Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

23 de dez de 2006

Rodízio de pizza no escândalo das sanguessugas

O Conselho de Ética da Câmara se reuniu hoje pela última vez na atual legislatura e absolveu mais sete deputados acusados de envolvimento com a Máfia das Sanguessugas.O balanço final mostra que só um dos quase 70 deputados acusados ainda corre algum risco de punição na Câmara. Esvaziada, a sessão do Conselho de Ética começou debaixo de muito choro. Lágrimas da deputada Laura Carneiro, do PFL, do Rio, a primeira absolvida do dia. Lágrimas do líder do partido que estava na platéia.Dos 11 parlamentares julgados hoje, o conselho inocentou sete. Quatro foram reeleitos e vão voltar no próximo ano sem nenhuma acusação. Os conselheiros só pediram a cassação do mandato de quatro deputados, como nenhum foi reeleito, não serão julgados em plenário. Por isso terão os direitos políticos mantidos. Dos 69 deputados acusados, 68 conseguiram escapar de punição da Câmara. Apenas o deputado João Magalhães do PMDB de Minas Gerais ainda corre o risco de ser punido. Ele foi reeleito e o processo dele não ficou pronto a tempo de ser julgado hoje. Vai continuar na próxima legislatura. Outros 54 processos também não foram concluídos, mas serão arquivados porque os deputados não conseguiram a reeleição.O presidente do Conselho culpou a CPI das Sanguessugas. “Eles não deveriam ter mandado com tanta pressa sem análise. Cabe a CPI analisar todos os processos. Nós não temos instrumentos pra isso”, acredita o deputado Ricardo Izar (PTB-SP), presidente do Conselho de Ética.Já o relator da CPI devolveu a responsabilidade ao Conselho de Ética. “Nós mandamos todas as provas colhidas e todos os fatos para serem analisados e julgados. Esse é o papel do Conselho de Ética, eu não faço crítica”, disse o senador Amir Lando (PMDB-RO), relator da CPI das Sanguessugas.

Nenhum comentário: