Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

21 de set de 2007

Manifestações contra a Globo dia 5 de outubro em marcha

A Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS), faz hoje (21/9) um Seminário preparatório para a campanha "Concessão Pública só com Controle Social".
O objetivo da campanha é questionar a sociedade sobre as concessões de rádio e TV que expiram no dia 5 de outubro, e fazer grandes manifestações no dia 5.A atividade é gratuita e aberta a todas as organizações interessadas em participar.
Local: São Paulo - Horário: das 9h às 17h na sede estadual da CUT, que fica no 1º andar da sede nacional (Rua Caetano Pinto nº 575, 1º andar, Brás, São Paulo SP - Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310).
Pauta:- Realização de assembléias públicas- Protestos em frente as emissoras de rádio e TV- grandes manifestações nas capitais do País- colagens, e panfletagens em locais de grande circulação. "Vamos abrir este debate com a sociedade. Não aceitamos que qualquer concessão seja renovada nas mesmas bases em que foram feitas. Se é público deve ter controle social", explica o líder Wanderley Gomes Silva.
Entre as concessões de TV que expiraram dia 5, estão cinco concessões da Rede Globo (SP, RJ, BH, Brasília e Recife).
Da Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS) participam UNE, CUT, MST, e outras entidades.A iniciativa dos protestos no dia 5 foi lançada pela CONAQ (Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas).No dia 14 de maio deste ano, o Jornal Nacional questionou a legitimidade da Comunidade Quilombola de São Francisco do Paraguaçu, na Bahia. A Conaq repudiou o desrespeito com que foi tratada a história daquele povo arrancado de suas terras. Exigiu direito de resposta à Globo, porém, seu pedido até hoje não obteve resposta.

Nenhum comentário: