Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

13 de fev de 2009

O pimentécio Juvenil Alves, aliado de Virgílio, Paulo Guedes & Cia é cassado por unanimidade

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassaram o mandato do deputado federal Juvenil Alves Ferreira Filho (PRTB-MG), acusado de caixa 2 e uso irregular de verbas na campanha das eleições de 2006. Em dezembro de 2007, o TRE de Minas reprovou as contas de Juvenil e, em abril do ano passado, cassou o diploma do deputado, eleito pelo PT com 110.651 votos - o mais votado em Minas - em 2006. Juvenil recorreu.
Em maio, o relator do caso, ministro Joaquim Barbosa, concedeu liminar e o Ministério Público Eleitoral foi chamado a opinar sobre a ação. Juvenil Alves teve suas contas de campanha rejeitadas pelo tribunal mineiro. A Corte Eleitoral de Minas entendeu que, no processo, foi mostrada a disparidade entre os valores de campanha declarados à Justiça Eleitoral e os efetivados, ou seja, a existência de caixa 2, tornando o pleito eleitoral desequilibrado.
Nessa quinta-feira (12), o ministro Joaquim Barbosa, relator do recurso, afirmou que ficou provada a violação da lei que trata dos gastos e arrecadação de recursos para a campanha eleitoral. A decisão será efetivada logo após a publicação da decisão no Diário de Justiça.
Corrupção
O deputado já havia sido preso pela Polícia Federal (PF), na Operação Castelhana, em novembro de 2006, investigado em operação conjunta do Ministério Público Federal, Polícia Federal e Receita Federal. Ele é apontado pelo Ministério Público Federal como mentor e chefe de uma complexa organização criminosa internacional denominada de "blindagem patrimonial". O esquema criminoso, desmontado pela operação Castelhana da PF em novembro de 2006, pode ter gerado aos cofres da Receita Federal um prejuízo de R$ 1 bilhão.

5 comentários:

Lingua de Trapo disse...

Hoje é o dia dos "artistas" aí no Em Cima da Notícia heim xará?

Fúuuuuiiiiii disse...

Lunga;

Este deputado só foi cassado porque era "Juvenil". Se fosse profissional não seria!!! Rarará.

Profissionais da política estão em todas as partes. Aí em Moc mesmo, foi grande a compra de votos, principalmente na zona rural com notas de R$ 100 e R$ 50. Fora os "chequinhos"...,dizem que alguns muitos destes até asas tinham!? Agora, "Inês é morta".

Fúuuuuuiiiii.

Anônimo disse...

Será que o TSE sabe que em Capitão Éneas também houve corrupção eleitoral? compra de votos, cestas básicas e tudo mais? O favorito já pensa em alçar voos para assembléia legislativa.
Como ficamos agora ????

Anônimo disse...

Em Burarama não reelegemos prefeitos ruins como Dick e Zílmio, mas o povo besta quebrou a tradição votando no desgraçado do rei,tinhamos que manter a tradição de não reelegermos prefeitos ruins, inclusive o Rei. Que não merda nenhma, apenas fez um asfalto de pessima qualidade nos distritos da zona rual, isso foi suficiente para reeleição. Buraramenses vamos ficar espertos, chega de prefeitos forasteiros que não mora na cidade aparece só na epoca de eleição, não sabendo os verdadeiros problemas dos municipios, podemos citar alguns desses forasteiros Dick, Jorge Mineiro, Reinaldo (Rei) e Cesar Emílio (apadrinhado de Paulo Guedes) vamos eleger pessoas que moram a vida inteira no município.

Anônimo disse...

Diga-me com quem andas que te direi quem és! Ponto!