Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

8 de out de 2007

Inacreditável: PIG entrevista Aécio Neves sem perguntar sobre o MENSALÃO TUCANO

Tem cheiro estranho no ar

Se qualquer repórter tivesse que entrevistar Aécio Neves por esses dias qual o primeiro assunto que viria à cabeça? É claro que é o MENSALÃO TUCANO.

É impensável (e inegociável com o entrevistado) um repórter deixar de tocar no assunto. Perguntar o que ele pensa, pelo menos. O que fazer com Azeredo. O que fazer com seus secretários envolvidos, quais as providências que ele tomou quando soube. Nem seriam perguntas tão constrangedoras assim. Mesmo se "pegasse leve", pelo menos teria feito o dever de casa.Pois o impossível aconteceu. A revista Época (das Organizações Globo) desta semana fez e PUBLICOU uma entrevista com Aécio Neves, sem uma única pergunta que mencione o MENSALÃO TUCANO. Só perguntas insossas sobre o "choque de gestão" que o governador se vangloria, e críticas à contratação de funcionários públicos necessários ao funcionamento do Estado, defendida pelo presidente Lula.
Pela experiência do que temos visto, todo mundo que está envolvido com o MENSALÃO TUCANO, cala-se.
Logo, esse obsequioso silêncio da Revista Época, fica tão feio que coloca a própria revista sob suspeita de participação no esquema do MENSALÃO TUCANO.
Qual a outra explicação possível?
Mero jabaculê (um outro nome para um mensalão à revista)?
Idiotismo do editor, numa revista com profissionais tão experientes?
Agrava-se as suspeitas, principalmente depois que descobriram o envolvimento de jornalistas e autoridades do judiciário no MENSALÃO TUCANO.

Nenhum comentário: