Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

8 de jan de 2009

PT: projeto político ou "partido da boquinha"?

* Álbano Silveira Machado
Desde a sua fundação, há 29 anos, o PT vem participando das mais diversas lutas pela consolidação da democracia, na conquista dos direitos, da cidadania, solidificando o seu projeto político de uma sociedade mais justa e igulaitária. Porém, a partir do momento em que vem participando de governos nas instâncias municipais, estaduais e federal, alguns dos seus militantes têm sido mordidos pela mosca azul do poder e preferido brigar por empregos públicos, com entrada pelas portas dos fundos. Ou seja, querem ser empregados ou nomeados em algum cargo de confiança, como forma de exercício de poder e de ocupação de espaço político. Com isso, vem se afastando das bases políticas, dos movimentos sociais, rasgando o programa partidário e os compromissos assumidos com seus eleitores..
A possível particitação de petistas no governo Tadeu Leite é um desrespeito ao próprio partido, aos seus militantes e simpatizantes. Seria um ato de oportunimso daqueles que não assumiram de coração a campanha eleitoral e a defesa de um governo pelo qual fomos também responsáveis. Nós lutamos e trabalhamos pela construção de um projeto político para a cidade de Montes Claros. Lançamos a semente em um governo de coalização com o prefetio Athos Avelino.
Algumas marcas históricas do PT foram assumidas como políticas públicas como o Orçamento Participativo, OP Criança, transparência, ética e honstidade no trato da coisa pública, participação popular. O PT fez parte desta construção. Disputamos este projeto com nossos adversários. Foi um luta renhida e sofrida. Tanto no acúmulo de forças para a conquista da Prefeitura quanto na gestão e na campanha eleitoral, demos muitos anos de nossas vidas, derramamos nosso suor, mostrando coerência política e compromisso político popular.
Portanto, participar do governo Tadeu Leite significa rasgar toda a história do PT de Montes Claros. Tadeu sempre foi nosso adversário por sua política populista ter pouca diferença do coronelismo local. Na campanha, debochou do OP e do programa Comunidades Educadoras, dizendo ser uma bobagam uma macaquice. Agora, ele se juntou à nata do conseradorismo. O perfil do seu secretariado é de hegemonia empresarial e de políticos tradicionais da direita, adversários ferrenhos do PT e do governo Lula. Juntar-se a este governo é o máximo do oportunismo político. Aí, não teremos moral e nem poderemos ficar indignados quando formos chamados de "partido da boquinha", como afirmou anos atrás o ex-governador Garotinho, do Rio de Janeiro.
* Álbano Silveira Machado é fundador do Partido dos Trabalhadores, desde o Movimento Pró-PT, de 1979, com participação como membro do Diretório Estadual e de Executivas Municipais de Montes Claros, Januária e Berilo. Pariticipou de vários movimentos sociais e da fundação da CUT, MST, CAA, entidades de direitos humanos, culturais e Bacias Hidrográficas.
Foi Diretor de Projetos Intersetoriais no Governo Athos/Sued, no período de 2007/2008

4 comentários:

Anônimo disse...

È, ironico naun?
O marcos maia que tanto lutou pra ser vice de athos e o zé helber que tanto lutou pra ser presidente do pt, estao mostrando agora que sempre lutaram contra, marcos mais, virgilio e paulo guedes nao aceitaram a derrota q tiveram dentro do pt, cade a democracia?
agora sabemos q realmente eles sempre apoaiaram tadeu, marcos mais é um oportunista.
e alfredao o cara do pt que mais teve cargo no governo athos ein?

Anônimo disse...

ANTES 2005/2008: BOQUINHA NO GOVERNO ATHOS,HUMBERTO SOUTO, ARLEM SANTIAGO, CARLOS PIMENTA,VIRGILIO PAULO GUEDES,ETC.

AGORA: 2009...BOQUINHA NO GOVERNO TADEU, HUMBERTO SOUTO, ARLEM SANTIAGO,CARLOS PIMENTA,VIRGILIO PAULO GUEDES,ETC.
UAI!!
SÓ MUDOU O PREFEITO, O POVO É O MESMO!!
ENTÃO QUAL A DIFERENÇA DA BOQUINHA?
PORQUE PODIA BOQUINHA COM O ATHOS E NÃO PODE COM TADEU??

Anônimo disse...

Será que o novo(velho) secretário de obras vai continuar naquela sua prática?

Álbano Silveira Machado disse...

"SÓ MUDOU O PREFEITO, O POVO É O MESMO!!
ENTÃO QUAL A DIFERENÇA DA BOQUINHA?
PORQUE PODIA BOQUINHA COM O ATHOS E NÃO PODE COM TADEU??" Anônimo.
Ô Anônimo, idendifique-se primeiro.
É covarde e fofoqueiro quem assim age. Ô Lungha, não posta quem não asinar o que afirma.
Comentário:
O PT participou do projeto de governo, não só na disputa eleitoral de 2004, quanto na gestão da Governança Solidária. Portanto, como co-responsáveis ocupar cargos com compromissos com o projeto político não é ser oportunista, querer "boquinha".
Oportunismo é atitude de quem apenas só quer o cargo e o emprego. Estes ,sim, são da ala da "boquinha".
Portanto, há diferenças claras. Nem todo mundo que ocupa cargo público fica atrás de mamadeiras, de espaço político a qualquer custo ou do manuseio do dinheiro público para seus interesses. Felizmente, ha muita gente digna na militância política e no exercício de cargos públicos.