Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

5 de abr de 2007

TSE: decisão impede candidatura de Aécio

PSDB aprisiona Aécio ao referendar decisão do TSE ao pedir de volta o mandato dos parlamentares que deixaram o partido



Demonstrando total desentendimento e conflito entre o diretório nacional e o regional de Minas Gerais, o PSDB protocolou ontem (3) na Mesa Diretora da Câmara, pedido para que sejam declarados vagos os mandatos dos sete deputados do partido que mudaram de legenda este ano। Os tucanos seguiram a determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que, na semana passada, decidiu que o mandato pertence ao partido ou à coligação - e não ao parlamentar.
O PSDB também pediu que, depois que os mandatos forem declarados vagos, a Mesa Diretora da Câmara convoque no prazo de 48 horas os suplentes do partido eleitos para a Câmara Federal। O partido quer de volta os mandatos dos deputados Armando Abílio (PTB-PB), Atila Lira (PSB-PI), Djalma Berger (PSB-SC), Leo Alcântara (PR-CE), Marcelo Teixeira (PR-CE), Vicente Arruda (PR-CE) e Vicentinho Alves (PR-TO). Todos deixaram o PSDB depois de serem eleitos pelo partido em outubro do ano passado.
Os deputados do Ceará seguiram Lúcio Alcântara, ex-governador do Estado, que decidiu deixar o PSDB depois de trocar farpas públicas com o presidente da legenda, Tasso Jereissati (CE).

Nenhum comentário: