Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

12 de nov de 2008

Pimentel assume de vez sua porção tucana

Prefeito de Belo Horizonte poderá ocupar a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico ao final de seu mandato
Em meio à especulação de que o prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel (PT), poderá ocupar a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico ao final de seu mandato, o governador de Minas Gerais (PSDB) disse nesta terça-feira que haverá sempre "um grande espaço" no seu governo para o aliado petista.
A declaração do tucano repercutiu mal entre líderes do PT mineiro, que durante o processo eleitoral tiveram sérios desentendimentos com o prefeito.
Pimentel articulou junto com o chefe do Executivo do PSDB a candidatura do socialista Marcio Lacerda à Prefeitura de BH, sem ouvir o Diretório Nacional do PT nem as lideranças históricas do partido em Minas, que não concordaram com a imposição do nome de Lacerda e exigiram, à época, lançamento de candidatura própria em Belo Horizonte.
Afagos
Aécio e Pimentel voltaram a trocar afagos durante a inauguração da segunda etapa da duplicação da Avenida Antônio Carlos, em Belo Horizonte.
Em seu pronunciamento, o governador tucano disse que o prefeito é "uma figura que sobrepõe, que ultrapassa os limites" do PT e será "reverenciado" pela população após cumprir seu mandato.
Pimentel se emocionou com as palavras do governador.
Uma das hipóteses é a de o atual prefeito assumir a secretaria, que era ocupada pelo prefeito eleito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB).
Nesse caso, Pimentel teria de se licenciar ou mesmo deixar o PT, cujo 3º Congresso Estadual aprovou resolução em que reafirma conduta de oposição ao governo Aécio e proíbe os filiados de qualquer participação na administração estadual.
Pimentel já enfrenta um desgaste nas esferas estadual e nacional do PT pela aliança com o governador na eleição em Belo Horizonte.
O prefeito mira a disputa pelo Palácio da Liberdade em 2010, se possível com apoio de Aécio - hipótese considerada pouco provável caso ele permaneça no PT.
"Seria um privilégio ter um quadro com Fernando Pimentel em qualquer governo, mas acho que talvez o presidente Lula tenha a preferência", afirmou Aécio, acrescentando: "Quanto ao futuro, eu acho que ele saberá definir isso, mas certamente haverá para ele, para um homem da sua qualidade, sempre no meu governo um grande espaço".
Questionado sobre o futuro, Pimentel desconversou. "Está cedo para falar disso. Agora eu quero terminar bem o mandato". Em seu discurso, Pimentel afirmou que irá "embora" da prefeitura, mas continuará cidadão de Belo Horizonte. "E com toda certeza vou assistir a muitas outras inaugurações como essa nos próximos anos", disse.

Nenhum comentário: