Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

24 de jul de 2007

FIM do Diário da Tarde

Com 77 anos de história, chega ao fim o tradicional jornal mineiro Diário da Tarde. Na manhã de segunda-feira (23/07), o diretor de redação, Josemar Gimenez, anunciou a demissão de 85% dosjornalistas que trabalhavam no veículo. Segundo os profissionais, a edição de terça-feira (24/07) deve circular com material reproduzido dos jornais Estado de Minas e Aqui BH – os outros veículos impressos do Grupo Diários Associados no estado –, já que eles não tiveram tempo de redigir o material produzido pela manhã. Ontem, 23/07, na capa do jornal, um anúncio, que assustou a redação: “Semana DT: amanhã seu Diário da Tarde é por nossa conta. Tem presente para quem gosta de ler o DT todo dia. Preencha o cupom abaixo, entregue ao jornaleiro e troque pelo DT de amanhã em qualquer banca até o dia 28 de julho”. O DT circulará gratuitamente até sábado, dia 28 de julho, último dia em que ele chega às bancas. Segundo Josemar, a circulação do Diário da Tarde caiu de 35 mil exemplares para 15 mil nos últimos sete anos. O jornal teve prejuízo de R$ 5 milhões em 2006. “O DT acabou espremido entre o Aqui e o Estado de Minas e, por uma questão mercadológica, não conseguiu se manter”, explica. Sobre as demissões, o diretor estima que atinjam algo em torno de 60 pessoas em diversas áreas. “Mas tentaremos manter o máximo de gente dentro dos Diários Associados”, diz. Com o Diário da Tarde saindo de circulação, o Aqui BH será reformulado. “Com o fim do DT, muito do conteúdo e do pessoal serão agregados ao Aqui”, informa Josemar. O novo Aqui BH estréia na segunda-feira (30/07).

Um comentário:

Anônimo disse...

Ótima notícia esta, lamento apenas pelos jornalistas e profissionais demitidos, quanto aos diários associados eles representam o braço midiático da famigerada dupla PSDB/DEMagogos em Minas Gerais, se já vai, já vai tarde, a mídia golpista sofre um baque em MG, demorou.