Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

10 de jun de 2008

O inédito silêncio de Roberto Freire

Também retirado da transcrição de fita veiculada pelo Zero Hora, de Porto Alegre, transcrevo mais um trecho da fita que o vice-governador Paulo Feijó (DEM) gravou de sua conversa com o então chefe da Casa Civil gaúcha, César Busatto (PPS). Eles falam sobre a falta de maioria do governo tucano na Assembléia Legislativa e como o problema é contornado. Mais um trecho que a imprensa passa ao largo, omite por ser conveniente à trinca PSDB-DEM-PPS.
"(...)
Feijó: Sim, não tem base partidária na Assembléia.
Busatto: É. Acaba tendo que fazer concessões importantes. Os partidos aliados são os grandes partidos do Estado.
Feijó: E eu não tenho dúvida disso.
Busatto: Tu pegas tanto o Banrisul quanto o Detran, são alguns...
Feijó: Claro, são os dois maiores. Fora o PT.
Busatto: Tu concorda que (inaudível) o PMDB e o PP.
Feijó: Claro.
Busatto: Então, entre nós, podemos deixar isso claro. Eu não tenho dúvida de que o Detran é uma grande fonte de financiamento.
Feijó: Do PP?
Busatto: Não é verdade? E o Banrisul, com certeza, né, nesses quatro anos." (...)
Vejam o PPS também está no centro da questão, participa do governo gaúcho. Até aí, nada demais, estranho é o silêncio de seu presidente nacional, o ex-deputado Roberto Freire, sempre tão prolixo!

Nenhum comentário: