Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

1 de dez de 2006

Trabalhadores metalúrgicos conquistam

Reajuste salarial conquistado pelos trabalhadores metalúrgicos de Santa Rita do Sapucaí é o mais alto do Brasil em categorias com data-base em 1º de outubro até o momento

A Convenção Coletiva de Trabalho 2006/2007 das empresas de Santa Rita do Sapucaí, o Vale da Eletrônica, é assinada ontem em mediação na Delegacia Regional de Trabalho, após três meses de negociações. A reunião, que durou cinco horas, definiu que o piso salarial da categoria terá reajuste de 8% e para os trabalhadores que ganham acima de R$ 426,80 será de 6%. O aumento conquistado foi o mais alto registrado no Brasil em categorias que possuem data-base em 1º de outubro até o momento.

Paralisação

Na última terça-feira, dia 28, cerca de 1000 trabalhadores cruzaram os braços em protesto contra o reajuste salarial de 5% oferecido pela classe patronal. Trabalhadores e líderes sindicais de Minas Gerais e São Paulo organizaram uma passeata na cidade, que terminou em frente à empresa multinacional FIC Phihong. Conforme mediação na DRT ficou acordada que nas empresas onde houve paralisação não será descontado o dia dos funcionários. As empresas terão até o dia 31 de dezembro para compensar meio período.

“Em termos de índice, a nossa convenção conseguiu o mais alto reajuste assinado até agora, com ganho real de 5%. Os salários aqui praticados continuarão defasados, já que essa situação vem se arrastando há vários anos. Tivemos um grande avanço, principalmente com relação ao piso da categoria, que é a nossa grande luta. Caso fosse para a Justiça, correríamos o risco de só ganharmos a inflação”, explica Maria Rosângela Lopes, presidente do Sindmetsrs – Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Santa Rita do Sapucaí, Conceição dos Ouros e Cachoeira de Minas.

Segundo o presidente da Federação dos Metalúrgicos de Minas Gerais, Delson Oliveira, a vitória na negociação foi a melhor e maior do País. “Nenhum outro sindicato conseguiu acima de 5% nas negociações este ano. Os bancários fizeram greve nacional e conseguiram 3,5%. Os metalúrgicos de São Paulo com greve conquistaram 5%. Em Minas até o momento ninguém chegou a 5%”, ressalta Oliveira.

A mobilização realizada pelo Sindmetsrs, teve apoio da CNTM, Força Sindical, Federação dos Metalúrgicos de Minas Gerais e diversos movimentos sindicais de Minas Gerais e São Paulo.

Nenhum comentário: