Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

28 de mar de 2009

CONEXÃO VIVO - PEDRO MORAIS, revelação da MPB, na Praça de Esportes

O cantor e compositor Pedro Morais, gerado no caldeirão musical de Minas Gerais, se apresenta em Montes Claros, de novo. Ele fará show neste sábado, dia 28 de março, às 22 horas, na Praça dos Esportes, dentro programação da Conexão Vivo. Espera agradar aos amantes da boa MPB, como aconteceu com o espetáculo das comemorações dos 150 anos de Montes Claros, com Chico César.
Expoente do atual cenário musical de Minas Gerais, Pedro Morais vem se consagrando como um cantor original, dono de uma voz privilegiada e como um exímio compositor. Sua música é sofisticada, sem hermetismos e suas letras exalam verdade e poesia.
É uma das grandes revelações da MPB, em Minas.
“Tudo o que está suspenso na terra em forma de cultura é absorvido imediatamente! Posteriormente, como qualquer organismo vivo, filtro e armazeno o que acrescenta, o resto, jogo fora! Alguns exemplos disso mais tocantes na minha existência são Caetano Veloso, Cássia Eller, Novos Bahianos, Pedro Almodóvar, Nação Zumbi, Chico Buarque, Elis, Djavan, Cordel do Fogo Encantado, Beatles, Jamiroquai, Los Hermanos, Vale do Jequitinhonha, Jonh Scofield, Adriana Calcanhoto, Cake, Pablo Picasso, Tarsila do Amaral, Funk Como Le Gusta...
O que sou é a mistura disso tudo! Pra uns, diferente, pra outros, bem parecido. E cada um segue com seu olhar alimentando o ciclo...”
Jequitinhonha
Dos bão, pra quem gosta de MPB e música mineira. Músico virtuoso, o filho de Álbano Machado dedica-se ao desenvolvimento do processo autoral e à busca de novas sonoridades. Com um repertório próprio formado por canções cativantes, irradia em seu show uma viva combinação entre formatos pop (samba, funk, canção popular mineira) e uma poesia elaborada, provocativa... é natural de Belo Horizonte, tem formação musical desde criança.
Dos 2 aos 15 anos, Pedro viveu em Minas Novas, Vale do Jequitinhonha, convivendo com a música de taquara e tambores dos negros, nas festas do Rosário. Aos sete anos, começou a executar seus primeiros acordes ao violão incentivado pelos pais. Aos oito, já familiarizado com um segundo instrumento, o bandolim, passou a freqüentar rodas de chorinho, samba-canção e grupos de serestas. Aos catorze, voltou a tocar violão.
Um ano depois, já de volta a BH, e determinado a ser músico, assumiu o violão como seu instrumento preferido e iniciou-se como vocalista. Na capital mineira, Pedro integrou uma banda de MPB e Rock, o que veio a contribuir para seu amadurecimento artístico-musical.
A descoberta de Cássia Eller deu uma turbinada na sua concepção musical, juntando-se à forte influência de Caetano Veloso.

Um comentário:

Álbano Silveira Machado disse...

Lungha,

Esse menino toca e canta bem!

Peré deveria conhecê-lo.

As letras das músicas tem uma

poesia elaborada e instingante.

A construção musical também.

Espero que os amigos e

apreciadores da boa música

compareçam.

Não se arrenderão!

Eu garanto.