Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

15 de dez de 2007

Bispo da greve de fome não respeita a democracia

Dom Luiz Cappio é um picareta. Insiste em fazer uma greve de fome de mentira contra um projeto de governo. Por não ter atendida sua pretensão, de paralisar as obras da transposição do rio São Francisco, afirma que teme uma ditadura. Ops. O presidente Lula acaba de receber os superiores do bispo fanático. Ouviu deles as argumentações. O instituto Ibope acaba de divulgar que 65% dos pesquiados apóiam o governo Lula. Antes 63% apoiavam. O presidente Lula foi eleito pelos brasileiros. O bispo fanático não tem um voto sequer. Obviamente ele está invertendo a lógica, a linguagem e os papéis. O governador da Bahia, Jaques Wagner, acaba de afirmar que o bispo não é um democrata, porque rejeita as regras da democracia. O bispo fanático está introduzindo no Brasil um perigoso precedente, que é a mistura explosiva de religião com política. Isso no Oriente Médio levou a guerras fratricidas.

Para este blogueiro, este bispo é um picareta
Ele está com as faces coradas e semblante sereno, bem distante do aspecto esmaecido de um famélico. Não tenho dúvida que ele anda enchendo o bucho às escondidas.
Há 33 anos atuando no Sertão brasileiro, o franciscano Cappio, discípulo de Leonardo Boff, deve compreender que, depois de dois séculos de promessas descumpridas, verbas desviadas e obras inacabadas, o nordestino tem razões de sobra para suspeitar de qualquer um, inclusive dos homens da Igreja, santos ou não. Se ao longo da história da seca no Nordeste e Norte de Minas os únicos a não sofrer, mas a lucrar com ela, foram os grandes proprietários de terra, como acreditar que desta vez será diferente?

Nenhum comentário: