Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

5 de ago de 2008

Prenda a Polícia Federal e soltem os bandidos. Esta é a opinião de Gilmar Mendes, Tarso Genro e Cezar Britto

Gilmar Mendes participou do debate "O Brasil e o Estado de Direito", no jornal O Estado de S. Paulo, junto com o ministro da Justiça, Tarso Genro, o procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto.
Gilmar Mendes condenou o uso de algemas e quer uma lei sobre a "imagem da algema".
"Um dia é um adversário político exposto com algema. Amanhã, podemos ser nós. Com isso, não se pode brincar. Não se pode ter essa exposição. Todos estão submetidos à Constituição e a lei, submetidos a essas regras básicas de constitucionalidade".
Tarso Genro disse concordar com Gilmar Mendes, condenou abusos em escutas telefônicas e afirmou que a PF não é uma "instituição soberana".
A OAB fez seu lobby. O presidente Britto colocou uma inverdade, de que estaríamos próximos de um Estado policial.
Em outras palavras, querem amordaçar a Polícia Federal.
O único que contrapôs foi o chefe maior do Ministério Público brasileiro, Antonio Fernando de Souza.

Nenhum comentário: