Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

21 de ago de 2007

STF cerceia trabalho da imprensa

Bem ao estilo adotado em período de exceção, Supremo pune quem estava trabalhando para premiar quem estava brincando
A Secretaria de Comunicação Social do Supremo Tribunal Federal (STF) informou que na sessão plenária dos dias 23 e 24/08 não será permitida a entrada de fotógrafos.
As fotos destinadas à imprensa serão distribuídas pela própria Secretaria. A razão da proibição não está explicita na nota, mas acredita-se que foi devido a ação de um fotografo do jornal O Globo, Roberto Stuckert Filho, que fotografou as telas dos computadores dos ministros Cármen Lúcia e Ricardo Lewandowski, na sessão dessa quarta-feira.
O fotógrafo flagrou trocas de e-mails com detalhes sobre os votos que os ministros pretendem dar sobre a denúncia da Procuradoria Geral da República contra os 40 acusados de integrar o esquema de mensalão. Os ministros discutiam até sobre fatos que envolvem a escolha do novo ministro que substituirá Sepúlveda Pertence, que se aposentou. Como visto os dois ministros não estavam cumprindo, de forma correta, suas atribuições uma vez ser impossível passar e-mail e prestar atenção nas razões da acusação e da defesa.
É a história do rei nu.
Neste caso um pouco pior, pois aqueles que vêem e mostram que o rei está nu, têm seus olhos furados.
Alguns jornalistas de Brasília preferiram levar para gozação o fato, dizendo: “Esta turma do Itamar Franco não tem sorte com fotógrafo”, referindo-se a famosa foto da companheira de Itamar, Lílian Ramos, flagrada sem calcinha no palanque presidencial no desfile de escola de samba.
No caso da ministra Carmem Lúcia, ainda bem que o fotografado foi seu notebook.
Veículos de imprensa, em geral, deveriam adotar o critério de não publicar as fotos fornecidas pelo tribunal, em represália a este comportamento desrespeitoso, pois se a moda pega, a profissão de repórter fotográfico será extinta.

Nenhum comentário: