Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

5 de jul de 2007

Acampados continuam em área do São Francisco

Os manifestantes não estão assustados com a ação de despejo expedida pelo juiz da 20ª Vara Federal, Georgius Luís Argentini. Em assembléia geral realizada na noite de sábado, as mais de 1.500 pessoas que participam do acampamento decidiram pela permanência no local. No dia 2 helicópteros sobrevoaram a área, mas as atividades de formação foram realizadas como previstas. À tarde, o mutirão de tapagem do buraco aberto pelo exército durante a visita do ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, também foi realizado. No dia 1 os integrantes do acampamento ergueram uma praça no centro da ocupação para a realização de encontros e reuniões. Durante todo o fim de semana, o local foi preparado para a instalação de moradias que devem alojar as famílias indígenas. Os índios são maioria na área ocupada. Eles buscam retomar as terras da fazenda Toco Preto e Mãe Rosa, cujas posses eles reivindicam há mais de 10 anos, quando no início da demarcação da área deveriam ter sido anexadas ao território indígena. Na madrugada de sábado para domingo (01), o povo Truká organizou um grande Toré, o principal ritual da comunidade, para marcar os dois anos do assassinato de dois índios Trukás, pai e filho, cometido por policiais militares, que até hoje não cumpriram pena. O ritual serviu também para celebrar a retomada das terras do canal norte do projeto de transposição. Na manhã de sábado, cerca de 800 pessoas, entre acampados e indígenas de povos daquela região, participaram de passeata, celebração e almoço coletivo. Em carta de apoio ao movimento contra a transposição, o teólogo Leonardo Boff, disse que esse é um momento "de dar uma lição de democracia participativa, obrigando o poder público a discutir com o povo organizado. Aqueles que estão no poder são apenas delegados do poder popular. Este nunca pode ser dispensado. E a proposta alternativa que nasceu das bases não é apenas mais barata mas a mais adequada àquele ecossistema e que melhor atende aos anseios do povo que conhece a realidade".
Agência de Informação para a América Latina e Caribe – Enviada por Tereza Queiroz Carvalho

Nenhum comentário: