Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

4 de out de 2007

STF: denunciada quadrilha de Azeredo

Procurador-geral, desembargadora, juízes federais, jornalistas e ministro do TST são acusados por formação de quadrilha

Uma verdadeira organização criminosa atuou em Minas Gerais, nos últimos 13 anos, viabilizando a impunidade do senador Azeredo.
São membros do Judiciário Estadual e Federal, sendo o procurador Jarbas Soares, a desembargadora do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Márcia Balbino, o advogado e ex-juiz do TRE/MG, José Arthur de Carvalho Pereira Filho, o ministro do TST, Luiz Philippe Vieira de Melo Filho, os juízes federais do Trabalho Adriana Campos Souza Freire Pimenta e João Alberto de Almeida, o serventuário da Justiça Federal do Trabalho, Ricardo Lima, a oficial de Justiça Aline Lacerda Barbato Tanuri Roque, os jornalistas Geraldo Melo Correia e Américo César Antunis, além do ex-procurador do Estado de Minas Gerais Arésio Antônio D´amasio e Silva.

Estas “autoridades”, em postos chaves das instituições democráticas, tramaram e desenvolveram uma atividade criminosa com tamanha sofisticação, que poderia servir de enredo para qualquer filme policial.
Tudo montado a serviço do senador Eduardo Azeredo.
Os “serviços” prestados foram da falsificação de documentos públicos até a perseguição e eliminação de opositores de Azeredo.
Só com a colaboração desta organização criminosa foi possível a montagem e a manutenção em Minas Gerais do conhecido esquema de desvio de dinheiro público, conhecido como “valerioduto”.
Os membros desta organização foram estrategicamente colocados e promovidos pelo PSDB mineiro para postos estratégicos dentro da estrutura das instituições que pertenciam e alguns ainda pertencem.
Vejam que, hoje, um promotor chegou a procurador, uma juíza a desembargadora e um juiz federal a ministro da mais alta corte da Justiça do Trabalho brasileira.
Como diziam seus membros, “participamos de um grupo que terá o poder por meio século”.
E se não fosse o mensalão do PT e posteriormente do PSDB mineiro isto realmente aconteceria. Escrúpulo e ética não existia para estas autoridades, tratadas na denúncia como quadrilha. Faziam o que fosse preciso. A certeza da impunidade era tamanha que negociavam entre si sentenças, pareceres e despachos que criavam uma situação favorável à prática de um determinado crime.
Agora todos foram denunciados por práticas de crime, perante ao Supremo, que deverá encaminhar a denúncia para a procuradoria da República para que, a mesma, ofereça denúncia ou não.
A grande maioria dos juristas consultados, não acreditam na punição dos denunciados, devido ao auto corporativismo existente no judiciário, porém, admitem que só a denúncia em si, já é uma grande conquista, pois irá tirá-los do anonimato, desta forma, impedindo que continuem atuando de maneira criminosa.
Novos nomes deverão, em breve, ser acrescentados à denuncia, pois as provas relativas à estas pessoas ainda não estão completas.
Esta é uma boa hora para a sociedade mineira realizar uma faxina ética em suas instituições democráticas.

Um comentário:

Anônimo disse...

com muita pena minha se vê que a afinal a escumlha é quem manda no brasil , se não houvesse esse classe que se chama de politicos Corruptos o BRASIL se bem mais calmo e menos violento, agora com a classe politica a mandar num pais que ainda é pior que traficantes de droga como é que o pais vai pra frente ???
com pena minha vejo que o BRASIL so vence que criar a PENA DE MORTE E cortar a cabeça a todos os politicos que sejam apanhados aem corrupção ai eles teriam medo e não se arriscariam
, BOA SORTE BRASIL