Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

27 de nov de 2008

Jornal sem-vergonha

A mais que centenária imprensa montes-clarense está manchada por um jornalismo calcado na mentira e em interesses inconfessáveis.
Agora mesmo, um " jornal da cidade", exemplo maior de como não deve ser um jornal, está fazendo uma campanha torpe contra o prefeito Athos Avelino.
Dirigido por um dublê de empresário apelidado de "Baratograna", figura completamente estranha à área jornalística, o jornal é a imagem do seu dono.
Serve única e exclusivamente para defender a seus interesses. Nem que para isso tenha que jogar a verdade, a ética e os bons princípios do jornalismo na lata do lixo.
O órgão, que deveria ser de defesa da informação e dos interesses da cidade, é descaradamente utilizado por alguém cujo único objetivo é garantir as benesses do poder. Ele, que passou anos tentando chantagear a Prefeitura com matérias mentirosas, mantém a postura, buscando ainda "mamar" no final da administração.
De forma torpe, se aliou ao prefeito eleito ficha-suja na escalada de críticas descabidas à gestão de Athos Avelino. Com isso, quer arrancar dinheiro da administração atual e se garantir com o próximo prefeito. Para o serviço sujo escalou um pseudo-jornalista, um tal de Crédulo, analfabeto por vocação e opção, cujos escritos primam tanto pelo português deplorável como pela completa incorreção nas informações, algo que, diga-se de passagem, é proposital e que só tomba pela direita.
Ao servir aos interesses de políticos do estilo de Jadeu Leite, o jornal envergonha a cidade.

Nenhum comentário: