, já em seu segundo mandato frente ao governo? Principalmente porque vem maciçamente ocupando a mídia, através de um denominado “planejamento estratégico”, executado por mais de duas centenas de profissionais espalhados pelas diversas agências de propaganda contratadas. A verba de publicidade anual do Governo de Minas, levando-se em conta as estatais Codemig, Cemig, Copasa e outras verbas de campanhas das diversas secretarias estaduais, chega a uma quantia superior a R$ 80 milhões de reais. A causa do mau desempenho do governador seria a escolha de uma estratégia errada pelos comunicólogos que, desta forma, estariam impedindo a propagação de uma boa imagem do governador mineiro para o restante do país? Evidente que não. A qualidade das peças divulgacionais, desenvolvidas pelas agências, é de nível internacional. Com relação ao valor da verba destinada à divulgação, a grosso modo e suficiente, alguns a consideram exagerada. (...) Mesmo gastando R$ 80 milhões por ano em publicidade, por que o governador mineiro aparece tão mal situado na pesquisa? A resposta, se independente, é simples... Em Minas, como no resto do país, a publicidade do governo ao invés de fazer bem ao governador tem o descredenciado. É preciso que se diga a verdade: “A maioria absoluta da opinião pública nacional enxerga, na publicidade feita pelo governo mineiro, uma forma de comprar o silêncio da imprensa”. (...) Minas sumiu da mídia nacional. Há mais de dois anos não se produz qualquer material jornalístico nas redações de rádios e televisões mineiras que formam rede nacional. Sabem por quê? Medo. É isso mesmo, medo. O último jornalista mineiro que fez uma reportagem a respeito do tráfico de drogas na região denominada Lagoinha, em Belo Horizonte, foi posto na rua. Embora diante do gigantismo dos custos de um grande jornal, de uma TV ou rádio, além da inexistência de outros anunciantes no estado, temos que afirmar ser o comportamento da imprensa mineira um suicídio. A não publicação ou divulgação, pelos considerados “grandes veículos” da imprensa mineira, da pesquisa Datafolha é sinal que todos sentiram o golpe. Texto retirado do site: www.novojornal.com.br

O Norte-mineiro e o nordestino querem água, nem que o bispo morra

Dizem que o bispo de Barra (BA), d. Luiz Flávio Cappio, retomou o jejum para protestar contra as obras de transposição do rio São Francisco. Há dois anos ele fez greve de fome por 11 dias em Cabrobó (PE). Agora, escolheu o município de Sobradinho (BA), na margem do rio, para voltar a protestar. Desta vez, é preferível que ele morra do que centenas de pessoas e milhares de animais, que convivem com o castigo da seca.
Mas o paternalista Arcebispo de Montes Claros, Dom José Alberto Moura, pensa diferente, só não faz greve de fome com medo de morrer. Ele redigiu uma Carta de Convocação para o ato em apoio ao Bispo de Barra, na Bahia, Dom Frei Luiz Flávio Cappio, e contra a Transposição do São Francisco. A manifestação acontecerá no 07 de Dezembro, na Praça Dr. Carlos, centro comercial de MOC, a partir das 13h. Seria interessante que todos que perderam suas lavouras e animais comparecessem na Praça para protestarem contra esta igreja paternalista.

Miriam Dutra na Playboy?

Todo viu e comentou. Virou assunto em todos as rodas de conversas da pulada de cerca do senador Renan Calheiros com a jornalista Mônica Veloso, apresentadora do DF TV, jornal da TV Globo no Distrito Federal (Brasília), que segundo o jornalista Leandro Fortes, Mônica não marcou época na televisão, mas virou xodó de políticos poderosos. O primeiro deles, também casado, foi Luís Eduardo Magalhăes [filho de ACM], ex-presidente da Câmara, falecido em 1998”. Mas ninguém falou uma vírgula da relação de Fernando Henrique Cardoso com a também jornalista Miriam Dutra. Que desta relação nasceu Tomás, em 1991. Essa paixão de FHC não mereceu nenhuma linha na mídia conservadora, sobre sua pulada de cerca. Mas fica apenas uma perguntinha: A Playboy vai convidar Miriam Dutra para tirar a roupa, quando mesmo?

TV pública no ar... Veja no seu computador

A TV Brasil, criada e lançada pelo Presidente Lula, estreou com a exibição de uma entrevista dos ministros Franklin Martins (Comunicação Social) e Gilberto Gil (Cultura). O programa abriu espaço para crítica à TV Brasil, defendida pelos dois ministros.
É possível assistir à programação pela internet clique AQUI onde aparece o slogan "você escolhe você programa você assiste". Aqui você assiste na integra o discurso do Presidente Lula no encerramento do Fórum Nacional de TV's Públicas.-Execelente discurso. Ou você pode baixar o arquivo do discurso no seu computador clicando aqui. E aqui você participa do fórum de discussão da TV pública. Acesse, participe, dê sua opinião, Colabore na construção da TV Pública.
A partir de hoje, entra no ar o telejornal Repórter Brasil substituindo o Edição Nacional, da TVE sediada no Rio, e o Repórter Nacional, da Radiobrás.
TV Brasil
O programa de entrevistas Roda viva, transmitido pela TV Brasil, apresentou entrevista com o Ministro da Fazenda Guido Mantega. O apresentador Paulo Markun sabatinou Mantega sobre a permanência da CPMF, tema que tramita no parlamento em Brasília e que ganhou as ruas em todo o país. Guido Mantega já trabalha com Lula há mais de quinze anos e substituiu o hoje deputado Antonio Palocci na função de ministro da Fazenda, em março do ano passado.