Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

1 de fev de 2009

Novo salário mínimo entra em vigor hoje

A partir deste domingo (1º de fevereiro de 2009), o salário mínimo nacional passa de R$ 415 para R$ 465, um aumento real de 6,39%.
Segundo o governo, o reajuste vai beneficiar 42,1 milhões de trabalhadores e injetar cerca de R$ 21 bilhões na economia brasileira.
As contas da Previdência Social deverão sofrer um impacto negativo de R$ 7,9 bilhões. Para o Ministério da Previdência Social, as despesas terão uma elevação de R$ 8,7 bilhões por conta dos R$ 50 a mais nos benefícios.
Mas, em direção contrária, a arrecadação previdenciária também deve ter aumento: R$ 856 milhões no ano.
Atualmente, um total de 13,9 milhões de aposentados e pensionistas recebe um salário mínimo de benefício. Existem ainda outros 3,3 milhões de beneficiados nos programas assistenciais (LOAS, aposentadoria rural).
Em abril de 2003, primeiro ano do governo Lula, o salário mínimo passou de R$ 200 para R$ 240. Em maio de 2004, subiu para R$ 260 e, em maio de 2005, para R$ 300. Em abril de 2006, o novo valor nominal foi de R$ 350.
No mesmo mês do ano seguinte, o mínimo passou para R$ 380 e, em 2008, para os atuais R$ 415. Em seis anos, a evolução foi de cerca de 72%.

2 comentários:

Haroldo disse...

Sinceramente não gostei do reajuste. Até entendo a necessidade de se melhorar a condição dos trabalhadores, mas convenhamos, não é o melhor momento. O mundo enfrenta a maior crise e econômica desde a Segunda Guerra Mundial. Empresas estão fechando as portas ou reduzindo o quadro de empregados diante da necessidade. Acho um tiro no pé. Mais vale garantir o valor anterior do que se aumentar o salário e correr risco do desemprego.

Marly disse...

Bom, provavelmente Haroldo, vc deve ser algum dono de empresa e esta com receio de ter que mandar alguns funcionários embora, por certo seu orçamento vai aumentar.
Tenho uma idéia melhor... Divida o dinheiro que tem com seus funcionários, que me diz?
Cara, viver com um salário desse é simplesmente vergonhoso, r vc ainda acha que não deveria aumentar o salário...
Indígno teu comentário...