Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

28 de nov de 2008

O SOM QUE VEM DO NORTE. Pedro Boi: Três décadas de dedicação à música

Músico amadurecido na barriga da mãe, nasceu num 29 de junho, dia de festa, forró e seu santo de devoção, São Pedro. É tanta a influência deste dia em sua vida que a parteira Zuza, responsável pelo nascimento de todas as crianças de Ibiracatu ainda hoje se lembra: "Ele só faltou dançar, pois seu primeiro choro já era uma canção”.
De Ibiracatu para Montes Claros, foi um pulo. Na maior cidade da região teria mais oportunidade. Começou tocando sanfona nos grêmios infantis ou onde houvesse uma festinha: fossem os quintais ou as salas da Vila Brasília. Dali veio a inspiração e o contato com seu primeiro parceiro, Ildeu Braúna.
Começou fazendo músicas para "tentar conquistar as menininhas".
E como as conquistas apareceram: foram muitas as namoradas. As canções, às vezes, eram as mesmas. Mudava-se apenas os nomes das garotas.
A partir deste início, a parceria foi crescendo e novos interesses pairavam sobre sua cabeça: os problemas sociais, os conflitos, a ditadura vivida na pele. Tudo se refletia nas músicas que já apareciam, aqui e acolá, em festivais. Alguns modestos, como os da Escola Normal. Outros, mais arrojados, como o Festival Universitário (Fucap) e Festival Rímula.
Matéria de Samuel Fagundes, do Jornal O Norte

Nenhum comentário: