Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

22 de jul de 2008

Cacciola parou de rir

Preso em Bangu 8, o ex-banqueiro já teve os cabelos cortados na cadeia
Para preservar a família, o ex-banqueiro Salvatore Cacciola decidiu não ir à missa de Sétimo Dia da mãe, realizada na tarde de sexta-feira. No seu segundo dia no Presídio Petrolino Werling de Oliveira, conhecido como Bangu 8, em Bangu, ele parece integrado ao sistema: teve os cabelos cortados e, assim como o restante dos detentos, já foi fotografado com o uniforme penitenciário, blusa branca e calça jeans.
“Ele está ótimo. A decisão de não ir à missa partiu dele. Amanhã, à tarde, vamos divulgar novidades sobre o caso”, afirmou o advogado do ex-banqueiro Alan Bousso. Na sexta-feira, Cacciola, teve um problema estomacal em seu segundo dia no Brasil e não almoçou a comida do presídio. Segundo o advogado, Carlos Eluf, o ex-banqueiro conseguiu comer apenas uma maçã.”
O Dia / Foto: Divulgação - Matéria Completa, ::Aqui::

Nenhum comentário: