Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

13 de mai de 2009

Festa dos metalúrgicos do ABC para Dilma

Mais aplaudida que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na comemoração dos 50 anos do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC paulista, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, ouviu nesta noite o emblemático coro que eternizou a campanha de Lula em 1989. "Olê, olê, olê, olá, Dilma, Dilma”, cantaram os metalúrgicos presentes ao evento.

A comemoração acabou se tornando um ato de apoio à ministra, a preferida do presidente para disputar as eleições presidenciais de 2010. No berço político de Lula, Dilma acabou recebendo mais atenção que o presidente. Ganhou um buquê de lírios do presidente do Sindicato, Sergio Nobre, e a solidariedade dos trabalhadores, comovidos com a situação da ministra, que se submete a tratamento contra um câncer no sistema linfático.A ministra enalteceu a importância do sindicato na luta contra a ditadura do regime militar. "Eu acredito que o sindicato do ABC, na história das lutas do País, representa um papel simbólico. Foi uma referencia para todos os brasileiros que lutamos contra a ditadura”, afirmou. Em seu discurso, Lula relembrou as dificuldades de atuação dos metalúrgicos durante a ditadura, mas também citou Dilma, presa política durante os anos de chumbo. A homenagem mais direta de Lula aos trabalhadores foi quando se referiu ao presidente dos EUA, Barack Obama, que disse que o Lula “era o cara”. “Quando Obama falou ‘Lula, você é o cara’, deveria ter falado ‘metalúrgicos, vocês são os caras’”, afirmou, sob aplausos.“Eu tenho clareza que se não fosse peãozada desse País, do campo e da cidade, dos movimentos sociais e populares, eu não teria chegado aonde cheguei.” Numa referência à crise internacional, Lula ressaltou que os trabalhadores precisam comemorar as vitórias, mesmo em momentos difíceis. "Muitas vezes somos muito gananciosos e esquecemos as vírgulas que conquistamos", disse Lula, referindo-se aos ganhos salariais e à força das mulheres no trabalho. "É importante querer sempre um pouco a mais, mas não esquecer o que já conquistamos", disse.

Fonte: Portal IG

Um comentário:

Anônimo disse...

Dilma, a presidente do brasil.