Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

6 de out de 2008

FISCAIS DA ÉTICA

"Jornal Nacional" mostra trabalho anticorrupção de ONG em Januária
Fábio Oliva (foto): TV dá projeção ao trabalho do combate às mazelas da política no norte-mineira
JANUÁRIA (MG) - O jornalista Fábio Oliva comemora a exibição de matéria na edição da quinta-feira, 02/10, do "Jornal Nacional", da TV Globo, sobre o trabalho da ONG Asajan (Associação dos Amigos de Januária). A reportagem integra a série que a TV Globo exibe nesta semana sobre as eleições municipais.O trabalho de Oliva como militante pela causa da transparência e da ética na política e na administração pública há muito extrapolou a circunscrição do Norte de Minas. O jornalista tem sido chamado para participar de congressos e seminários em pontos diversos do país. O caso de Januária já se tornou referência sobre o assunto. Fábio Oliva não faz mais parte da diretoria da entidade, mas foi o porta-voz escolhido para atender à reportagem da TV Globo. Não é pequena a dimensão da exibição da matéria às vésperas da eleição municipal no município.A reportagem de Beatriz Thielmann começa mostrando o trabalho feito pelos moradores de Itajubá, no Sul de Minas, que se levantaram contra a iniciativa dos vereadores em alugar dez salas em um prédio: um gasto de mais de R$ 1 milhão por ano.Sobre Januária, a Globo diz o seguinte: "Januária, que fica ao norte do estado e bem às margens do Rio São Francisco, é um município rural. Tem 43 mil eleitores que, nos últimos anos, passaram por um troca-troca político quase inacreditável.Em quatro anos, seis prefeitos. O motivo de tantos administradores municipais terem sido cassados em tão pouco tempo foi o mesmo: desvio dos recursos públicos ou a popular corrupção".A matéria mostra ainda que, sem a providencial ajuda do Ministério Público, talvez o resultado do trabalho da Asajan fosse bem mais modesto – e demorado."Os prefeitos começaram a cair depois que o grupo decidiu agir. O que deu grande impulso para a criação da associação foi a revolta e a indignação da situação em que se encontrava a cidade", declarou o presidente da associação. Nesse momento, aparece a entrevista com Fábio Oliva, que não é identificado por caracteres na tela nem é mais o presidente da entidade, também não teve o nome mencionado. Mas tal omissão não tira o mérito do trabalho do jornalista Oliva.A população gostou da idéia e o Ministério Público não só aprovou como se aliou ao movimento. "É importante que a gente receba essa denúncia para a gente poder apurar e exercer uma efetiva fiscalização do poder público municipal", explica o promotor de justiça Hugo Barros.Polêmico, Fábio Oliva usa com maestria a trincheira da imprensa para dar visibilidade à sua luta. Ele é dono do jornal "Folha do Norte", onde compra boas brigas com os prefeitos e vereadores da região Norte de Minas que teimam em fazer de conta que a lei não existe, ou que estão imunes aos seus efeitos. A Asajan tem boa parcela de responsabilidade pelo efeito dominó que resultou na queda de seis prefeitos januarenses no intervalo de pouco mais de quatro anos.Os muitos desafetos de Fábio Oliva em alguns municípios da região tentam desqualificar sua atuação com insinuações de que agiria por interesse pessoal e que seria um mercenário. Tais acusações, entretanto, caem no vazio: Oliva tem um estilo de vida para lá de espartano e não faltam situações em que ele paga para trabalhar.Para ver o video da matéria exibida no "Jornal Nacional, clique
aqui.
Fonte: Blog
Luís Cláudio Guedes

2 comentários:

Anônimo disse...

Que os arquivos do JN e da IstoÉ não sejam guardados como arquivo morto. Está na hora de acompanhar de perto, pois o povo mostrou-se bastante inteligente elegendo o mais competente e capacitado, dando a Januária como presente de aniversário, cuja festa ocorrerá nesta terça-feira, 7. Prevaleceu, até nas crianças, que estava em jogo era a competência, capacidade, qualificação, etc..
Só resta, agora, acreditar nas mudanças.

Anônimo disse...

Esse Fabio Oliva é um porra-louca da vida que se acha o arauto da moralidade,que os Prefeitos são malandros, eles são!Mas parece que o jornalista????? vê erros e roubos em toda parte,tá parecendo o Simão Bacamarte.