Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

23 de dez de 2006

Executor de Farley e sua filha é Mongolóide

A Polícia Civil prendeu dois acusados do assassinato do líder comunitário Farley José de Souza, de 30 anos, e de sua filha, Lívia Souza, de 13 anos no dia 30 de novembro, no bairro Cidade Cristo Rei, conhecido como favela do “Feijão Semeado”. Estão presos Edmilson Ferreira dos Santos, o “Sil”, que teria sido o mandante do assassinato, e Wilson Gonçalves dos Santos, o “Júnior Mongolóide”, que teria sido o executor. Em depoimento, os dois negaram participação nos assassinatos. O mandado de prisão foi expedido pelo juiz da Vara de Execuções Penais, Marcos Antônio Ferreira. “Sil” mora na rua Santa Efigênia que fica no “Feijão Semeado”. “Júnior” mora no bairro Alto São João. Os dois foram presos em suas casas. Na casa de “Júnior” a polícia apreendeu objetos suspeitos, como boné com peruca, luvas e cartucho 5.56. Segundo o delegado Giovani Sierve, seriam dois os motivos para o assassinato: Farley teria discutido com “Sil” por causa do volume de um som e “Sil” acreditava ser Farley o responsável pela sua última prisão.

Nenhum comentário: