Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

5 de mar de 2008

BNB confirma renegociação das dívidas rurais no Norte de Minas

O presidente do Banco do Nordeste do Brasil, Roberto Smith, informou ao deputado federal Humberto Souto, que o BNB deverá publicar na próxima semana a regulamentação da renegociação das dívidas dos produtores rurais do Norte de Minas atingidos pela seca. A medida é esperada desde 23 de novembro do ano passado, quando deputados, prefeitos e líderes rurais da região foram recebidos pelo vice-presidente José Alencar Gomes da Silva, que os levou ao presidente Luiz Iácio Lula da Silva.
Smith disse que "está tudo resolvido, devemos publicar a regulamentação da renegociação na próxima semana". Informou que houve entendimento entre o BNB, Ministério da Integração Nacional e Ministério da Fazenda, possibilitando a renegociação com os produtores do Norte de Minas independente da renegociação geral, para produtores rurais de todo o Brasil, que está sendo discutida entre a área econômica do governo federal, Congresso Nacional e Conselho Monetário Nacional.
O vice-presidente José Alencar informou sobre a orientação dada pelo Banco do Brasil às suas agências no Norte de Minas, Vale do Mucuri e Vale do Jequitinhonha, para reescalonar o pagamento das dívidas dos produtores atingidos pelos efeitos da seca que já matou cerca de 200 mil bovinos e destruiu lavouras e pastagens na região. Faltava, no entanto, autorização para renegociação dos créditos do BNDES e do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), confirmada hoje pelo presidente do Banco do Nordeste, principal operador do Fundo, que chega a responder por 90 por cento dos financiamentos na região.
A promessa do ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, no início das negociações com a bancada norte-mineira é de prorrogação por quatro anos, com dois anos de carência, para dar tempo de os agropecuaristas voltarem a produzir e a ter condições de pagar suas dívidas, lembra o deputado Humberto Souto. Mesmo assim, Ildeu Maia fica falando asneiras com respaldo do PIG - Partido da Imprensa Golpista

Nenhum comentário: