Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

2 de nov de 2006

"Casseta" fará eleição para escolher quem será Lula

Um dos personagens mais populares da turma do "Casseta & Planeta" voltará às telinhas em breve. Com o fim do período eleitoral, que impedia humoristas e afins de imitarem candidatos, paródias do presidente Luis Inácio Lula da Silva estão garantidas no programa.
Como o Lula do "Casseta" era interpretado por Bussunda, que morreu em junho vítima de um ataque cardíaco, haverá uma "eleição" para escolher quem será o novo intérprete. No concurso, o público vai decidir o humorista que será o novo presidente.
Um dos candidatos, claro, é Claudio Manoel, que já dá vida ao Seu Creysson - o pesonagem inclusive foi candidato nas eleições de 2002.
Seu Creysson fundou um PÇSC (Partido Çocial do Seu Creysson). Em 2002, foram vendidas mais de 100 mil camisetas de Seu Creysson, que personificou o voto de protesto no país. Em setembro de 2002, até uma carreata no centro de São Paulo foi realizada para promover a candidatura fictícia do personagem. Até uma "biografia" já foi lançada no mercado editorial: o livro "Seu Creysson, Vídia i Óbria" (108 páginas), que promete revelar a arte da picaretagem sem limites. Erros grosseiros de português são a principal marca do personagem, que encarna um empresário de origem humilde, sem instrução, mas com um tino comercial para os desejos do consumidor de baixa renda.

Nenhum comentário: