Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

9 de fev de 2007

Tô com pena do Brasil.

Mino Carta traça o perfil dos jornalistas tucanizados.
"Há vinte, ou mais anos, ele se dizia de esquerda, e, às vezes, achava-se sincero. Por algum tempo experimentou alguma simpatia pelo PT. Ele é, porém, camaleônico e acabou por aderir à fé dos patrões. Entende que o Brasil dele é quase perfeito, o Brasil dos outros não interessa.Declara ter lido boa parte, no mínimo, da monumental obra de Fernando Henrique Cardoso, e considera José Serra o maior economista do hemisfério sul. Ganha mais do que seus colegas de outras terras, troca de carro (ou carros) com freqüência, sua residência oferece espaço e conforto, goza de férias em recantos aprazíveis e aspira voluptuosamente o perfume do vinho ao girá-lo dentro do copo Riddel com mão esperta.
Não hesita em crer que Daniel Dantas é o admirável protótipo do banqueiro bem sucedido, alguém que sabe das coisas, e como sabe. Enxerga em Hugo Chávez um perigoso populista de quinta e em Evo Morales um aproveitador da fraqueza de Lula. O qual não passa de um matreiro ignorante de arrabalde.
Este é, sumariamente traçado, o perfil do jornalista tucanizado. Digo, aquele que chegou lá e de quem o patrão aperta a mão com efusão. Enxames de jovens invejam-no e se empenham a lhe seguir os passos. As redações nativas pululam de uns e outros. Trata-se dos azeitados instrumentos usados pelos senhores da mídia para imbecilizar a nação. Tentam, pelo menos. A reeleição de Lula foi para eles grave revés, mas são resistentes e, impávidos, voltam à carga. Entende-se que não lhes procuro a companhia. Pelo contrário, basta vê-los ao longe e dou no pé".

Nenhum comentário: