Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

1 de abr de 2008

Rombo do prefeito do PTB em Montalvânia beira a R$ 1 milhão

CGU constata irregularidades em 37% das verbas repassadas a Montalvânia Prejuízos chegam a R$ 948.849,06
Saiu o relatório sobre a fiscalização realizada pela Controladoria Geral da União no município de Montalvânia, em novembro de 2007, sob escolta da Polícia Federal. A fiscalização abrangeu a análise de recursos federais repassados ao município entre janeiro de 2001 e setembro de 2007, pelos Ministérios do Turismo, da Saúde, da Educação, da Integração Nacional, do Desenvolvimento Agrário, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e das Cidades. O resultado é estarrecedor, afirmou o advogado Geraldo Flávio de Macedo Soares. Ele era presidente da organização não-governamental de combate à corrupção Vidac (Verdade, Independência e Desenvolvimento da Associação Cochanina) e foi responsável pelo levantamento dos principais indícios de irregularidades que desencadearam a fiscalização da CGU. Foi constatado que do montante R$ 2.627.419,60 repassado, os prejuízos aos cofres públicos chegaram a R$ 948.549,06 (37% do total). O relatório da fiscalização tem 57 páginas, é assinado pelo chefe da CGU em Minas Gerais, Cláudio Azevedo Costa, e aponta como principais responsáveis pelos prejuízos o prefeito do PTB, José Florisval de Ornelas, membros da Comissão Permanente de Licitações e dirigentes da Secretaria Municipal de Educação e da Fundação de Saúde de Montalvânia. Entre os envolvidos são mencionados os nomes de Reycilane Sebastiana Cordeiro da Silva, Ronailson Pereira do Nascimento, Antônio Júnior Pereira Oliveira, Vênus Carvalho Delmondez (presidente da Fundação de Saúde de Montalvânia), Izabel Vieira dos Santos, Wady Marinho Dourado, Doriedson Dourado Reis, Idalina Guedes da Silva Ferreira, Hosana Peixoto Sales (Secretária Municipal de Educação) e Rafael Gomes Fernandes. Todas as irregularidades investigadas e apontadas pelo advogado Geraldo Flávio de Macedo Soares, através da ONG Vidac, foram confirmadas. Uma cópia do relatório já está em poder da Polícia Federal e da Procuradoria da República. As informações serão usadas para a instauração de inquéritos e ações civis públicas, visando à responsabilização cível e criminal dos envolvidos.
Email::
fhcoliva@terra.com.br

2 comentários:

Ramon disse...

moro em montalvânia e não acredito nisso tenho 21anos que eu moro aqui nunca vi uma admistraçã igual ou melhor que essa.

Anônimo disse...

37%?!!! Que bom... Por isso que alguma coisa foi feita. Os outros roubavam 100%.