Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

10 de mar de 2008

Barulho infernal – Aleluia, irmãos! Evangélicos são contra a lei do silêncio

Os evangélicos de Belo Horizonte prometem reação em massa, caso haja operações de fiscalização nas igrejas em função da decisão de incluir os templos religiosos entre os estabelecimentos vigiados pela Lei do Silêncio.
O vereador e pastor Henrique Braga, membro da bancada evangélica da Câmara Municipal, avisa que os fiéis serão incitados a sair às ruas em protesto.As reclamações de ruído em igrejas somam 10% dos chamados para o número do disque-sossego, para obrigá-las a respeitar o limite de decibéis determinado pela lei. Mas uma nova proposta tramita na Câmara para alterar o limite de ruído nas igrejas para 80 decibéis, o que, na opinião de Henrique Braga, é mais "praticável”. Enquanto isso, a Secretaria de Meio Ambiente de Belo Horizonte continuará abordando as igrejas, com base nos limites da lei atual, que é de 60 decibéis, das 19h às 22h. Entre 22h e 24h, a tolerância cai para 50 decibéis e, após a meia-noite, para 45.

3 comentários:

Marcelo Passos disse...

Tem sim que haver respeito, porque nem todos são evangelicos, tem que respeitar as pessoa, e outra, as pessoas tem o direito ao silencio, se é lei, tem que ser cumprida por todos.

Isabela disse...

É, e nem todo evangélico é adepto dessa "barulheira"!!! Não generalizem! Existem igrejas evangélicas sérias, que não fazem isso. DEUS NÃO É SURDO e exige, primordialmente, que respeitemos o próximo!

Anônimo disse...

Será possivel esclarecer-me sobre o conteúdo dessa lei?