Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

22 de jul de 2009

Cuidado Lula, quem muito abaixa a bunda aparece!

Lula cobra do PT responsabilidade
O presidente Lula cobrou, ontem 21/06/2009, responsabilidade do PT no lançamento de candidaturas próprias nos estados e na definição da política de alianças. "O PT já aprendeu, o PT tem 29 anos de história e sabe que tem de fazer política de alianças para ganhar eleição”, afirmou Lula.
O presidente defende que o partido só deva ter a cabeça da chapa nos Estados que já governa, dizendo que o PT está em dificuldades para emplacar nomes.
Por isso que no Rio Grande do Sul, Lula articula para trocar Tarso Genro, Olívio Dutra ou Raul Pont por Germano Rigotto ou José Fogaça.
No Rio de Janeiro, Benedita da Silva, Vladimir Palmeira ou qualquer outro nome do PT, pode tratar de tirar o cavalinho da chuva.
Lula já deixou claro que a sucessão carioca ficará por conta do PMDB.
Em Minas, a aposta de Lula é no seu pior ministro Hélio Costa. Ou pode até ressuscitar novamente Newton Cardoso, descartando definitivamente os nomes de Patrus, Pimentel, Nilmário...
Em Alagoas, Lula nem cita o PT. Quer (pasmem!) Collor de Mello ou Renan.
Mas em São Paulo, Lula não quer nem saber de aliança com ninguém, muito menos com Ciro Gomes. Ele quer é eleger Antonio Palocci, mesmo sabendo que a sua indicação ainda depende da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a denúncia no caso da quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo Costa. E ponto final.

Nenhum comentário: