Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

30 de abr de 2009

Nunca antes nesse país...

Brasil tem menor juro da história.
O Banco Central reduziu ontem a taxa básica brasileira de 11,25% para 10,25% ao ano, a menor já registrada.
Assim, o país deixou a incômoda posição de campeão mundial dos juros altos — agora experimenta encargos menores que os da China e da Hungria.
Novas baixas são esperadas para julho.
Vocês lembram como era na época do Fernando Henrique Cardoso?
A Selic era 45% !!!!
E depois a oposição quer voltar a governar o Brasil.
Glória Leite

29 de abr de 2009

Pior Câmara de Montes Claros virou rinha de galo

A Câmara de Montes Claros mostrou ser a pior de todos os tempos. Ontem, terça-feira 28, o vereador Ildeu Maia – PP, líder do prefeito, lembrou dos velhos tempos das surras de cipó de fedegoso e "currião" e chamou um manifestante da plateia para brigar “lá fora”.
O agitado vereador se referia ao líder comunitário Valdeir Soares, do Bairro Major Prates, que, juntamente com o também eleitor Eurico de Oliveira, questionava o líder do prefeito sobre o até hoje não explicado aumento abusivo de quase 23% nas tarifas de lotação.
Foi preciso a intervenção do presidente da câmara, Athos Mameluque – PMDB, para que os manifestantes abandonassem a assistência, não se verificando a desforra proposta por Ildeu.
No outro extremo da agressão verbal e se valendo da sabedoria divina, o vereador Pastor Altemar – PTC também fugiu do lugar comum. Descreveu uma parábola em torno da ressurreição de Lázaro para lembrar que, já naquela época, Cristo advertia que os olhos dos pecadores devem ser desatados de qualquer atadura, para que não se engane o povo. Essa enganação, partindo de secretários ressuscitados da política montes-clarenses, segundo Altemar, estaria criando dificuldades aos vereadores, ao encaminhar-lhes inúmeros candidatos a empregos inexistentes. Os pedidos de assessores do prefeito Tadeu Leite - e até “de um porteiro da prefeitura” - são tantos, que o pastor avisa: - Eu não sou agência de empregos...

Fonte: O Norte

"Carta de Porto Alegre" denuncia as políticas dos governos Yeda, Serra e Aécio

As bancadas do Partido dos Trabalhadores dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul, juntamente com representantes de sindicatos de servidores públicos e movimentos sociais dos três estados, reunidos no seminário “Desmonte do Estado: o modelo tucano de governar”, realizado na última segunda-feira (27), em Porto Alegre, aprovaram no final do encontro um documento criticando a agenda do PSDB que trata o Estado como vilão e os servidores públicos como inimigos.
A Carta de Porto Alegre afirma que “choque de gestão” e “déficit zero” tornaram-se as palavras de ordem em detrimento dos serviços e dos servidores públicos. O resultado imediato dessas políticas, diz ainda o documento, é a pauperização dos serviços públicos, permitindo o crescimento de seus parceiros privados, em todas as áreas, inclusive a segurança pública.
Para os signatários da carta, “a não aplicação dos recursos mínimos constitucionais em saúde e educação são exemplos clássicos desta política, ao mesmo tempo em que são desonerados os grandes oligopólios”.
“É simbólico que a investida comece pela educação”, observam ainda.
“A adoção de uma política educacional “fast food”, sem compromisso com a formação de uma consciência crítica, com currículos padronizados, voltados para a transmissão e não a elaboração do conhecimento. Alteração dos currículos de forma unilateral e em gabinetes, inchaço das salas de aulas, falta de diálogo e criminalização dos movimentos sociais e sindicais são uma constante”.
A alteração nos planos de carreira, com o fim da progressão por tempo de serviço, o arrocho de salários e a ampliação dos empregos precários e temporários são outras políticas denunciadas na carta.
No Rio Grande do Sul, assinala ainda, esse processo está mais atrasado, em função das graves denúncias e escândalos de corrupção que atingiram o governo Yeda Crusius. O documento aponta a existência de uma blindagem midiática que esconde as mazelas dos governos Aécio e Serra e permite que Yeda “mantenha um certo equilíbrio instável, escondendo sua verdadeira face de desmonte do Estado”.
O projeto implantado em MG, SP e RS, conclui a carta, não é só um ataque aos direitos dos servidores públicos, mas também aos setores da população que mais necessitam das políticas públicas. Diante deste quadro, o documento defende a unificação dos movimentos sociais, a constituição de agendas comuns para furar o bloqueio midiático e a intensificação das lutas pela transparência, democratização e universalização do Estado e dos serviços públicos.

PROJETO TAMAR

ITAMAR FRANCO A CAMINHO DO PPS PARA SER VICE DE JOSÉ SERRA
Editorial de Geraldo Elísio para o Novo Jornal
EU SOU O MEU PROJETO
“Este rapaz guarda ódio na geladeira” – Tancredo Neves referindo-se ao então senador Itamar Franco.
Itamar Franco, “o galã do Paraibuna” ou “O Homem do Juízo de Fora”, segundo a revista Veja, parece ter como missão trair. Ele é o seu próprio projeto.
O primeiro embate foi com o doutor Tancredo Neves, logo após a eleição do adversário para o Palácio da Liberdade, derrotando Eliseu Resende.
Depois Itamar, que se diz “apaixonado” pelo PMDB, alegando a sua condição de fundador do MDB e posteriormente PMDB, conhecedor de que seria derrotado por Newton Cardoso na escolha do candidato do partido à sucessão de Hélio Garcia, em 1986, traiu o seu próprio partido, criou uma dissidência e fundou um partido de fachada, terminando por ter sido derrotado por Cardoso.
Na sequência da sua história política foi o vice de Fernando Collor de Mello que acabou “impichado”, Itamar cumprindo como presidente da República os dois últimos anos que faltavam para o cumprimento do mandato.
PC Farias era o tesoureiro da campanha.
Collor sempre destacou ter sido traído por Itamar. O ex-deputado estadual Geraldo Santana, em um livro escrito sobre a trajetória política dele, Santana, em determinando momento, deixa transparecer que Itamar trabalhou mesmo para derrubar Fernando Collor.
Como herança de sua passagem pela Presidência da República, Itamar legou ao Brasil a figura de Fernando Henrique Cardoso, o FHC, que logo depois de eleito se transformou em seu principal adversário.
Inclusive, para “evitar uma invasão de Minas por parte de Fernando Henrique”, o então governador Itamar Franco, que “superando as divergências” de 86, já estava unido a Newton Cardoso, que foi o seu vice, colocou carros anti-motim da Polícia Militar em frente ao Palácio da Liberdade e “ninjas” nas sacadas do edifício.
Ao ridículo levou a revista Veja a premiá-lo com uma capa onde o mesmo aparece vestido como “Napoleão de Hospício” e o título “O homem do juízo de fora”.
Sobre as pazes com Newton Cardoso foi fácil de fazer. Em 1986, enquanto Minas “rachava ao meio”, os dois tinham um acordo que foi redigido em casa do ex-deputado estadual João Jaciel Pereira, que recentemente trouxe este fato a público, contando o episódio em uma reunião informal do IPLEMG.
Jaciel completou que a redação ficou a cargo do ex-coordenador da campanha itamarista, o professor Ivan Barbosa Afonso.
Newton diz que o acordo descumprido deixa mal a Itamar.
Outro acordo foi firmado posteriormente e confirmado por Newton, para ele ceder o lugar a Itamar e sair como vice, o que acabou acontecendo.
Da mesma forma que aconteceu nova briga entre eles, beneficiando-se disto o atual governador Aécio Neves, que foi eleito e reeleito governador de Minas.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que durante a campanha eleitoral recebeu apoio de Itamar, logo depois de eleito foi mimoseado com outra traição. Itamar chegou a dizer que ele estava parecendo um Nabucodonosor.
Agora Itamar Franco, se prepara para nova traição, desta vez envolvendo Aécio Neves, avaliando um convite para integrar o PPS – convite de Roberto Freire – e ser o candidato a vice de José Serra.
Logo Itamar que tirou uma foto junto a Aécio e José Alencar, com a legenda: “Unidos contra São Paulo”.
Roberto Freire diz que isto não é movimento de xadrez, frisando que Itamar “vai mesmo para o jogo”. Na tentativa de unir os dois maiores colégios eleitorais do País contra a situação, é de se lembrar também que Itamar, quando da fundação do PSDB de Serra, disse que não iria por entender que havia muitos PHD’s entre os tucanos.
Porém, como sina é sina, Itamar – a conferir – deverá seguir o seu destino, o de trair.

Hélio Costa analisa apoio à candidatura de Patrus Ananias ao governo de Minas

O ministro das Comunicações, Hélio Costa (PMDB), voltou a admitir que poderá abrir mão de sua pré-candidatura ao governo do Estado para intensificar as negociações com o ministro Patrus Ananias. Informações extra-oficiais dão conta de que Costa aceitaria compor apenas com o ministro petista - e não com o adversário de Patrus dentro do PT, o ex-prefeito Fernando Pimentel.
O próprio peemedebista disse que tem mantido conversas constantes com Patrus e com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Dulci (PT), na construção de um projeto para 2010. "Tenho pensado seriamente no meu futuro. O compromisso que assumi com o povo mineiro eu já cumpri. Gostaria muito de continuar trabalhando de alguma forma em benefício do meu Estado. Mas não tenho essa ansiedade que outras pessoas têm", disse.
Costa negou que estivesse desmotivado na disputa e afirmou que "lá na frente", se o PMDB conseguir construir uma candidatura, seria, sim, o candidato. "Eu e meu partido não somos empecilho, não somos obstáculo a qualquer composição ou negociação. Estamos muito confiantes de que já cumprimos a missão que temos.
O PMDB nunca esteve tão bem em Minas Gerais, tão pacificado. Mas isso não quer dizer que temos que ter, obrigatoriamente, candidato", argumentou. Questionado sobre seu afastamento do ex-prefeito Fernando Pimentel, Costa reconheceu que o relacionamento entre os dois ficou estremecido depois que o PMDB foi excluído das negociações para a disputa pela prefeitura da capital, em 2008.
Fonte:
Blog do Patrus

26 de abr de 2009

Lula é o cara

Depois que o Obama falou que Lula é "o cara", o presidente realmente virou mania.
Nos Estados Unidos as pessoas estão deixando a barba crescer.
No Japão estão aprendendo a falar português.
Na Alemanha os políticos estão falando com a língua plesa.
Na França as pessoas estão usando a estrela do PT.
Em Portugal estão todos cortando o dedo e na "Maiada" todos estão enchendo a cara. Eta ferro!

Plano B – Patrus Presidente

Após a trsite notícia de que a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, extraiu um tumor e enfrenta um tratamento contra câncer linfático, os rumores de outra candidatura para presidência da República ganhou força e o ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Patrus Ananias, aparece entre os mais cotados, por ser não apenas o candidato de Lula, mas sim, o candidato do PT. Como ganha força também o ressurgimento da tese do terceiro mandato para Lula.
A doença de Dilma complica a situação da sucessão, mesmo Lula mantendo seu apoio à candidata, seu nome poderá perder força dentro da própria base de apoio do PT.
CORAGEM
Dilma foi coerente em assumir publicamente, numa entrevista coletiva ontem (sábado 25-04) que extraiu um linfoma e está se tratando de um tipo de câncer com origem no sistema linfático, e que há cerca de três semanas, ela se submeteu a uma cirurgia para a extração do nódulo na região da axila esquerda e colocou um cateter para as aplicações de quimioterapia, que devem durar quatro meses.
Ela não fez igual alguns prefeitos que metem até sobre o estado de saúde, como o diverticuloso prefeito ficha-suja e caloteiro daquela cidade dos Tolebas, como dizia Fátima Moura Imperial, antes do cala a boca de R$ 10 mil por mês, para o jornal que virou de notícias da Prefeitura.

25 de abr de 2009

A sanha contra o MST

Não bastassem as ultimas declarações infames do xerife Gilmar Mendes; as acusações levianas e irresponsáveis da TV Globo, Veja, Folha e correlacionados ao MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), a TV do bispo Macedo agora entrou de sola, também na tarefa de execrá-lo.
As denuncias que o Jornal da Record vem apresentando sobre o desvio de verbas federais destinadas aos assentados é louvável, mas é preciso esclarecer que, os assentados é que estão sendo roubados e não o contrário.
A reportagem deixa duvidas quanto a isso, quem assiste tem a impressão que o MST é quem está desviando as verbas, agindo de má fé, utilizando-se de ONGs inescrupulosas para desviar as verbas destinadas aos trabalhadores rurais.
A matéria é altamente tendenciosa, anti-jornalística e perniciosa aos assentados, pois tenta associá-los aos que praticam os desvios, através de ex-dirigentes como José Rainha, cujo o movimento já expediu nota informando que ele não pertence mais ao MST.
Sinceramente não sei o porquê de tanta perseguição a um movimento legitimo, reconhecido internacionalmente como o maior movimento de esquerda da América Latina, que buscas através de atitudes corajosas e acertadas um pedaço de chão para morar e criar seus filhos condignamente.
Será que as elites nativas, brancas de olhos azuis, não perceberam que os trabalhadores rurais cansaram da escravidão, e não querem mais ser meeiros em terras muitas vezes griladas pelos poderosos como no caso da Fazenda Santa Bárbara de Daniel Dantas?
Fonte: Bodega Cultural

23 de abr de 2009

Os valores do PPS

*Gleber Naime
Num dos comerciais de 30 segundos que começaram a ser veiculados pelo PPS na terça-feira (21), o deputado Raul Jungmann – fiel parceiro do desgoverno FHC nos anos de privataria generalizada, desmonte do Estado e desemprego em massa – desfralda mais uma vez a bandeira da “ética” na política e informa aos telespectadores: “Nosso apego é a valores e princípios”.
Quais são os valores e princípios do PPS, que se auto-intitula “um partido decente”? Seriam os de seu presidente, o ex-deputado Roberto Freire, aquele que, mesmo morando em Recife (PE), foi flagrado recebendo R$ 12 mil mensais da prefeitura de São Paulo, a título de suposta participação em dois conselhos municipais da gestão Serra/Kassab?
As peças publicitárias não esclarecem, mas deixam no ar a impressão de que o PPS se move tendo por princípio a demagogia e por valor a máxima do velho Chacrinha, aquele que veio para confundir, não para explicar.
O PPS, de forma bem indecente, usa os comerciais de rádio e TV para fazer duas graves acusações ao governo Lula. Na primeira, Jungmann diz: “Agora, o governo vai mexer na poupança como fez o governo Collor”. Na outra, uma atriz disfarçada de povo ataca: “A campanha política só começa em 2010, mas o próprio governo já lançou sua pré-candidata e está fazendo campanha com o nosso dinheiro”. Pelas duas inverdades, o PT acionou sua assessoria jurídica e solicitará na Justiça Eleitoral a cassação dos horários do PPS no segundo semestre, conforme prevê a legislação.
A fala de Jungmann é a mais infame, porque cumpre o claro objetivo de espalhar o pânico entre a população, insinuando que o governo estaria disposto a confiscar os recursos de quem deposita seu dinheiro na Poupança, como fez o ex-presidente Fernando Collor de Melo, em 1990.
Trata-se de uma ilação irresponsável e criminosa. Jungmann e todo o PPS sabem que não existe a menor possibilidade de isso ocorrer. O que o governo estuda – e isso já ficou claro inclusive em declarações do próprio presidente – são medidas que, ao mesmo tempo, protejam quem aplica suas economias na Caderneta de Poupança e garantam o equilíbrio do sistema financeiro contra eventuais distorções num ambiente de queda de juros. Em nenhum momento se falou em mexer nos rendimentos de pequenos poupadores, e menos ainda em confisco.
A outra acusação beira o ridículo. O governo não faz campanha com dinheiro público. O governo governa com o dinheiro público. O espanto do PPS talvez se deva ao fato de eles não estarem acostumados a tanto, pois foram e continuam sendo aliados do consórcio PSDB-DEM – aquele que quebrou o país três vezes, entregou o patrimônio nacional a preço de banana e fez não se sabe o quê com o dinheiro.
O mais incrível é que, enquanto acusa o governo de antecipar a campanha eleitoral “com o nosso dinheiro”, o PPS usa duas das quatro inserções para fazer justamente aquilo que supostamente condena, ou seja, colocar o processo sucessório no centro do debate. Em uma delas, Roberto Freire anuncia: “O PPS quer organizar um bloco oposicionista (...), escolhendo um candidato para que, em 2010 (...) apresente uma alternativa para todos nós”. Em outra, a apresentadora Soninha Francine completa: “Em 2010 vamos fazer parte dessa grande aliança em torno de um candidato forte da oposição que ta governando, e não fazendo campanha”.
À falta de um projeto para apresentar à nação, o Partido Popular Socialista (que de socialista não tem nada, e de popular menos ainda) acaba não só caindo em contradição como revelando que a “decência” está longe de ser o seu forte.
*Gleber Naime é secretário nacional de Comunicação do PT

"Merda quanto mais se mexe mais fede"

Não dá para usar metáfora mais elegante.
Esta é a melhor maneira de definir a cara-de-pau dos oportunistas do PT que aderiram ao governo ficha-suja, que voltou a desgovernar Montes Claros, depois que esses membros do Partido da Boquinha aderiram com o que há de mais podre na política montes-clarense: os Ataide com e sem H (Ataíde-Athaide), dando leite ou jogando para os porcos; os Santiago com ou sem CPI; os Pereira com os sem taxas e com ou sem Sudene; os Cunha, com ou sem grilagem; os Pimenta, com os sem trompas... e por aí afora. Com isso, a turma da boquinha ficou refém dessa gangue.
Chegou ao ponto do presidente do partido, que é na verdade uma rainha da Inglaterra - pois é marionete de Marcos Maia, Virgílio Guimarães, Paulo Guedes, Alfredo e Valmore Edi -, pedir ao Sind-Ute para não fazer nenhuma manifestação contra Aécio na visita de Lula, para não respingar em Tadeu.
Sem falar na estranha aliança de Valmore com Agenor, para continuar reinando no sindicato.
A propósito, Valmore não teve nenhum constrangimento em convidar Tadeu para uma assembléia dos servidores, talvez para o patrão observar quem estava presente e depois perseguir. E para piorar elaborou um panfleto que parece ter saído da Ascom da Prefeitura. Nem merece comentários.
Marcos Maia, deixa pra lá. É vergonhosa sua postura.
Pretendo voltar ao assunto em breve, mostrando a cronologia da safadeza, reconstituindo os fatos desde a sua participação em primeira mão no governo Athos, passando pela arquitetada reunião no Curralzim do Boi até chegar na adesão à campanha de Tadeu. Por enquanto, aguardo resposta de uma correspondência onde solicitei o fornecimento dos nomes das pessoas que ocupam atualmente cargos de confiança na Esurb, bem como daquelas que ainda estão em vias de serem nomeadas nos referidos cargos.
Como se não bastasse, o PT não tem nenhum representante na Câmara Municipal. Apenas um pau de galinheiro.

Barbosa não negou a raça e meteu os cotôfos em Gilmar

Parabéns, Ministro Joaquim Barbosa. Vossa Excelência lavou a alma de todos os brasileiros. Não tem preço.
22/04/2009
Ministros do STF batem boca; Barbosa diz que Mendes destroi credibilidade da Justiça - Folha Online
O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, e o ministro Joaquim Barbosa bateram boca nesta quarta-feira no plenário do tribunal. Barbosa acusou o presidente da Corte de estar "destruindo a credibilidade da Justiça brasileira" durante o julgamento de duas ações --referentes ao pagamento de previdência a servidores do Paraná e à prerrogativa de foro privilegiado.
Veja AQUI o vídeo da discussão.
"Vossa excelência me respeite. Vossa Excelência está destruindo a Justiça deste país e vem agora dar lição de moral em mim. Saia à rua, ministro Gilmar. Faça o que eu faço", afirmou Barbosa.
Em resposta, Mendes disse que "está na rua".
Barbosa, por sua vez, voltou a atacar o presidente do STF. "Vossa Excelência não está na rua, está na mídia destruindo a credibilidade do Judiciário brasileiro."
Irritado, Mendes também pediu "respeito" a Barbosa. "Vossa Excelência me respeite", afirmou.
"Eu digo a mesma coisa", respondeu o ministro.
Os ministros Carlos Ayres Britto e Marco Aurélio Mello atuaram como "bombeiros" para tentar encerrar o bate boca. "A discussão está descambando para um campo que não coaduna com a disciplina do Supremo", disse Marco Aurélio ao pedir o encerramento da sessão.
Outros desentendimentos
Não foi a primeira vez que ministros do STF discutiram. Em agosto de 2007, Mendes e Barbosa bateram boca por uma lei que beneficiava servidores de MinasNo dia seguinte, Mendes minimizou a discussão. "Quem acompanha as sessões do STF sabe que há debates mais exacerbados, falas mais enfáticas."

20 de abr de 2009

“Minas não respira liberdade”

Mais de 30 entidades representativas do funcionalismo estadual e associações estudantis se reúnem amanhã terça-feira, 21 de abril, a partir das 9h, em Ouro Preto, para manifestar seu descontentamento com o governo do Estado.
O ato público tem o objetivo de chamar a atenção para a farsa do “choque de gestão”, modelo implementado em Minas e principal bandeira eleitoral do governo Aécio. Os servidores também vão denunciar a mordaça contra a imprensa mineira imposta pelo governo.
As entidades sindicais alertam para o fato de que os resultados alcançados com o “choque de gestão” são obtidos às custas do sacrifício dos servidores que, além de perderem vários direitos com a reforma administrativa iniciada em 2003, estão com os salários bastante defasados.
As entidades ressaltam, ainda, que os interesses públicos não são contemplados nas ações do governo e que os serviços essenciais como saúde, educação, saneamento, energia e segurança não atendem às necessidades da população.
O Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual (Sindifisco-MG) participará do ato e pretende denunciar as desonerações tributárias autorizadas pelo governo do Estado. São consideradas desonerações tributárias todas e quaisquer situações que promovam presunções creditícias, isenções, anistias, reduções de alíquotas, deduções ou abatimentos e adiamentos de obrigações de natureza tributária. O presidente do Sindifisco, Matias Bakir, explica que as desonerações representam um prejuízo para o Estado e, conseqüentemente, para a sociedade, equivalente a 25% da receita tributária. “Com as desonerações, o Estado dispensa ¼ do que é arrecadado”, observa.Durante o ato público, será realizada a entrega da “Medalha da Conjuração” a personalidades, escolhidas pelos servidores, que se destacaram na defesa dos direitos humanos.Estão confirmadas homenagens ao professor Edgar da Mata Machado, dona Helena Grecco e Ondina Pedrosa Nahas, do Comitê Brasileiro pela Anistia.
Fonte:
Novo Jornal
O vídeo-documentário “Liberdade, essa palavra” trata de uma suposta restrição à liberdade de imprensa pelo governo Aécio Neves nos anos de 2003 e 2004. Foi feito como trabalho de conclusão do curso de jornalismo da UFMG por Marcelo Baêta e apresentado em banca em junho de 2006.Já foi visto mais de 100 mil vezes no YouTube e no Google Vídeo. Foi assunto de duas matérias e uma carta do leitor na Folha de São Paulo e citado em matéria do jornal francês Le Monde.
Veja AQUI

18 de abr de 2009

A exemplo de Obama, presidente Lula terá um blog

A ideia faz parte de projeto piloto de criação de Núcleo de Relacionamento Digital para uso de novas mídias.
A exemplo do que vem ocorrendo na gestão do americano Barack Obama, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ganhará um blog e terá sua gestão divulgada por ferramentas interativas da internet.
A ideia faz parte de um projeto piloto, já em estudo no Palácio do Planalto, de criação de um Núcleo de Relacionamento Digital, cujo objetivo é usar novas mídias, como blogs, Twitter e até sites de relacionamento.
Parte do projeto em estudo já tem um nome provisório: Blog do Planalto. Resultado de um pedido direto do presidente em dezembro de 2008, em razão de seu interesse pelo papel da internet na eleição presidencial americana e, depois, na própria administração de Obama, que chegou a usar a rede para defender sua proposta orçamentária em um "bate-papo" com mais de 60 mil internautas.
Em conversas reservadas, auxiliares de Lula já dizem que o novo site será "igual ao da Casa Branca". A ideia é dar um caráter menos sisudo às notícias do Executivo, contando até "curiosidades" da administração pública. "Será uma coisa mais ágil: sai o terno e gravata e entra a bermuda e a sandália", resumiu um ministro. Às vésperas do ano eleitoral de 2010, o blog reforçará a estratégia de comunicação digital do Planalto a partir do segundo semestre, quando também haverá a reformulação dos portais do governo.
Fonte: Estadão

17 de abr de 2009

O pior ministro de Lula faz turismo com dinheiro público

O falastrão cavalo do Paraguai que sonha governar Minas, ministro Hélio *osta, usou cota do suplente, senador Wellington Salgado, para bancar ida com parentes para Miami no Estados Unidos em janeiro deste ano.
Essa não é a primeira vez que o suplente presta favores ao ministro usando a estrutura do Senado.
Na última sexta-feira, o jornal Folha de S. Paulo revelou que a secretária de confiança do ministro, Eliana Maria de Jesus, continuava recebendo pelo Senado.
Abre o olho Lula com esse PMDBosta.

Assembléia Popular no calço de Tadeu

Dia 24 será o dia D para a Assembléia Popular de Montes Claros exigir do ainda prefeito as promessas de campanha. A Assembléia Popular de Montes Claros, que é uma iniciativa de um conjunto de movimentos sociais que pretende reorganizar as lutas populares na cidade, não irá poupar críticas ao desgoverno Tadeu Leite e seus seguidores, dentre eles, os oportunistas do PT.
Sindicalistas, líderes estudantis e parlamentares pelegos que se cuidem. Muitas surpresas poderão acontecer, para o bem de Montes Claros e do seu povo.

Prefeitura deixa crianças desassistidas

O Conselho Tutelar da 2ª Região de Montes Claros, encarregado de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente, fechou as portas devido a falta de apoio da atual administração pinóquio de Montes Claros que não oferece infraestrutura básica e recursos necessários para o funcionamento do conselho.
Os conselheiros alegam, que tentaram de todas as formas resolver a situação junto ao Secretário Municipal de Políticas Sociais, Coordenadoria Municipal da Criança e Adolescente, ao Conselho Municipal de Direitos da Criança e Adolescente, Ministério Público da Comarca de Montes Claros e Coordenadoria Regional de Promotorias da Infância e Juventude e ainda não tivemos nenhum retorno positivo.
E que já foi registrado até o momento 326 casos de negligência e desvio de direitos em relação às crianças e adolescentes de Montes Claros, sendo que tem vários casos de pessoas ameaçadas de morte e um grande índice de crianças e adolescentes abusadas e exploradas sexualmente, onde não podemos fazer quase nada por não termos uma infraestrutura básica para trabalhar e atender as demandas.

A verdade não dói: abre os olhos do futuro

Quando secretário de Justiça e Direitos Humanos, Tadeu Leite, sofreu pressões desde o primeiro dia em que assumiu a pasta, exatamente para que deixasse o cargo. Itamar Franco, na época governador, talvez tenha sido o único presidente da República que, ao tomar conhecimento de algum assessor que estivesse ligado à corrupção, tráfico de influência, ou escândalos, pedia o desligamento imediato. Isso sem se importar se ficaria a dever favores, tanto para o demitido, quanto para o partido que pertencesse. Passava a faca no ato. Homem de pulso, Itamar recebeu das mãos do homem forte do governo Henrique Hargreaves, a infeliz notícia que o governo de estado de Minas Gerais, poderia estar sendo investigado pelo Ministério Público, por causa de algumas composições que haviam sido feitas para o secretariado. Alguns deles, não tinham lá uma ficha muito limpa. O governador tinha em mãos a partir dali, documentos que comprovavam o que estes “alguns” haviam feito de errado em passado recente. Vários estragos políticos após entrarem para a vida pública. Este seria o maior problema enfrentado pelo sério governo de Itamar Franco. Para não cometer injustiças, na medida em que lia os documentos e tomava conhecimento de todo o material disponibilizado pela sua assessoria – que não é segredo nenhum e está disponível para toda a população na justiça –, ordenava a derrubada do secretário, de seus amigos e parentes contratados. Em sequência foram feitas demissões. Uma em especial chama a atenção de todos os norte-mineiros. Luiz Tadeu Leite. Nos bastidores, Itamar Franco já havia pedido a cabeça de Tadeu, mas este resistia temendo que viesse a público o verdadeiro motivo de sua derrubada do secretariado estadual. Se a vida pública do Tadeu não constasse de processos como o caso Cesu, suspeitas de desvio de verbas públicas, benesses pessoais, e improbidade administrativa, entre outros, teria sido a maior revelação política de sua geração. Mas não foi. E apesar da derrubada por causa de seus pecados cometidos quando esteve com o poder público em mãos, a verdade sobre sua derrubada jamais chegou ao conhecimento da população. Mas agora vai chegar e fora de época eleitoral para que a população possa analisar sem estar “cega”. Tadeu resistia no cargo, como formiga em rapadura. Mas a sua ficha suja caiu como uma bomba no Palácio da Liberdade. Então ele procurou pelo seu amigo e companheiro de partido, o secretário de Segurança Pública Mauro Lopes, para obter informações do que estava realmente acontecendo no gabinete maior e a sua posterior intervenção. Então Lopes solicitou uma reunião urgente com o governador, para resolver a situação de alguns companheiros do PMDB. Entre eles, o caso Tadeu. Itamar, enfático e emblemático em sua sala de despachos, não contemporizou com o secretário de Segurança e decretou a demissão de Tadeu. Mauro Lopes com sua ginga política solicitou então um favor de Itamar: deixar pelo menos Tadeu pedir demissão. O pedido, apesar de contrariar o governador, levou em consideração o respeito ao partido, mas tinha uma consideração: para que não demorasse acontecer. Com isso Tadeu que sempre foi egoísta e centralizador – e treinou pessoas à sua volta para serem assim tal como seu eterno assessor Sérgio Amaral que sempre é algo sem ser de verdade – imaginou que ganharia mais tempo, algo em torno de três meses, para articular sua saída por cima, com uma frase muito comum em seus discursos populistas: “deixei o secretariado para me dedicar ao povo”. Mas se a justiça dos homens falha e como falha e atrasa a vida dos outros, a justiça de Cima não deixa em vão. E foi através de uma rebelião seguida de morte, ocorrida dois dias depois, em Sete Lagoas dentro de um Ceip (Centro de Internação Provisória de Menores Infratores) coordenado pela pasta de Tadeu, em que ele se despediu melancolicamente de sua carreira política. Mauro Lopes, em um telefone a Leite, disse que a morte do menor acontecida no Ceip havia sido a gota d’água. E os três meses que achava ter ganho no cargo foi pelo cano. Como era pouco mais das 19 horas, Lopes confirmou que pela manhã Itamar iria convocar uma coletiva com a Imprensa para anunciar o nome que iria substituir o dele. Às 21 horas, o pedido de demissão de Tadeu chegou ao gabinete do Governador. Mais apressado que um Boeing. Mas que fique claro aos eleitores, que a verdadeira história de sua derrubada, não foi a demissão (uma madrugada antes de ser demitido em público), não foi a morte do menor (no Ceip de Sete Lagoas), mas as marcas em sua vida pública cercada por suspeitas, enriquecimento rápido, história de imóveis, empresas como órgãos de imprensa, improbidade administrativa, caso Cesu, e agora na lista do Magistrados Brasileiros como um político ficha suja. Isso derrubou Tadeu, a sua desonestidade. Agora, através de verdadeiras histórias, fora de programas eleitorais gratuitos, fora de eleição, sem paixão ou ódio, é que a população tem a oportunidade de conhecer o prefeito que foi eleito. Se pelo menos parte dos leitores concordarem que num momento de fragilidade, condenou seu voto a quem não queria e que foi eleito, podemos pensar que quem coloca tira. Vamos fazer o certo. Corrupção, não. Impechemant, sim.

16 de abr de 2009

A verdade sobre as “Terras da Discórdia”, publicada pelo jornal Estado de Minas no último domingo - dia 10

* Luiz Antônio Chaves
O Governo de Minas a partir de 2002, ao deslocar o setor fundiário da Ruralminas e criar o Instituto de Terras de Minas Gerais - ITER/MG, atualizou o valor das terras devolutas e propôs ações judiciais para retomar as terras que, em princípio, estariam com as empresas desde a década de 1970.
Todas as Ações Judiciais, inclusive as que estão em andamento foram propostas durante a minha gestão à frente do órgão. Até mesmo a referida Comissão Especial Investigatória dos Contratos foi criada e publicada durante a minha gestão (Portaria n° 12 de 27/05/2008) Todas as terras retomados foram imediatamente destinadas de acordo com a política de Governo, cuja orientação era para atender a todas as partes interessadas e não deixar terras abandonadas.
Assim foram atendidos os interesses de Cooperativas de Pequenos Agricultores, posseiros, meio ambiente e empresas reflorestadoras. Vale lembrar que a renovação de alguns contratos com empresas foi exaustivamente discutida dentro do Governo.
A Direção geral do ITER jamais agiu a revelia como afirma o atual Secretário da Reforma Agrária, apenas seguiu e cumpriu as orientações do Governo do Estado, cuja preocupação maior era não deixar as terras abandonadas, principalmente diante da possibilidade de faltar madeira para abastecer o Parque Siderúrgico Mineiro.
A Secretaria de Reforma Agrária, criada pela Lei Delegada n° 107 de 29/01/2003, tem dentre as suas atribuições: Dec. N° 43.144/2003 – art. 2° parágrafo III, Articular parcerias visando ao adequado aproveitamento de terras; parágrafo V, Acompanhar os processos de concessão de terras públicas do Estado. Além disso, dentre as diretrizes políticas estampadas no site da SEARA/ITER consta: Promover Ações de recuperação e destinação das terras devolutas.
Como se vê, é exatamente o atual secretário quem age a revelia do Estado, desconhecendo as atribuições daquela pasta que dirige. Foram as Secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico e a Secretaria de Reforma Agrária que coordenaram as discussões em torno da destinação dessas terras.
A Secretaria de desenvolvimento do Norte, Nordeste e Vale do Jequitinhonha também acompanhou todo o processo. Como se pode ver, até os primeiros Contratos renovados estão assinados pelo Governo de Minas, através dos Secretários de Estado, Wilson Nélio Brumer (Desenvolvimento Econômico) e Marcelo Jerônimo Gonçalves (Reforma Agrária), além do Diretor Geral do Instituto de Terras.
E não existe nenhuma ilegalidade nesses Contratos, nem contraria o parecer da AGE – Advocacia Geral do Estado, pois eles visam exatamente resguardar o patrimônio público até a sua destinação final, visto que a legislação não permite a alienação nem o arrendamento de áreas superiores a 250 hectares.
Ou seja, até que a Assembléia Legislativa do Estado defina o que fazer com essas terras, elas devem ser utilizadas e vigiadas para não desaparecerem novamente. Portanto, todas as terras arrecadadas pelo ITER seguiram rigorosamente os trâmites legais para chegarem até a renovação de alguns Contratos. Primeiramente foram disponibilizadas para o INCRA, objetivando possíveis assentamentos de trabalhadores sem-terra. O INCRA recusou-as, por entender que elas não se prestam para a reforma agrária.
Descartada essa possibilidade, foram investigadas as que deveriam ser preservadas em prol do meio ambiente. Várias áreas foram identificadas, georreferenciadas e preservadas através de decretos assinados pelo Governador. Algumas áreas foram transferidas para Municípios objetivando a preservação ou destinação social. Excluída mais essa possibilidade, foram verificadas todas as demandas locais, envolvendo posseiros e pequenos agricultores, alguns já envolvidos em ocupações e demandas judiciais. Centenas de famílias foram atendidas de forma prioritária.
Foram assinados contratos com Cooperativas de Pequenos Produtores da região de Rio Pardo de Minas envolvendo aproximadamente dez mil hectares de terras, além de aproximadamente sete mil hectares destinados a criação de “reservas agroextrativistas” nos Municípios de Rio Pardo de Minas, Fruta de Leite, Santo Antonio do Retiro e Indaiabira, beneficiando comunidades locais.
Por fim, as que foram contratadas mediante Termos de Permissão de Uso, o foram porque o Estado não tinha nenhum projeto de utilização das mesmas seja econômica ou social. Mesmo diante da recusa do INCRA em absorver essas áreas, o Governo realizou estudos técnicos que indicam a inviabilidade econômica de outras culturas. Os laudos técnicos foram feitos pela própria Secretaria de Reforma Agrária, que hoje afirma que o ITER agiu a revelia do governo.
Deixar essas terras ao abandono seria uma irresponsabilidade de gestão, além de colocar em risco o patrimônio público, possibilitando depredações, invasões e grilagens. Assim, além de resguardar o patrimônio recuperado, o governo assegurou importantes investimentos em regiões pobres gerando empregos, renda e matéria prima para atender os interesses do Estado de Minas Gerais.
Ademais, os termos assinados possuem cláusulas de rescisão unilateral por interesse público, ou seja, a qualquer momento o Estado poderá rescindir o contrato e dar a essas terras a destinação que quiser.Com relação aos preços praticados à época da assinatura, foram considerados justos por todos os envolvidos nas discussões, estabelecidos através de pesquisas de mercado e com base na tabela praticada pelo INCRA.
Se hoje eles estão defasados em decorrência da valorização imobiliária, devem ser corrigidos, reajustados através de Portaria assinada pelo representante do ITER como foi feito durante a minha gestão e permissão do Regulamento dos Distritos Florestais. Ressalta-se que o preço estabelecido por hectare inclui as áreas de reserva legal e preservação permanente, o que pode induzir a erro se comparado com o arrendamento particular. Por fim, toda a destinação, seja para posseiros e cooperativas de trabalhadores, seja para as empresas, foram realizadas de forma pública e transparente, devidamente publicadas no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais.
Cabe ao Governo de Minas agora se entender e continuar recuperando o restante das terras que continuam desaparecidas, porque os 65 mil hectares recuperados conforme noticiado pelo jornal O Estado de Minas (10 e 11 de Maio/2009), foi obra da gestão desse ex-diretor do Instituto de Terras. Igualmente todas as Ações Judiciais que tramitam, inclusive as que envolvem a Empresa Planta Sete foram proposta durante a gestão anterior.
*Luiz Antonio Chaves é advogado e ex-diretor geral do Iter.

Repórter-fotográfico de O Tempo recebe voz de prisão

O repórter-fotográfico do jornal O Tempo Nelson Batista foi preso ontem (16/04) por registrar imagens no Posto Médico-Legal do município de Grande BH (MG) de corpos em estado de decomposição porque as geladeiras do local não funcionam. Ao receber a denúncia, ele resolveu ir até o local para apurar. Tirou fotos e ao tentar sair foi impedido por policiais. O delegado Uenderson Vilela Macedo deu voz de prisão a Nelson.
“Na hora de entrar ninguém me impediu. Outro colega fotógrafo [João Lêus] ficou do lado de foram e tomaram a máquina dele. Tentaram fazer o mesmo comigo, mas consegui tirar o cartão de memória e passei para o motorista”, conta o repórter-fotográfico.
Batista foi levado para Delegacia Seccional de Betim. Seguiu depois para o 4º Distrito Policial da cidade, onde prestou depoimento.
A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou em nota que Nelson Batista “pulou o muro invadiu o PML de Betim na manhã desta quarta-feira, 15, foi encaminhado para a delegacia, onde foi lavrado Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por violação ao artigo 150, parágrafo 4º, inciso 3º do Código Penal Brasileiro - violar compartimento não aberto ao público, onde se processa atividade restrita. A máquina fotográfica que ele portava foi apreendida para exames periciais”.
Em nota, a Associação Nacional de Jornais (ANJ) repudiou “a prisão arbitrária do repórter fotográfico Nelson Batista” e repudiou “contra o cerceamento do direito do livre exercício da profissão de jornalista e de a sociedade ser informada”.
O fotógrafo trabalha há quatro anos no Tempo e tem 15 de profissão.

15 de abr de 2009

O PRESENTE DO PREFEITO NOS 100 DIAS DE DESGOVERNO

O prefeito Tadeu Leite presenteou os seus eleitores e o povo de Montes Claros com um aumento de 22% nas passagens dos coletivos da cidade, passando de R$ 1,55 para R$ 1,90, o que significa R$ 0,35 a mais por viagem e um desembolso médio a mais de R$ 21,00, por mês, para quem usa um só lotação para ir e vir.
O presente maior, todavia, foi para as empresas de ônibus. Dizem as boas línguas que não se trata de presente, mas de pagamento de compromissos da campanha.
Realmente, o aumento foi exagerado. Quase quatro vezes o índice da inflação dos últimos 12 meses. Um verdadeiro assalto ao bolso do consumidor.
O transporte de passageiros é um meio de atividade comercial que não tem “fiado” e a pessoa faz o pagamento antecipado da sua viagem, ou seja, antes de o prestador entregar o serviço.
Essas empresas, aportadas na cidade no final dos anos 60, trabalhando com kombis no transporte urbano, hoje detem a concessão do transporte na região e além fronteira das Gerais, com o lucro mensal de um milhão de reais a mais em seus cofres, devido a generosidade do atual prefeito em determinar o referido aumento.
Enquanto isso, os senhores vereadores vão para Brasília em caravana, queimando dinheiro público, sob o argumento de buscar verbas.
Será que essa turma acha mesmo que aqui é a cidade dos tolebas?
Se agem assim, estão nas malhas da F.M.I.
É preciso dissecar essa planilha dos cálculos do senhor prefeito, antes que seja tarde. Debaixo desse angu tem caroço. Que falta faz Aldair na Câmara Municipal de Montes Claros!
João Avelino Neto - Andante de lotação

Professores buscam responsáveis por censura em outdoor

A Regional Montes Claros do Sindicato Único dos Professores (Sind-Ute) lavrou Boletim de Ocorrência e está pedindo investigação para descobrir os responsáveis pelos danos aos outdoors afixados pela entidade em vários pontos da cidade. As placas fazem críticas à política educacional do governador Aécio Neves e tinham como principal objetivo chamar a atenção das autoridades que estiveram em Montes Claros acompanhando o presidente Lula, no último dia 6.
São mostradas imagens de escolas da região em péssimas condições, a caricatura do governador e os dizeres: “Não é essa a educação que defendemos para o país. O governo Aécio não cumpre o que promete em Minas. Não queremos isso para o Brasil!”. O coordenador do Sind-Ute em Montes Claros, José Gomes, disse que na manhã do dia 6 encontrou funcionários da Prefeitura pintando meios-fios com cal, próximo ao local onde está instalado um dos outdoors. “Não posso afirmar que foi o pessoal da Prefeitura, mas coincidentemente a pichação no outdoor é com tinta branca ou cal”, informou.
Além das placas, a entidade também confeccionou cartazes e distribuiu panfletos, com o mesmo teor. Um dos outdoors danificados está localizado próximo à Usina, a poucos metros do prédio da Prefeitura.
O Norte Minas. com entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura, através de e-mail, mas não obteve nenhuma resposta.
Matéria extraída do Portal norteminas.com
Estranho o outdoor acima do casal deputados bajuladores de Aécio, ao lado do outdoor do Sind-Ute. Ficou intacto, porque mente descaradamente dizendo que Aécio é o melhor governador do Brasil. Já o do Sind-Ute ficou todo danificado.
Há comentários que a danificação partiu de assessores do casal creolina.

13 de abr de 2009

Você é ético Buiú?

Este é um teste de auto-avaliação.
Rogeriano Cardoso, responda a pergunta final com sinceridade e então poderá auto-avaliar sua moral. Trata-se de uma situação imaginária. Você deve decidir sobre uma atitude a ser tomada baseada em duas alternativas possíveis.

Caso:

Você está em Montes Claros, em meio aos terríveis momentos de enchentes que normalmente ocorrem na cidade em épocas de chuvas mais intensas. Você como repórter fotográfico que trabalha para a Revista Tempo e está desesperado em meio ao caos (pessoas pedindo socorro, carros sendo arrastados pela correnteza) e tirando as fotos mais impactantes. A água cobre toda a Avenida Sanitária e envolve pessoas e veículos. De repente, em meio ao caos, você vê num jipe o Aécio Neves, o Tadeu, o Jairo, o Gil, o Wilson Cunha e a turma da boquinha do PT. Eles lutam, desesperadamente, para não serem arrastados pela correnteza, que segue direta para um enorme buraco perto do Luma`s Bar que a tudo engole, entre lama, lixos, pedras. E eles estão sendo arrastados inexoravelmente. Você tem a oportunidade única de resgatá-los. Mas tem também a oportunidade única de tirar uma fotografia jornalística, seguramente ganhadora do Prêmio Puzlitzer, que te faria famoso no mundo inteiro, ao mostrar o flagrante inédito DA MORTE de tão famosos políticos. Não dá para titubear e nem fazer as duas coisas: salvar e fotografar.


Pergunta:

Baseado em seus princípios éticos e morais, na fraternidade e solidariedade humanas, que devem ser o forte das pessoas generosas, responda sinceramente Rogeriano Cardoso:
/
/
/
/
/
/
/

/

/
/
/
VOCÊ FARIA A FOTO EM PRETO E BRANCO OU COLORIDA?

12 de abr de 2009

MINAS "AvanSSa"

Os "Sofredores da Educação" em Minas Gerais já estão na blogosfera. Mostrando que estão dispostos a manter a mobilização da categoria e, também, levar ao conhecimento do público em geral e, em particular, dos mineiros, de suas justas reinvidicações, lançaram o Blog SEE-MG: Minas avanSSa, que contém vasto arquivo fotográfico da campanha do dia D, além de informes gerais para a categoria.
Bem vindos ao espaço onde o poder econômico e a propaganda enganosa não tem vez.

9 de abr de 2009

Prefeito caloteiro aumenta o preço do lotação

Este blog cantou a pedra no dia 21 de outubro do ano passado (leia aqui), que as empresas Alprino e Transmoc iriam aumentar as tarifas para R$ 2,00, se Tadeu ganhasse as eleições, já que Athos resistiu para não sacrificar as famílias mais pobres. Na época, Tadeu esperneou e desmentiu a notícia. Agora ele reajusta o preço do lotação para R$ 1,90. Com este aumento, as empresas vão lucrar quase R$ 1 milhão por mês. Tadeu Leite sempre agradou os donos das empresas de transportes coletivos urbanos. Quando era prefeito, em julho de 1994, no começo do Plano Real, aumentou o preço das tarifas em 37,5%, quando este aumento era proibido por lei. Em vez de marcar a passagem em R$ 0,16, aumentou para R$ 0,22.
As empresas de transportes coletivos sabem que negociar com Tadeu é diferente. Por isso que empenharam tanto em sua eleição.

Leia também: Os 100 Dias de desgoverno de Tadeu merece uma sapatada

Para FHC, maconha pode. Cigarro não!

Fernando Henrique Cardoso está viajando o "mundo" defendendo a descriminalização e liberação da maconha. Semana passada por exemplo, ele estava em Washington, participou do evento "Drogas e Democracia: Rumo a Um Novo Paradigma".
Se a idéia de FHC obter sucesso, futuramente nossos filhos e netos, poderão tranquilamente fumar um cigarrinho do capeta em locais públicos e sem que sejam incomodados...
Mas... Quem gosta de uma tragada do cigarrinho legalizado, depois de um cafézinho, não pode!
A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou ontem, por 69 votos a 18, o projeto de lei que bane o cigarro e derivados de tabaco. Isso signica que, você está proibido acender cigarro em condomínios e até em fumódromos. Quem gosta de acender um cigarro em bares ou restaurantes, terá de deixar o local. As áreas exclusivas de fumantes deixarão de existir.
Na prática, só será permitido fumar em casa ou na rua. O autor da proposta é o governador José Serra (PSDB)Eleitoreiro
Quem melhor definiu até o momento a lei do José Serra foi a Abresi (Associação Brasileira de Gastronomia)
" Serra sempre se anunciou como o superministro da Saúde e continua no papel. Essa lei tem claro viés de plataforma para as eleições presidenciais de 2010", afirma Marcus Vinicius Rosa, diretor jurídico da Abresi, que junto com a Abrasel vai liderar as ações contrárias à lei aprovada pela Assembleia Legislativa na terça-feiraResumo da ópera: Fumar maconha você pode. Fumar cigarros está proibido por lei. E o Presidente Lula, o que acha da Lei Serra? “Eu defendo, na verdade, o uso do fumo em qualquer lugar. Só fuma quem é viciado.” Essa foi a resposta do Presidente Lula (que fuma cigarrilha), ao ser indagado qual a sua opinião sobre a lei do governador José Serra.

Jornalista acusa Folha de manipular entrevista para prejudicar Dilma Rousseff

Indignado com a reportagem "Grupo de Dilma planejou sequestro de Delfim Netto", publicada na Folha de S. Paulo de 05/04, o jornalista Antonio Roberto Espinosa, que concedeu entrevista para o jornal, acusa o diário, na Carta de Leitores da edição desta quarta-feira, de ter manipulado as informações que passou à repórter Fernanda Odilla. Ele também se queixa de ter a primeira carta enviada recusada – publicada na íntegra em blogs como o de Luís Nassif.
Segundo o jornalista, o jornal “transformou um não fato do passado (o sequestro que não houve) num factóide do presente (o início de uma sórdida campanha), que vai desacreditar ainda mais o jornal da ‘ditabranda’”. Seu objetivo com a carta, segundo o próprio Espinosa, é “amenizar os danos à imagem e à honra da ministra Dilma Rousseff”.
A entrevista, conta na primeira carta, tratava da história da VAR-Palmares, uma organização política de residência ao regime militar e da qual Dilma fazia parte. Espinosa foi o responsável nacional pelo setor militar da organização e assume todas as iniciativas que dali partiram contra a ditadura.
Ele também questiona as investigações feitas por telefone pela repórter, chamando o trabalho de “fonoportagem”.
Ainda na primeira carta, publicada em blogs, o autor se diz chocado com “a seleção arbitrária e edição de má-fé da entrevista, pois, em alguns dias e sem recursos sequer para uma entrevista pessoal - apelando para telefonemas e e-mails, e dependendo das orientações de um jornalista mais experiente, no caso o próprio entrevistado -, a repórter chegou a conclusões mais peremptórias do que a própria polícia da ditadura, amparada em torturas e num absurdo poder discricionário”.
Em sua defesa, Fernanda diz que a reportagem “não afirmou que Dilma Rousseff planejou o sequestro de Delfim Netto. Trouxe, sim, declarações do ex-dirigente da VAR-Palmares, que, pela primeira vez, assumiu que o plano existia e que ele foi seu coordenador.
À Folha, Espinosa disse que, no final de 1969, todas as tarefas (as ‘políticas’ e o ‘foco guerrilheiro’) da VAR ‘eram do comando nacional’, citou três vezes Dilma Rousseff como um dos cinco integrantes desse colegiado e, indagado pela Folha em diferentes momentos, afirmou que 'os cinco sabiam' do plano de sequestro e que ‘não houve nenhum veto’". Ela afirma que todas as declarações estão gravadas, enquanto Espinosa desafia o jornal a publicar a entrevista na íntegra, para comprovar que houve manipulação.
O jornal informou que a primeira carta do jornalista chegou às 21h58 de domingo (05/04), sendo que o "Painel do Leitor" fecha às 20h.
Fonte:
Comunique-se

8 de abr de 2009

Deputado do PPS paga doméstica Fofa com verba da Câmara. Isso porque o PPS diz ser um partido decente

No dia 3 de março, o deputado federal Arnaldo Jardim (PPS-SP) promoveu um jantar de lançamento da Frente Parlamentar Anticorrupção no seu apartamento em Brasília.
Na organização do evento estava a empregada doméstica Maria Helena de Jesus, que teve seu salário pago como secretária parlamentar de Jardim nos últimos dois anos e meio.
Para fazer serviços no apartamento de Jardim no bloco A da quadra 311 sul, ela recebe salário bruto de R$ 1.608,10. Dinheiro da Câmara. "Lavo, passo, cozinho", disse.
No jantar para 30 deputados que buscavam o rótulo de grupo de éticos, não cozinhou, já que o anfitrião pediu comida em um bufê. "Foi de repente. Não deu tempo de fazer nada.
" A frente surgiu em decorrência das acusações lançadas pelo senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) em entrevista à revista Veja e numa tentativa de o Congresso dar uma resposta às acusações de desvios éticos nos últimos meses.
O deputado licenciado Alberto Fraga (DEM-DF) também utilizava-se do mesmo expediente para pagar sua empregada - no caso, ela era contratada no gabinete do seu suplente, Osório Adriano (DEM-DF). Como Fraga não está no exercício do mandato, foi logo descartada a abertura de procedimento no Conselho de Ética. Jardim, por outro lado, ex-vice-líder do PPS, está no pleno exercício de seu mandato.
Jardim afirmou que, ao ler a reportagem sobre Fraga, decidiu exonerar sua empregada. Mas, por um acordo com ela, decidiu que sua saída será oficializada só na próxima sexta (10). "Pensei que ela pudesse não só ajudar esporadicamente no gabinete como também prestando serviço no apartamento. Quando eu soube que isso não era possível, eu a desliguei." Jardim disse não ver conflito ético no fato de a empregada ser paga com dinheiro público. "Do ponto de vista ético, não [vejo problema], mas, do ponto de vista regimental, vejo", afirmou. "Entendi que o cargo podia ser usado como apoio ao mandato parlamentar."
O deputado disse que ela presta esporadicamente serviços em seu gabinete, servindo café.
Maria Helena trabalha para deputados desde julho de 2004. Antes de Jardim, era secretária parlamentar fazendo serviços domésticos para o deputado José Chaves (PTB-PE). Em janeiro de 2007, mudou para o gabinete do ex-deputado Charles Lucena (PTB-PE), onde ficou um mês. Desde fevereiro daquele ano, está com Jardim. Conhecida como Fofa entre as amigas empregadas da quadra 311, ela ontem procurava uma nova "colocação".

Um importado "Mediocreoli" a serviço dos senhores feudais

Resposta ao coronel Vittório Medioli sobre Uma usina eleitoral
Nas eleições de 2004, Medioli, visando algo mais que sua carreira política em 2006, prometeu implantar uma usina siderúrgica em Dolabella.
Algo mais inviável do que plantar batata no Saara.
Mas como o deputado estava acompanhado do prefeito cara de pau de Bocaiúva Alberto Caldeira que na época tentava a reeleição - e ele conseguiu - prometeram criar mais de 5000 empregos na região.
Até hoje nada foi feito.
Entretanto, o discurso do deputado mudou. Agora seria uma usina de álcool e derivados, no intuito de produzir biocombustíveis e etanol. Mas ainda não saíu do papel, aliás, é somente o que se pode perceber: que muitos papéis foram fabricados, assinados, protocolo de intenções anunciados; mas até agora só conversa mole.
Ocorre que, a área que o Incra doou para o município de Bocaiúva e este, por sua vez, repassou ao grupo SADA, não passa de pouco mais de 150 hectares. Uma área de terras deste tamanho, para plantar cana de açúcar, é pequena até para fazer cachaça, imagine bio-combustíveis ou etanol. Como então, seria produzido álcool para abastecer o mercado interno ou exportá-lo.
Mas a voracidade do deputado vai mais além. O seu objetivo é monopolizar a produção e comercialização de etanol na região, que alías, é uma das mais apropriadas para o plantio de cana de açúcar, devido a alta luminosidade do sol, o clima quente, as terras férteis e a abundância de água. O Incra doando parte destas terras ao deputado da maneira que está sendo feita, somente irá criar mais um problema para os assentados. Muitos destes e também outros que jamais foram sem terra, já estão vendendo suas "posses", o que não é permitido, mas é tolerado pelos poderes públicos.
Mas, o deputado não é bobo, pois sabe que os assentados passam fome em cima de uma riqueza, pois, foram abandonados pelo poder público. O astuto deputado, ainda sabe que o projeto de assentamento é juridicamente insustentável, pois, ainda pende uma ação na justiça federal para saber quem afinal é o dono das terras da extinta empresa Industrial Malvina: O Incra ou uma massa falida, que reinvidica o direito pelas terras, e olha que é muita terra! O que pretende o "nobre italino", travestido de deputado tupiniquim, é ficar com as terras, se possível de graça, se possivel pagando - desde que seja pouco - ou, se tudo não isto não ocorrer dentro de sua famigerada empreitada eleitoreira - visando as próximas eleições de 2010 - já correm rumores que ele irá descer o "cacete" (literalmente) em quem não quiser dár licença das terras de Dolabela para ver a banda de Medioli passar... Enfim é o Brasil
!

Tem caroço nesse angu ou é corrupção?

Será que é transparente e legal uma licitação em que só há um concorrente?
1. DIARIO OFICIAL - PUBLICAÇOES DE TERCEIROS - MÓDULO V 04/04/2009 - CAMARAS E PREFEITURAS MUNICIPAIS
Câmaras Municipais e Prefeituras do Interior
PREFEITURA MUNICIPAL DE MONTES CLAROS - MG - AVISO DE RESULTADO DE HABILITAÇÃO E ABERTURA DE ENVELOPE DA PROPOSTA.
A Comissão Permanente de Licitações e Julgamento do município comunica que da reunião para abertura dos envelopes para habilitação DA CONCORRÊNCIA Nº 001 realizada no dia 30/03/2009 na qual estavam presentes as empresas; DEZOITO COMUNICAÇÃO LTDA, CASA BLANCA COMUNICAÇÃO E MARKETING LTDA E STAFF DE PUBLICIDADE LTDA apenas a empresa CASA BLANCA COMINICAÇÃO E MARKETING LTDA foi declarada habilitada.
A referida comissão comunica ainda que a ABERTURA DO ENVELOPE contendo a proposta comercial da empresa habilitada ocorrerá no dia 17/04/09 às 10h00min na sala de reunião da CPLJ situada à Av. Cula Mangabeira, 211- B. Centro / Montes Claros-MG.
Montes Claros, 02 de abril de 2009.
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO E JULGAMENTO
Cadê o Ministério Público? Onde anda a Polícia Federal? Já que só temos imprensa nesta cidade para defender o chefe caloteiro, o jeito é apelar para outros órgãos. Mas parece que eles andam adormecidos.
Será que o MP leu o caderno especial com página inteira com os dizeres "Tadeu ...." , e em nova página interna do caderno, página inteira de publicidade institucional, que o "jornal" Gazeta publicou?
Será que quem pagou pela institucional pagou pela propaganda pessoal, que configuraria improbidade administrativa? Muito estranho.
E a Polícia Federal só vai ficar implicando com as piratinhas, ou melhor, só com as verdadeiras rádios comunitárias? Fica parecendo que tem dedo das "legalizadas". Falando em pirata, a TV Câmara faz parte deste time? com a palavra o Dr. Marcelo.

7 de abr de 2009

Eis que Athos aparece e "mela" pilantragem de Tadeu

Como se diz na gíria, o ex-prefeito Athos Avelino "arrebentou a boca do balão" com sua repentina aparição na telinha nos intervalos das matérias sobre a inauguração da Usina de Biodiesel, exibida pela Intertv. Como a emissora acompanhou os demais órgãos de imprensa de Montes Claros e teve a boca tapada pelo agora prefeito, Athos teve que pagar do próprio bolso para ter direito ao espaço e restabelecer a verdade.
Em alto e bom som, ele festejou a inauguração da Usina pelo presidente Lula, tendo Tadeu como papagaio-de-pirata. Como se sabe, apesar do pilantrão caloteiro atual prefeito não querer aceitar, foi Athos Avelino, com seu empenho pessoal, que viabilizou a fábrica para Montes Claros. Políticos do Brasil inteiro queriam o empreendimento em suas regiões, mas Athos correu atrás e saiu na frente, conseguindo, via contatos com o Ministério das Minas e Energia e com a Petrobras, puxar o benefício para cá.
O terreno paraconstruí-la, no valor de R$ 1 milhão, também foi doado por ele. Aintervenção de Athos na telinha aconteceu instantes após as imagens mostrarem a inauguração. Tadeu é mesmo um cara-de-pau. Ao lado do presidente na solenidade de inauguração, parecia nem lembrar que metia o pau no empreendimento, dizendo que o projeto iria fracassar por falta de matéria-prima. Lembram?

A mulher do presidente

O combativo blog Língua de Trapo reproduziu uma bela entrevista da Revista Marie Claire por Carla Gullo e Maria Laura Neves que vale a pena ler.
A Dilma Rousseff que todos conhecem lutou contra a ditadura, foi presa e torturada.
Virou ministra, enfrentou várias crises no governo e é candidata não oficial à presidência nas próximas eleições.
A Dilma que quase ninguém conhece sentia culpa de ir trabalhar e deixar a filha em casa, ri de si própria e se diverte com os programas de sátira a seu respeito.
Diz que se sentiu nua quando a imprensa começou a vasculhar sua vida pessoal. Em entrevista exclusiva à Marie Claire, ela fala que preferia os tempos em que os homens cortejavam as mulheres, acha que esse negócio de ficar não funciona bem para nós e diz que é a favor da legalização do aborto.
Leia a entrevista completa AQUI

6 de abr de 2009

"Aécio a culpa é sua, educação na rua"

Com Lula a tiracolo, governador enfrenta protesto dos professores
O Sindicato Único dos Professores do Estado (Sind-Ute), Regional Norte, acusa a Prefeitura de Montes Claros de jogar tinta branca no outdoor que está em frente à fábrica de biodiesel, no Distrito Industrial.
A tinta, segundo os denunciantes, é a mesma que foi usada para pintar o meio-fio que dá acesso à usina.
Apesar do aparato de segurança envolvido por ocasião da presença do presidente Lula, servidores da educação - liderados pelo Sind-Ute, conseguiram, durante o discurso do governador Aécio Neves, dar o recado com o seguinte coro: "pague o piso da educação".
O protesto ocorreu durante o cerimonial para inauguração da Usina de Biodíesel.
Os servidores se dirigiram em seguida para o Portal de Eventos, onde à tarde foi realizada a reunião do Conselho Deliberativo da Sudene, para onde também foram Lula, Aécio, governadores nordestinos e ministros.
No local, os manifestantes aproveitaram para ampliar o protesto, aproveitando o grande número de autoridades presentes.
"Aécio a culpa é sua, educação na rua", gritavam, prometendo nova manifestação para odia 24 de Abril, em defesa do piso nacional, que agora é de R$1.132,00.

Lula aplaudido. Aécio e Tadeu vaiados na inauguração na usina de biodiesel de Montes Claros

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva inaugurou hoje, 6 de abril, a usina de biodiesel Darcy Ribeiro, da Petrobras, em Montes Claros (MG), acompanhado de várias autoridades.
A usina recebeu o nome de Darcy Ribeiro porque o antropólogo, escritor, educador e ex-senador nasceu em Montes Claros.
O presidente foi bastante aplaudido, enquanto que o governador Aécio Neves (PSDB) e o prefeito Tadeu Leite foram vaiados por parte da militância petista ligada aos movimentos sociais, servidores do estado, além de servidores municipais.
Nem a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva inibiu as repetidas manifestações dos petistas (que não fazem parte do time da boquinha), sempre que o nomes de Aécio e Tadeu eram citado e quando foram chamados para discursarem.
O prefeito caloteiro de Montes Claros ficou todo desconcertado quando ingenuamente quis estar bem com Deus e o Diabo lançando Dilma e Aécio para Presidência da República e recebeu uma sonora vaia.

Revista Tempo nas bancas

A Revista TEMPO, edição 40, já está nas bancas. No conteúdo, a vinda de Lula a Montes Claros, inauguração da Usina de Biodiesel Darcy Ribeiro, reunião da Sudene e os possíveis candidatos ao governo de Minas e da República em um mesmo palanque. Além disso, matéria sobre as reivindicações que o presidente vai receber, tais como a Universidade Federal do Norte de Minas, a exploração do gás natural na região e a verba para construção da barragem de Congonhas.

Além disso, confira na TEMPO que, devido à superlotação do pátio do Detran veículos não podem ser mais apreendidos. Alerta para quem se automedica: riscos de dependência, malefícios ao organismo e morte. E os trilhos, qual a opinião da população sobre a retirada ou a permanência na área central. Artigos, social, notas e muito mais. Com edição geral de Christiano Lorenzato, diagramação de Cléber Caldeira e fotos de Rogeriano Cardoso, mais uma edição de competência e dedicação.

Adquira a sua através do e-mail: "Revista Tempo" <tempo@mail.connect.com.br>,

5 de abr de 2009

Lula em Montes Claros

O presidente Lula chega amanhã, dia 6, para participar da reunião do conselho deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste – Sudene e para inaugurar a Usina de Biodiesel em Montes Claros, construída com o apoio do ex-prefeito Athos Avelino e duramente criticada pelo então prefeito caloteiro Tadeu Leite.
Na última visita de Lula em Montes Claros, ele foi condecorado pelo mestre João Pimenta dos Santos, o mestre Zanza, com o penacho de "imperador do Divino Espírito Santo", a mais alta condecoração da Festa do Divino, comemorada na região.

3 de abr de 2009

LOURDES, O 1º AMOR DE LULA

Lula receberá família da primeira mulher
Girleno Alencar da sucursal Montes Claros do Hoje em Dia
Os irmãos montes-clarenses Manoel Soares de Andrade e Henrique Soares dos Santos, tios de Maria de Lourdes Ribeiro Silva, primeira mulher do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que faleceu em 1971, serão recebidos por ele durante a visita que fará a Montes Claros na próxima segunda-feira, quando inaugura a Usina de Biodiesel da Petrobras e participa da reunião do Conselho Deliberativo da Sudene e do Encontro dos Governadores do Nordeste. O encontro entre Lula e os familiares da sua primeira mulher deverá ocorrer na hora do almoço, no Portal de Eventos, ou então às 17 horas, durante a homenagem ao vice-presidente José Alencar.
O produtor rural Manoel Soares de Andrade, residente na comunidade rural de Furadinho, a 35 quilômetros de Montes Claros, nunca mais se encontrou com Lula desde 1971, quando a sobrinha morreu em São Paulo. Ele está na expectativa de revê-lo em Montes Claros e, se tiver oportunidade, pedir uma caixa d’água para abastecer os moradores da comunidade. A sua segunda esposa, Sebastiana Gonçalves Andrade, com 67 anos, sente orgulho do parentesco com Lula, mas lamenta que só o conhece por fotos e pela televisão. Ela disse que mesmo com o forte esquema de segurança, deixaria sua fazenda para vir a Montes Claros ver Lula.
O filho mais velho de Manoel, Samuel, de 30 anos, também quer conhecer o primo famoso, mas revela que não tem nada a pedir a ele. Ediléia, de 23 anos, explica que no seu serviço, onde trabalha como caixa, fala que é prima do presidente Lula e é motivo de piadas, mas não se importa com isto. Os primos em segundo grau de Lula, Ramone Silva Lopes, de 16 anos, e Marcos Vinicius Silva Andrade, de 15 anos, netos de Manoel, estudam na escola no vilarejo de de Marcela, a 13 quilômetros de distância. Eles pedem a melhoria das estradas, pois, no final do ano passado, o ônibus não conseguia passar por ali e eles tiveram que caminhar cinco quilômetros para pegarem o veículo. Marcos ainda pede uma quadra polivalente para atender aos jovens.
O aposentado Henrique Soares dos Santos, de 75 anos, teve mais sorte, pois em dezembro de 2005, quando Lula veio anunciar a Usina de Biodiesel em Montes Claros e ainda entregar o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e a Farmácia Popular, se encontrou com seu sobrinho famoso. Henrique foi levado para dentro da Farmácia Popular e saudado com euforia por Lula, que o chamou de “Tio Henrique”.
A sua filha mais velha, Heloisa de Fátima Andrade dos Santos, atualmente com 52 anos, guarda boas lembranças da casa de Lula em São Paulo, pois dormiu várias vezes lá. Depois de publicação da reportagem do HOJE EM DIA, os primeiros resultados começaram a surgir: ainda ontem, a Prefeitura Municipal mandou consertar a estrada que dá acesso aos povoados de Lavaginha e Furadinho.
LOURDES, O 1º AMOR DE LULA
A história de Maria de Lourdes da Silva, a Lourdinha, primeira mulher de Lula, foi contada, com exclusividade, para o HOJE EM DIA:
“O senhor é o senhor Luiz?”, perguntou o médico. “Sou”, respondeu o rapaz.
O senhor precisa ser forte para ouvir o que vou dizer. “Seu filho nasceu morto.
É preciso ser mais forte ainda, porque sua mulher também morreu”.
Assim Lula recebeu a notícia da morte de Maria de Lourdes. Era manhã de segunda-feira, 7 de junho de 1971. Lourdes, nascida na zona rural de Montes Claros, foi, como Lula, retirante da mesma seca de 1952. Unidos pelo destino, se conheceram em um bairro pobre de São Paulo, onde eram vizinhos.
Lula, até hoje, está convencido de que as mortes de sua primeira mulher e do filho foram causadas por negligência.