Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

29 de jun de 2009

Briga de família vira caso de polícia na política de Pedras de Maria da Cruz

Fábio Oliva

PEDRAS DE MARIA DA CRUZ - A prefeita de Pedras de Maria da Cruz Norma Sarmento de Britto Pereira (PR) corre o risco de perder o mandato por ter sido indiciada, juntamente com seu filho Leonardo de Britto Pereira de furto qualificado. E um dos efeitos de eventual condenação é a perda do cargo público. Norma e Leonardo são acusados de furtar três tratores agrícolas pertencentes às empresas Arapuim Agropecuária e Industrial S/A e São Francisco Irrigação S/A que estavam na Fazenda Rodeador, neste município de 11 mil habitantes, localizado na margem direita do Rio São Francisco, região Norte de Minas Gerais, distante 17 km de Januária e 583 km de Belo Horizonte.
De acordo com a delegada Gessiane Soares Cangussu, o Inquérito Policial 021/08, instaurado a pedido do diretor-presidente das empresas, Edgar Antunes Pereira, comprovou que a prefeita e seu filho apropriaram-se e desapareceram com os tratores, que estavam penhorados pela Justiça. As máquinas podem ter sido vendidas e transferidas para Goiás. Mãe e filho disseram desconhecer que as máquinas estavam penhoradas.
Instaurado em 12 de agosto de 2008 o inquérito foi remetido à 2ª Vara Criminal de Januária em abril deste ano e autuado sob o número 035209051148-1. Os acusados foram indiciados como incursos nas penalidades do artigo 155, § 4º, inciso IV do Código Penal Brasileiro. Se condenados, podem pegar pena de reclusão de dois a oito anos e multa.
De acordo com a delegada Gessiane Soares Cangussu, o Inquérito Policial 021/08, instaurado a pedido do diretor-presidente das empresas, Edgar Antunes Pereira, comprovou que a prefeita e seu filho apropriaram-se e desapareceram com os tratores, que estavam penhorados pela Justiça. As máquinas podem ter sido vendidas e transferidas para Goiás. Mãe e filho disseram desconhecer que as máquinas estavam penhoradas.
Instaurado em 12 de agosto de 2008 o inquérito foi remetido à 2ª Vara Criminal de Januária em abril deste ano e autuado sob o número 035209051148-1. Os acusados foram indiciados como incursos nas penalidades do artigo 155, § 4º, inciso IV do Código Penal Brasileiro. Se condenados, podem pegar pena de reclusão de dois a oito anos e multa.
Fonte: Blog do Fábio Oliva

4 comentários:

Anônimo disse...

Lunga,
O negocio é muito complicado para fazer comentário,eu não acho a internet tão segura para uma expor um assunto como este.No seu caso,há uma ameaça ao revelar nosso IP no seu Blog,com qual finalidade? Então ficamos assim; Este caso da prefeita é tão serio e cheio de odio e rancor que vou parar por aqui.

Anônimo disse...

isso tem dedo de EDGAR (ex-tadeu, ex-jairo, ex-gil, ex-todo mundo e puxa de athos) - perseguição e conversa de derrotado.

Anônimo disse...

essa prefeita norma trabalha dimais isso e iveja norma pereira eu to com vc

Anônimo disse...

essa prefeita norma trabalha dimais isso e inveja norma pereira eu to com vc