Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

6 de out de 2006

Alckmin quer debater corrupção. Lula responde: então, venha!


Reproduzido do Vermelho Online
A campanha de Geraldo Alckmin "quer porque quer" centrar o debate do segundo turno presidencial na chamada questão ética. O que mais deseja é por de lado o debate programático sobre o desenvolvimento econômico e social do país. É natural que queira assim. O reinado do PSDB e do PFL – os dois governos de FHC- levou o país à beira da ruína econômica e condenou o povo às agruras da miséria. Por isso, Alckmin foge desse assunto como o diabo da cruz. O seu grande trunfo, ilude-se, seria a bandeira anticorrupção. Ocorre que no inventário da herança maldita da era FHC não consta apenas folhas e folhas que discriminam o desastre econômico e o caos social, há tomos e tomos que arrolam uma réstia quilométrica de escândalos, de ilícitos, patrocinados pelo governo tucano-pefelista. Lula recebeu um Estado não só aviltado em sua soberania e debilitado em sua estrutura, mas uma máquina estatal infestada pela corrupção, corroída por máfias e gangues, como a do sanguessugas, que como está provado, nasceu e se criou no governo tucano.

Nenhum comentário: