Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

12 de nov de 2007

Jornal está impedido de citar irmão de Calheiros

O jornal Novo Extra, de Maceió (AL), está proibido de citar o deputado federal Olavo Calheiros (PMDB-AL), irmão do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), direta ou indiretamente em suas reportagens. "É censura prévia contra o jornal. Não tenho dúvidas disso", afirma Fernando Araújo, editor-chefe e um dos sócios do jornal, criticando a decisão.

A partir de um pedido de reparação de danos, o deputado conseguiu uma liminar contra o jornal, concedida pela juíza Maria Valéria Lins Calheiros, da 5ª Vara Cível de Maceió. "Defiro, em parte, o pedido de antecipação dos efeitos da tutela, para vedar a publicação no jornal "Novo Extra" de qualquer matéria que atinja direta ou indiretamente a pessoa do autor", diz trecho da decisão. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

O jornal "Novo Extra" circula às sextas-feiras, em Maceió, com tiragem de 6 mil exemplares. Segundo o editor-chefe, há cerca de dois anos intensificaram-se as reportagens contra Calheiros, especialmente de eventuais crimes ambientais e violência contra trabalhadores.

Fonte: Consultor Jurídico

Nenhum comentário: