Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

15 de ago de 2007

Igreja proíbe ato do "Cansei" na catedral da Sé

O que já era um MICO, agora passou a ser marcado como "inapropriado" por instituições como A IGREJA CATÓLICA.
A arquidiocese de São Paulo proibiu o Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros, o "Cansei", de realizar o ato programado para a próxima sexta-feira (17), na catedral da Sé, em São Paulo.Além do ato, a intenção do "Cansei" era fazer um minuto de silêncio, às 13h, em memória das vítimas do acidente da TAM. Artistas, atletas e empresários, como Ana Maria Braga, Fernando Scherer e Osmar Santos, haviam confirmado a participação no ato.
Segundo nota divulgada pela arquidiciocese, o arcebispo de São Paulo, d. Odilo Scherer, não autorizou o ato.
"A arquidiocese desautoriza o movimento, e deixa claro que não encabeça o protesto e nem participa de sua organização", afirma a nota.
A nota informa ainda que a arquidiocese de São Paulo já participou de um ato religioso pelas vítimas do acidente da TAM e também celebrou missa pelos falecidos daquele trágico acidente. "A arquidiocese renova sua solidariedade para com os familiares das vítimas e suas preces pelos que perderam sua vida no acidente", diz a nota.
O "Cansei", também por meio de nota, informa que o ato cívico e o culto ecumênico irão acontecer no mesmo horário, só que, agora, em frente à catedral, na Praça da Sé.
As lideranças do movimento haviam decidido realizar o ato no interior da catedral, pois temiam represálias ao "Cansei" na rua e para evitar possíveis confrontos. Desde o seu lançamento, em julho, o movimento tem gerado polêmica. Integrantes do PT, por exemplo, classificaram o "Cansei" de "elitista" e "golpista".
Um de seus idealizadores, o empresário João Dória Júnior, arrecadou dinheiro para campanhas do PSDB.

Nenhum comentário: