Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

23 de jun de 2009

Brasília em Minas

Canteiro de obras da nova sede do Governo de Minas Gerais na divisa entre Belo Horizonte e Vespasiano em 11/05/2009

De tanto sonhar com o Planalto Central, o governador Aécio Neves (PSDB) resolveu levar um pouco de Brasília para Minas Gerais. Ao custo de R$ 890 milhões, o governo mineiro banca nova sede administrativa desenhada por Oscar Niemeyer. As curvas das duas torres principais da construção já mudaram a paisagem das Minas Gerais. A obra anda a toque de caixa, quem desembarca em Confins e segue rumo ao Centro parece ter voltado à Brasília. O centro administrativo mineiro é uma cópia com sotaque do conjunto de prédios que reúne Executivo, Legislativo e Judiciário no Distrito Federal. A diferença principal é a localização.
Enquanto em Brasília os pobres são empurrados para cidades satélites, em Minas o novo centro administrativo é cercado de bolsões de favelas. Bonito está ficando, mas quem vai sofrer para trabalhar são os 20 mil funcionários públicos do estado. A sede do governo vai ficar na divisa entre Belo Horizonte e Vespasiano, a quase uma hora do Centro, contando com o trânsito. O governo alega que economizará R$ 25 milhões por mês em aluguel transferindo a estrutura do Estado. Entram as curvas de Niemeyer e sai a imponência histórica do Palácio da Liberdade.

Brasileiros e Brasileiras

Nenhum comentário: