Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

23 de nov de 2006

Frente PPS/PFL escolhe Petrobras como a próxima vítima


Derrotado nas urnas, dirigente fracassado do PPS de Roberto Freire acaba de juntar os trapos com o PMN e o PHS, criando um “novo” partido chamado Mobilização Democrática (MD). Também junta-se novamente ao PFL para fazer oposição ao segundo mandato do presidente Lula.Para inaugurar o “novo” partido escolheu a Petrobrás como alvo. Plantou reportagem sobre supostas irregularidades com as verbas sociais da Petrobrás no jornal O Globo e a Agência Globo se encarregou de espalhar o assunto pelo Brasil. Depois da armação na mídia faz um pronunciamento propondo a fiscalização da Petrobrás.A tática é velha. No Senado, imediatamente seu parceiro ACM fez coro. O derrotado senador baiano, desequilibrado como sempre, chegou a falar em “utilização” da Petrobrás como “aparelho partidário”. Como a idéia do Roberto Buzato da OAB, do golpe branco pelo impeachment não deu certo, a articulação PPS/PFL parte para o ataque à Petrobrás.Engraçado é que o senador ACM, proprietário da TV Bahia filiada à Rede Globo, fala que “o povo está anestesiado pela propaganda oficial” que, normalmente, é veiculada pela Rede Globo. Tanto a TV Bahia e a Rede Globo deveriam recusar a propaganda oficial para não ajudarem na “anestesia” ao povo brasileiro.Também acho que a Petrobrás deve ser fiscalizada, tudo deve ser fiscalizado, a começar das verbas repassadas pela Petrobrás à Fundação Roberto Marinho. Sabe-se lá o que a Organização Globo estará fazendo com os recursos da Petrobrás?

Nenhum comentário: