Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

10 de mar de 2008

Voto dos evangélicos pode ser decisivo na disputa pela Presidência dos EUA

O eleitorado evangélico, que teve um papel importante nas recentes eleições americanas aparecem agora com uma função diferente, porém novamente fundamental na corrida pela Casa Branca. Analistas acreditam que tanto o senador Barack Obama quanto Hillary Clinton têm grandes chances de ganhar os votos deste grupo.
"Acredito (que o voto evangélico) será diferente desta vez. A comunidade evangélica está mais dividida do que era", disse Allen Hertzke, diretor de estudos religiosos na Universidade de Oklahoma.
Um a cada quatro adultos norte-americanos considera-se evangélico ou cristão renovado, o que concede poder eleitoral ao grupo em um país onde freqüentemente política e religião se misturam.
Todos os candidatos para a corrida presidencial o republicano John McCain e os democratas Barack Obama e Hillary Clinton são cristãos protestantes. Obama teve uma "experiência de conversão" já adulto para a Igreja Unida de Cristo, fato importante aos olhos dos evangélicos. Já Clinton foi criada na Igreja Metodista e o candidato republicano, John McCain cresceu na Igreja Episcopal, mas agora freqüenta uma igreja batista em Phoenix.Analistas dizem que se Obama for o candidato democrata nomeado ele poderia conseguir influência entre os republicanos por seu discurso franco sobre fé e apelo entre jovens evangélicos.

Nenhum comentário: