Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

20 de ago de 2008

O município de Japonvar é acusado de derrubar pés de pequi

Como se não bastasse a denúncia contra o prefeito de Japonvar, no Norte de Minas, Leonardo Durães de Almeida, de ser um turista na prefeitura daquele município, ficando cinco dias em Montes Claros e apenas dois dias cuidando dos interesses de Japonvar, conforme comentário do colunista Manoel de Freitas (Leia AQUI), agora ele é acusado de crime ambiental. Segundo matéria da TV Alterosa, o município de Japonvar foi notificado por assorear cursos d'água e por derrubar o pequizeiro, a árvore símbolo do cerrado. Veja Aqui
Só para lembrar, Japonvar impediu a atriz e apresentadora Regina Casé que comanda aos domingos no programa do Fantástico o quadro “Central da Periferia”, e no canal Futura, “Um Pé de Quê?” – a gravação de uma matéria no Mercado Central de Montes Claros e no município de Japonvar. Segundo informações colhidas junto à produção do programa da Rede Globo de Televisão, o motivo teria sido o fato “dos personagens a serem entrevistados não estarem disponíveis no final de semana em Japonvar (!?)”.
O ‘balde de água’ fria promovido pelo município norte-mineiro que conta atualmente com cerca de 10 mil habitantes, frustrou centenas de pessoas que estiveram no Mercado de Montes Claros para ver, conhecer e conversar com a global. Mas a produção da apresentadora – que sentiu na pele a falta de estrutura do município de Japonvar para viabilizar a visita –, rapidamente obteve o convite para conhecer Alto Belo, distrito de Bocaiúva. A festa promovida ali todos os anos, que reúne milhares de pessoas, já conta com reconhecimento nacional ao valorizar dos costumes regionais do povo norte-mineiro.
Leia
AQUI matéria deste blog

4 comentários:

Anônimo disse...

Maíra Fernandes de Melo disse...
Nota de esclarecimento:

A equipe do programa “Um Pé de Quê” - e não do programa "Central da Periferia", para que ninguém se confunda - foi a Japonvar gravar matéria sobre a Cooperjap, coperativa de produtores de Pequi que atua desde a coleta, passando pelo beneficiamento até a venda dos produtos produzidos com Pequi. Fomos muito bem recebidos pela cidade, pelo presidente da Cooperjap, seu José Antônio, e por Ana Alice, assessora de comunicação da prefeitura da cidade.

Nós também gravamos, no sábado, no Mercado de Montes Claros - onde fomos muito bem recebidos pelo Sr Paulo, diretor do Mercado, que nos acompanhou o tempo todo. Gravamos tanto na parte de fora do pavilhão, nas barracas de vendedoras do fruto, quanto na parte de dentro do pavilhão, nos boxes que vendem produtos de Pequi. Em relação às pessoas que estiveram no mercado para ver a apresentadora Regina Casé, realmente tinham algumas moças que, segundo a dona do restaurante onde almoçamos, tinham ido lá para vê-la, mas nenhuma chegou a nos perguntar por ela. Inclusive, em nenhum momento dos contatos feitos inicialmente, foi dito que a apresentadora Regina Casé iria para Montes Claros ou para Japonvar ou para Alto Belo, pois ela NÃO estava prevista para a gravação dessa parte do roteiro do programa. Todos os envolvidos nas gravações já tinham sido devidamente avisados de que ela não estaria presente.

Fomos a Alto Belo logo depois da gravação da matéria no Mercado de Montes Claros, e lá nos foram mostradas tradicionais manifestações culturais relativas ao Pequi, como a coreografia, o repente e as músicas violadas compostas por Téo Azevedo. O convite de Alto Belo para que fôssemos conhecer a dança do pequi já havia sido feito desde aqui do Rio de Janeiro. Já fomos viajar com a ida a Alto Belo marcada, independente da também ida a Japonvar. Fomos às duas porque ambas são de importância no cenário da produção de pequi e ambas valorizam o fruto.

Sem mais,

Maíra Fernandes de Melo
Produtora do Programa "Um Pé de Quê?"

Anônimo disse...

Jamais o Prefeito Leonardo Durães cometeria um crime desse.....mas com certeza isso chama (picuinhas politicas) do lado oposto coisa feia em; mas com deus em frente vamos lá.

Anônimo disse...

os sem o que fazer no caso a "oposição" fica levantando falsas suspeitas contra o prefeito de Japonvar o doutor Leonardo que é um prefeito que des do momento que foi eleito sempre fez o melhor para a cidade e é um prefeito transparente.
obrigado pela oportunidade de deixar minha opinião;

Anônimo disse...

Não acredito que ele tenha ido cortar as arvores, mas todos sabemos que isso existe e não foi só na época dele como prefeito, não chegou ao conhecimento publico porque antes o acesso à internet em Japonvar não existia, japonvar sequer chegou a chamar atenção de muitas pessoas que não seja da região! Creio que seja alguem querendo realmente derrubar o prefeito atual, que se não fosse "bom pra cidade" não seria reeleito, o povo de lá tem costume de esquecer rápido demais quem maltrata eles, prestem atenção em quem votar na próxima eleição pra não se arrependerem. Quanto a questão da derrubada de pés de Pequi, na região mesmo onde hoje tem casas populares, tinha pés de Pequi, sabemos que para o progresso avançar existe a perda de algumas coisas, tambem é proibido matar, roubar... e os que fazem isso muitas vezes ficam sem punição. Morei em Japonvar, goste muito de lá, mas pra viver lá ainda falta muito o que mudar, ah, ficou sem fazer a festa do Biscoito né? Então dê uma volta na cidade e veja o que mudou e falem se não tivesse tanta festa do biscoito(todos os anos da gestão anterior) se não estaria melhor.
Um Abraço.
Hélio.