Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

23 de nov de 2006

O que um ladrão como o ACM fez de bom para o Brasil?

Até os ratos falam: "CALA A BOCA SEU CANALHA"

A entrevista O príncipe da Bahia do seu Antonio Carlos Magalhães na Veja, é ridícula.
Somente uma revista de merda como a Veja, para dá espaço a um energumeno como ACM. Este senhor é o que há de mais podre na política Brasileira, dono de um dos maiores egos do mundo, egocentrico, vil, e capaz de tudo para manter o seu poder, teve a capacidade de dizer na entrevista: "Vou voltar com mais força do que tinha antes, porque os meus adversários fracassarão". Essa ratazana, que enriqueceu e cresceu politicamente lambendo as botas dos militares durante a ditadura, após a ditadura militar, o carlismo conseguiu se manter no poder graças as concessões garantidas aos aliados, principalmente na gestão de Paulo Souto e César Borges juntamente com os oito anos do governo Fernando Henrique Cardoso , onde os cargos dos órgãos federais eram rateados na Bahia entre a turma do ACM.
As muitas máfias espalhadas pelo mundo, sobretudo Itália, Estados Unidos, China e a japonesa, as principais, não diferem muito uma da outra senão em suas origens. A prática considerada criminosa. Por exemplo: há quem prefira os riscos do tráfico de drogas; ou o tráfico de mulheres. Mas há aqueles que preferem a política. O desafio é interessante, principalmente se chegar ao topo. Se se assumir o controle de "negócios" importantes, como verbas públicas, aliança com bancos, meios de comunicação. São dois dos grandes negócios da política brasileira hoje em dia. E é por conta de sua extraordinária semelhança com os métodos de Al Capone, que ACM pode ser comparado ao gangster de Chicago. Criminosos, um foi, outro é.

Nenhum comentário: