Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

27 de set de 2008

O calote de Marcio Lacerda em Mato Grosso do Sul, envolveu Daniel Dantas

O candiato laranja de Aécio Neves a prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, também sofreu processo junto com Daniel Dantas, em um golpe com ações da Telebrás no Mato Grosso do Sul.
Marcio Lacerda, com sua empresa Construtel, vendeu um plano de expansão chamado Programa Comunitário de Telefonia (PCT) que surrupiava as ações que a Telebrás entregava ao assinante.
Depois a Telefonica de Mato Grosso do Sul foi privatizada para Dantas, através da Brasil Telecom.
O calote da Brasil Telecom atingiu 42 mil clientes de Mato Grosso do Sul surrupiados em ações da Telebrás na década de 90 e até hoje aguardam ressarcimento.
O valor foi de aproximadamente R$ 130 milhões.
Foi objeto de uma CPI na Assembléia Legislativa em MS, que também contou com uma bancada pró-Dantas, e obviamente terminou em pizza.
Mas muitos clientes lesados entraram na justiça e ganharam. Um caso de condenação da Construtel na Justiça é este aqui.

Leia também: A Construtel, empresa de Márcio Lacerda, financiou o caixa-2 de campanha de FHC em 98, com R$ 50 mil. AQUI

Nenhum comentário: