Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

6 de abr de 2007

Cadê a tenda, Ministério do Turismo?

O luxo que é um lixo: Marcos Frota passou a perna até nos mais céticos
No dia 16 de maio de 2003, em Montes Claros, era inaugurada a Unicirco, a Universidade Livre do Circo. Previa atender crianças carentes, introduzindo-as ao lazer e à aprendizagem circense. Convênios internacionais, auxílio à família das crianças e projeção mundial aos futuros artistas; grandes salários, carreira de sucesso, intercâmbio com o Canadá. Nove meses depois, tudo não passou de promessas, e lucros, para seu idealizador, o ator Marcos Frota, que nas horas vagas, também é mercenário.
Restou apenas a desilusão entre os beneficiados do projeto. Nem mesmo as lágrimas e pedidos das 350 crianças sensibilizaram o ator que, desde a juventude, faz apresentações circenses. Talvez tenha sido justamente isto, um delírio infantil, que buscava o ator reviver. Um delírio infantil que embriagou os cofres públicos, com a promessa de formar grandes artistas. Só a estrutura da lona, importada, custou cerca de três milhões de reais. E as crianças, formadas na incrível arte de pular na cama elástica e equilibrar-se em pernas de pau, puderam, enfim, voltar à mendicância e toda violência das ruas.
E, rancoroso, depois de ser largado pela mulher, Carolina Dieckmann, afundou as mágoas na cachaça. Marcos Frota, há alguns anos também na temida geladeira da Globo, travou o segundo impasse: a retirada da tenda. E, de ator coadjuvante, desceu ao nível artístico dos figurantes das novelas mexicanas. Argumentou que o projeto da Universidade Livre do Circo era itinerante, portanto, negava que havia pretensões em continuar o trabalho com os jovens carentes de Montes Claros. Com a pressão desencadeada pela comunidade e imprensa local, não conseguiu levar a estrutura até Belo Horizonte, por hora.
Leia mais AQUI na coluna de Maurício Veloso, publicada em 19/11/2004
Pois é, o Maurício tinha razão. A tenda foi retirada da Universidade Livre do Circo (Unicirco) do Campus Universitário "Professor Darcy Ribeiro" e deslocada para Brasília, a fim de ser usada no evento "Somos Todos Somos Brasileiros-2. De lá pra cá, ninguém nunca mais teve notícias desta Tenda.

2 comentários:

Anônimo disse...

Essa é uma das maiores vergonhas que já ocorreram em Montes Claros, passaram a mão na bunda do Reitor e em nossa grana. Devem achar que formamos os melhores palhaços por aqui mesmo!!!

Anônimo disse...

O pior é que quem deveria tomar providência fica de boca aberta como se estivesse tudo bem... Esses FDP desses vereadores de Montes Claros são uns deles. Gastam todas as suas energias tratando de Pombos Correios...
Ainda bem que temos poucos, mas temos, jornalistas como vc, que não têm medo de mostrar essas falcatruas...