Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

10 de mar de 2009

Serra e Aécio boicotam construção de 1 milhão de moradias populares

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, reuniu na última terça-feira (3) os governadores do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, do Paraná, Roberto Requião, de São Paulo, José Serra e de Minas Gerais, Aécio Neves, para uma reunião com o objetivo de apresentar a proposta do governo federal de construir um milhão de moradias até 2010.
Participaram da reunião, os ministros da Fazenda, Guido Mantega, do Planejamento, Paulo Bernardo, e das Cidades, Márcio Fortes.
O projeto prevê que estados e municípios disponibilizem terrenos e a Caixa Econômica Federal e demais bancos, com recursos da poupança, financiem os imóveis.
O governo sugeriu aos governos estaduais a promoverem medidas de incentivo para a compra de materiais de construção. Outra medida do projeto, além da redução de impostos, é acabar com o seguro cobrado de pessoas idosas. Este seguro torna as casas 37% mais caras para as pessoas com mais de 60 anos.
Segundo Dilma Rousseff, o programa prevê a concessão de subsídio integral (redução total de custos) no financiamento da casa própria - pela Caixa Econômica Federal -para a população com renda mensal de até três salários mínimos (R$ 1.395). Sérgio Cabral elogiou a iniciativa do governo e disse que o projeto é ousado, ressaltando que as prestações terão valor “simbólico”. O total do financiamento subsidiado poderá ficar em até 10 salários mínimos (R$ 4.650).
Para Roberto Requião, “a proposta é muito boa. Ficou claro que os recursos existem e podem ser liberados”. O governador dor lembrou que o custo das casas no Paraná é até três vezes menor do que em São Paulo. Por isso, ele defendeu que sejam criados vários modelos habitacionais dentro do programa.Os governadores José Serra e Aécio Neves criticaram o projeto e disseram que não pretendem implementar os incentivos fiscais em seus estados. Aécio listou vários obstáculos para construir casas em Minas até 2010 e chegou a pedir que os recursos fossem repassados para os governadores ao invés de serem enviados diretamente para os municípios. “Nada contra a paternidade do projeto”, disse.
Fonte: Hora do Povo

5 comentários:

Anônimo disse...

Serra e Aecio querem o povo mineiro e paulista pobre pagando aluguel pelo resto da vida. Sendo que os dois governos governam para o bem estar da elite, querem que o povão que precisa de moradia se dane. Eta dois politicos vagabundos!

Fred Azevedo disse...

Lunga;

Só de saber que estes dois querem voltar a dilapidar o Brasil, vendendo tudo - igual a FHC - não há como me calar.

Tudo bem que o PT errou, e muito. Digo assim porque um partido verdadeiro assume os erros juntamente com os demais companheiros que erram com a intenção de acertar, e que pensam na sociedade como um todo, igualitário dentre os desiguais.

Contudo, não podemos fechar os olhos para interesses escusos ou mesquinhos, típico de pessoas pequenas e egoístas, que não enxergam além da esquina.

Mesmo que sejam filiados e até mesmo tenham expressão na política, é nosso dever chamar os demais companheiros à responsabilidade que ainda temos com a construção verdadeira de um Brasil mais justo, mas que infelizmente, ainda é de poucos.

Fred Azevedo

Anônimo disse...

Aécin não que da casa pra pobre !!! Ele quer que o povo continue nas ruas, pra manter o principal ponto turistico de Belo Horizonte ativo: a Cracolândia! Perto do bairro Lagoinha. Quem mora em BH sabe do que estou falando.

Anônimo disse...

Aécio e Serra são dois safados, mais safado é quem vota no PSDB.

Álbano Silveira Machado disse...

Aécio quer os recursos nos cofres do Estado para dizer que ele é quem faz como nos projetos:
Pontos de Cultura, Cidadão Nota Dez, Pacto da Saúde, Saneamento da Copasa/Copanor com verbas do Ministério das Cidades, pavimentação, compra de patrol, etc.
Os deputados/senadores da bancada mineira ligada a Aécio, com o apoio do deputado Virgílio Guimarães, aprovam Emendas de Bancada (60 milhões ou mais) para projetos do Estado e distribuem nas suas bases municipais com o carimbo; Aécio Presidente.
E manda a rádio peão divulgar que "o Governo Federal não faz nada aqui, não assina convênio, só cria problemas com a burocracia da Caixa Federal. Aécio é que é bom. Dinheiro do Estado sai rapidim, rapidim. O Proacesso taí mas o PAC não chega pra nós".
É preciso desmascarar esta farsa de Estadista do neto de Tancredo.