Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

13 de jul de 2008

COMITÊ DE COMBATE A CORRUPÇÃO ELEITORAL ENTRA COM AÇÃO DE IMPUGNAÇÃO DE REGISTRO DE CANDIDATURA

Comitê de Combate a Corrupção Eleitoral, pediu impugnação de registro de candidatura de 2 vereadores bombo-correios. E os outros 7?
Os vereadores Lipa Xavier, Rosenberg Medeiros, Ademar Bicalho, Athos Mameluque, Fátima Pereira, Júnior Samambaia, Aurindo Ribeiro e Raimundo do INSS foram presos pela Polícia Federal, na operação Pombo-Correio.
O site Pombo-Correio só "esqueceu" de incluir a foto do vereador Marcos Nem.

O Comitê de Combate a Corrupção Eleitoral e Administrativa de Montes Claros, integrante do Movimento Nacional de Combate a Corrupção Eleitoral - MCCE - protocolizou na última sexta-feira (11), na Promotoria Pública Eleitoral de Montes Claros duas ações de impugnação de registros de candidaturas. Uma contra o vereador Ademar Bicalho, do PTB, alegando que os fatos da vida pregressa do edil apontam para a incompatibilidade com os princípios da moralidade e da probidade, tornando-o inapto para a candidatura. Isto porque atos de improbidade administrativa são a marca registrada dos mandatos eletivos exercidos pelo vereador. "Sua vida pregressa eivada de danos ao erário e de afronta ao princípio da moralidade está retratada nos autos de 5 (cinco) Ações Civis Públicas, propostas pelo Ministério Público, sem contar possíveis ações penais a cujos autos os Representantes não tiveram acesso".

Outra contra a vereadora Fátima Pereira, do PSDB, alegando que os fatos da vida pregressa da vereadora apontam para a incompatibilidade com os princípios da moralidade e da probidade, tornando-a inapta para a candidatura. Segundo o Comitê, sua vida pregressa eivada de danos ao erário e de afronta ao princípio da moralidade está materializada nos autos de duas ações civis públicas, uma ação penal (Crime contra o Patrimônio) e um processo administrativo disciplinar em que a mesma foi condenada à pena de demissão a bem do serviço público.

Leia AQUI a íntegra das petições contra o vereador Ademar Bicalho, do PTB e da vereadora Fátima Pereira, do PSDB.

Nenhum comentário: