Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

12 de mar de 2007

O piauiense Átila Lira, um dos nove parlamentares suspeitos de praticarem lavagem de dinheiro, recebeu doação da Faculade Pitágoras de MOC

IRA - Estranho a agressividade de uma nota no Jornal de Notícias, da última sexta-feira, 9, criticando este blogueiro por ter citado dados sobre doações de campanha no TSE, conforme declaração entregue pelos deputados, disponível no site Transparência Brasil. Este levantamento considerou os deputados eleitos (e que tomaram posse no dia 1º), portanto não estão incluídos os suplentes. No caso do ex-deputado Carlos Mota, que é do Vale do Jequitinhonha e mudou-se para Montes Claros apenas no período eleitoral. Até parecia que a carta foi feita por um ignorante e não por um cientista. Mas, contra fatos não há argumentos, mantenho “Ipsis literis” o que escrevi naquele jornal, sobre a doação para o deputado federal do PSDB, Atila Freitas Lira, do estado do Piauí.

“DOAÇÃO - Apareceu no TSE, duas doações de campanha, da Faculdade Pitágoras de Montes Claros, na prestação de contas do deputado federal do PSDB, Atila Freitas Lira, do estado do Piauí. Enquanto os candidatos daqui não tiveram a mesma sorte. O piauiense Átila Lira é um dos nove parlamentares suspeitos de praticarem lavagem de dinheiro e práticas fraudulentas através de saques milionários do Banco Rural, considerado pela Procuradoria-Geral da República como "núcleo financeiro e operacional" da organização criminosa que comandou o mensalão. Sua família controla a Faculdade Santo Agostinho, em Teresina/PI”.

Um comentário:

ivetty sabino disse...

quero encontrar o meu irmao que nao vejo ha 20 anos o que sei e que ele foi para o piui o nome dele eISRAEL SABINO DA SILVA e ele e messianico se poder me ajudar agradeço des de ja.IVETTYSABINOBBB@HOTMAIL.COM